Weverton: “negociata seria se discutíssemos com o PMDB”

O suplente de deputado federal Weverton Rocha (PDT) falou com o titular do blog ontem (28), durante a posse da nova Comissão Provisória do PDT sobre as críticas que tem recebido do grupo da Resistência Democrática por conta das negociações com o PSDB para sua volta à Câmara federal. Ele não negou as conversas, mas disse que é normal a relação do partido com os tucanos.

Membros do grupo liderado agora por Clay lago disseram que Weverton estaria querendo “vender” o PDT ao PSDB. “Eu lamento algumas palavras ditas no momento de fortes emoções. Alguns companheiros colocam coisas que não poderiam”, rebateu o suplente de deputado federal.

Ele justificou a aproximação com os tucanos do seu grupo pedetista. “Nós estamos em um partido político, onde se faz política. Nenhum tipo de negociação política legítima pode ser rechaçada. O PDT governou São Luís por três mandatos e governou o Maranhão graças a um arco de alianças, principalmente com os partidos do Campo Democrático, combatem a oligarquia Sarney. Quando conversamos com o PSDB e os outros partidos de oposição ao grupo Sarney estamos fazendo política. Podiam falar que negociata seria com o PMDB ou um DEM, partidos que agente sempre combateu”.

Weverton e Julião tem evitado críticas mais contundentes ao grupo “Resistência Democrática”. Weverton não quis rebater as críticas e disse apenas ter consideração e respeito pelo outro grupo. “Só porque não concordei com o presidente deles, não significa que alguma coisa mudou. Eles sempre me acharam importante para o partido e tenho certeza que vão repensar algumas coisas”.

Embora Weverton não queira admitir, nos bastidores da política é dada como adiantada a negociação para que o deputado federal Pinto da Itamaraty (PSDB) peça licença na Câmara para abrir a vaga ao pedetista.

A intenção do novo comando pedetista é gerar a unidade do partido. A missão não é fácil, já que o grupo adversário está irredutível e quer imediatamente a Convenção do partido. Julião Amim quer esperar mais e reorganizar a legenda no Estado. A briga ainda vai durar muito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *