Weverton Rocha não garante apoio a Castelo

O secretário-geral do PDt ainda disse que defende candidatura própria da legenda em 2012.

Weverton Rocha assuniu na Câmara com saída de tucano

O deputado federal Weverton Rocha (PDT) minimizou as especulações de que estaria articulando em Brasília a sua indicação à presidência do diretório estadual do PDT. Em conversa com O Imparcial, Weverton garantiu que Igor Lago, que atualmente comanda a Comissão provisória do PDT continuará no posto de timoneiro na legenda.

Weverton afirmou que não procedem as informações de que pretendia tomar para si a o comando pedetista e que, pelo contrário, estava tendo uma ótima relação com Igor Lago, que seria reconduzido ao posto. O mandato da comissão presidida por Igor encerra em dezembro. “Estamos pregando o consenso. A comissão provisória será mantida”, afirmou, deixando claro que o partido já teria firmado a renovação de Igor Lago no comando. “Muitos estão apostando na divisão do PDT para tentar nos enfraquecer. Já somos poucos e tão frágeis. Hoje (ontem) mesmo estive em uma reunião com entidades estudantis e a participação do Igor, que estava muito descontraído”.

O deputado ainda falou ainda de como se deu sua posse na Câmara Federal, uma vez que muito se fala em um acordo com o prefeito João Castelo (PSDB), visando um apoio pedetista em 2012. Weverton assumiu o lugar do tucano Carlos Brandão (PSDB) no início de outubro. Brandão, que presidente do Diretório Estadual do PSDB, cedeu o lugar afirmando que se dedicaria a fortalecer a legenda no Maranhão.

Ele também não garantiu que o partido coligará com o prefeito e ainda defendeu candidatura própria da legenda em 2012. Ele disse que a discussão sobre as eleições do ano que vem só será feita no ano do pleito e que o partido ainda irá avaliar o quadro eleitoral, além de seguir determinações do Congresso nacional do PDT, em abril de 2012. “Vamos avaliar o sentimento do partido. A minha opinião pessoal é que devemos ter candidatura própria e vamos trabalhar para viabilizar um nome. Os partidos têm que marcar posição, e no segundo turno, fazer alianças”.

Weverton Rocha  não coloca seu nome no páreo, pois diz que já foi destacado pelo partido para ser um articulador em todo Estado nas eleições de 2012, não podendo se candidatar em São Luís.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *