Zé Antônio Heluy garante que substituição de Monteiro foi legal

Zé Antonio Heluy

Zé Antonio Heluy

O ex-secretário estadual de Trabalho José Antônio Heluy (PT) enviou ao Blog nota sobre a situação de sua candidatura como suplente na candidatura majoritária de Gastão Vieira (PMDB) em resposta à publicação Votos de Gastão Vieira poderão ser inválidosO ex-secretário afirma que a substituição foi feita de forma legal e com a deliberação da direção nacional do partido.

Como é de costume, o Blog dá direito a todas as pessoas citadas de se posicionar, porém, reafirma o que foi postado. Um trecho da nota diz: “A oposição afirma que os votos dados a Gastão não irão valer”. Pelo menos da parte deste veículo, foi colocado que os votos “poderão ser inválidos”.

Uma vez que a substituição de Monteiro por Heluy foi impugnada. O suplente Raimundo Monteiro interpôs recurso no TSE para reverter o indeferimento de sua candidatura como suplente e o caso segue no TSE. A substituição que foi impugnada ainda não foi julgada e, se indeferida, permanece como suplente Monteiro, que está inelegível.

 Segue a nota:

Foi só o candidato ao Senado pela Coligação “Pra Frente Maranhão”, Gastão Vieira, liderar as pesquisas de intenção de votos que se tornou o mais novo alvo de ataques patrocinados por alguns setores da oposição. Agora, eles divulgam que “existiriam” problemas na chapa da Coligação. Esclarecemos que:

A vaga de 1º suplente da Coligação foi concedida ao Partido dos Trabalhados (PT) pelos 18 partidos que a integram. O PT, incialmente, indicou Raimundo Monteiro para a vaga. No entanto, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) indeferiu o registro de sua candidatura. Por sua vez, a Coligação, conforme deliberação do Diretório Nacional do PT, substituiu o 1º suplente por outro petista, o ex-secretário de Estado do Trabalho e Economia Solidária (Setres), José Antônio Barros Heluy. Tudo dentro das regras eleitorais, de acordo com a Lei das Eleições nº 9.504/97 e da Resolução TSE nº 23.405/2014.

A oposição afirma que os votos dados a Gastão não irão valer, porém esclarecemos que o fato não é verdade. A substituição na chapa de Gastão já foi realizada pela Justiça Eleitoral e o nome do 1º suplente, José Antônio Heluy (PT), já consta no teste de verificação das urnas. Vale relembrar, que fato semelhante foi usado, em 2010, contra Jackson Lago.

O advogado da campanha da Dilma no Maranhão, Márcio Endles, esclarece que não existe qualquer problema na chapa de senado integrada pelo PT. “Tínhamos um membro da sigla na 1ª suplência que teve a candidatura indeferida. Assim, houve a substituição por outro petista, como determina a Legislação Eleitoral. Todo o processo foi acompanhado pela assessoria jurídica do Diretório Nacional do Partido e por decisão da maior instância partidária. Qualquer ilação ou invencionice de que a chapa está irregular é sem qualquer fundamento. Uma tentativa de macular a candidatura do futuro senador Gastão Vieira, que lidera com folga todas as pesquisas”.

 

São Luís, 24 de Setembro de 2014

José Antônio Barros Heluy

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *