Justiça do Maranhão: siga o exemplo!

Assembleia Legislativa do MA: pagamos até as roupas deles.

Em São Paulo, os deputados estaduais estão reclamando porque a Justiça determinou o fim do “auxílio-paletó”. Parece até piada que deputado precise de dinheiro público para comprar roupa. Um gasto de R$ 3,7 milhões por ano que poderia perfeitamente ser aplicado em coisa muito mais útil.

A Justiça do Maranhão poderia aproveitar o ensejo para derrubar aqui também o benefício na Assembleia legislativa do Maranhão. Por aqui, o parlamentar recebe no começo e no fim do ano, pouco mais de R$ 30 mil de auxílio-paletó.

Além do ‘auxílio-paletó’ os deputados estaduais do Maranhão levam para a casa, mensalmente, R$ 1,8 mil como pagamento do auxílio moradia, incluindo aqueles que residem em imóveis próprios em São Luís.

A prática do auxílio-paletó, que chega a ser uma extorsão ao contribuinte, haja vista os gordos salários das nossas excelências, é utilizada pelo país afora, como forma de “encorpar” ainda mais o salário dos nossos “representantes”.

Em momentos como este é que deveríamos refletir um pouco e nos envergonhar quando fazemos duras críticas ao Bolsa-Família, como se esta fosse uma forma de estarmos “sustentando vagabundos”. Nós, que temos maior acesso à informação, devemos nos indignar é com este tipo de destino para nossos impostos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *