Mutirão de cirurgia ortopédica já realizou mais de 100 procedimentos

cirurgiaMais de 100 pacientes já foram operados no mutirão de cirurgia ortopédica realizado pela Prefeitura de São Luís. A ação teve início no último final de semana quando a Secretaria Municipal de Saúde (Semus), através de convênio com a Santa Casa de Misericórdia, começou a atividade. O objetivo é diminuir a fila de espera para este tipo de procedimento no Hospital Municipal Dr. Clementino Moura, o Socorrão II.

De acordo com o secretário Cesar Felix (Saúde), todos os esforços estão sendo envidados para normalizar o atendimento nas unidades de saúde. “Os mutirões possibilitam acelerar o atendimento em algumas especialidades, possibilitando que os serviços funcionem de forma regular”, destacou. “Nós temos convênios firmados com instituições, que podem e devem dar suporte à rede municipal de saúde e é disso que estamos nos valendo também para que possamos ofertar um serviço necessário à população”, disse.

As cirurgias estão acontecendo ao mesmo tempo no hospital municipal e na Santa Casa. Até agora, o Socorrão II, que na semana anterior já havia realizado 52 procedimentos, realizou no Mutirão mais 65 novas cirurgias, enquanto a instituição conveniada realizará até este sábado (28), 53 cirurgias, totalizando nas duas últimas semanas 170 intervenções cirúrgicas em pacientes com traumas ortopédicos.

Segundo o diretor geral do hospital Clementino Moura, Ademar Bandeira, dentro desses números não estão computados os atendimentos provenientes da emergência que continuam sendo realizados normalmente. “Já sentimos a diferença da ação dentro da unidade de saúde. No início do Mutirão tínhamos quase 180 pacientes na fila de espera dentro do Hospital. Hoje, com os resultados alcançados nesta primeira semana, esse número caiu para pouco menos de 70”, ressaltou.

No início da próxima semana, novos pacientes serão transferidos para a Santa Casa e no início de outubro o Hospital Universitário Presidente Dutra entrará no mutirão com as cirurgias de média complexidade. Neste sábado, mais 30 cirurgias devem ser realizadas no mutirão.

Para a direção do Socorrão II, o resultado está sendo possível por causa do investimento que a Secretaria de Saúde está fazendo no hospital. “As condições de trabalho, a aquisição de medicamentos e o engajamento de novos profissionais tem tornado possível realizar o trabalho com a qualidade e celeridade necessária”, afirmou Bandeira.

Carlos Santos, 22, morador do município de Penalva, foi um dos primeiros pacientes a serem submetidos à cirurgia. Há 20 dias ele esperava pelo procedimento. Segundo ele, o mutirão foi um alívio. “É bom saber que daqui a pouco tempo a gente vai poder voltar pra casa”, ressaltou.

 

TRAUMAS

De acordo com dados do Hospital Clementino Moura, cerca de 90% dos casos que necessitam de intervenção cirúrgica na área de ortopedia naquela unidade de saúde são decorrentes de acidentes de trânsito. Em sua grande maioria, com o envolvimento de motocicletas.

 

REINCIDÊNCIA

É comum pacientes que ainda se submetem a tratamentos provenientes de um primeiro acidente retornarem ao Socorrão, vítima de novo desastre.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *