Edivaldo Holanda Jr.: por que ele é um fenômeno eleitoral em São Luís?

Edivaldo Holanda Jr.

Ele surgiu na política se elegendo vereador aos 26 anos, tendo maior incentivador, o pai, Edivaldo Holanda, figura carimbada da política maranhense. Na primeira eleição, em 2004, Edivaldo Holanda Jr. teve quase três mil votos. Mas em 2008, triplicou a votação e foi o vereador mais votado com 10.670 votos.

 Em 2010, o garoto bom de voto na capital se candidatou então a deputado federal e se consagrou como fenômeno eleitoral e foi o mais votado da Ilha, com 72.899 votos, e um total de 104.015 votos.

 Edivaldinho começou a surgir desde então como forte nome à sucessão municipal em São Luís, principalmente pela demonstração do eleitorado nos últimos pleitos, que demonstrou empatia por novas lideranças, com a ascensão política de Flávio Dino (PCdoB), considerado hoje principal nome da oposição no Estado.

 Esses números em um partido considerado pequeno como o PTC, despertaram a cobiça de partidos maiores pelo seu “passe”. Carente de um líder carismático, o PDT tentou de tudo para filiar Holanda Jr. Para ser seu candidato a prefeito de São Luís. O suplente de deputado federal, Weverton Rocha, tomou a frente das negociações, que acabaram não evoluindo, por resistência de membros pedetistas, que assustaram o deputado federal.  

 Edivaldo Holanda Jr. ajudou até a colocar o pai na Assembleia Legislativa, já que o Edivaldo Holanda ficou como suplente, e o prefeito João Castelo (PSDB) tirou Graça Paz (PDT) do parlamento para assumir a secretaria de articulação política, e assim, assegurar vaga ao pai de um possível adversário nas eleições de 2012.

 Mas Holanda Jr. pode não estar nem aí para o gesto de Castelo. Os números do Instituto Amostragem já colocam o deputado vencendo o prefeito em segundo turno. Ele se mantém calado sobre o assunto e afastado das discussões, mas a força política dele na capital aparece como fortíssimo pré-candidato.

 Com pouca experiência política e de vivência, fica a pergunta: o que fez Holanda Jr. para merecer tanto dos eleitores ludovicenses? Acho até que a pergunta seria melhor colocada assim: “o que não fizeram os políticos experientes para que os leitores preferissem novos nomes?”

 O eleitorado maranhense está tendendo cada vez mais para novos horizontes, cansado da política das “Raposas”, que há anos comandam o Estado e a cidade. Assim, qualquer novo nome que insurge com alguma proposta, agrada o eleitor. E esta perspectiva deve aumentar..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *