Política maranhense em notas

Emendas de Roberto Rocha

Emenda de Cafeteira foi modificada a pedido de Roberto Rocha

Emenda de Cafeteira foi modificada a pedido de Roberto Rocha

Justiça seja feita, o senador Roberto Rocha já havia rubricado R$ 33 milhões em emendas para São Luís antes da relação divulgada esta semana. Só que elas estão nas emendas Cafeteira. Antes de assumir sua cadeira no Senado, Rocha articulou para que São Luís fosse beneficiada no Orçamento da União para 2015. Como senador eleito e sem direito a emendas no primeiro ano, o socialista pediu que o então senador Epitácio Cafeteira apresentasse uma emenda destinando R$ 17 milhões para apoio a projetos de infraestrutura turística em São Luís, incluindo a revitalização do centro histórico. Em dezembro de 2014 também enviou ofício e visitou o relator do Orçamento, senador Romero Jucá, solicitando um aumento do valor destinado, que passou a ser de R$ 29,687 milhões, aprovados esta semana. Ele apresentou outras R$3,5 milhões para capacitação, equipamentos e infraestrutura na área de esportes, fomento ao pequeno agricultor e agricultura familiar e  recuperação de faróis e do prédio da Capitania dos Portos.

Iluminação milionária I

Ribamar Alves paga milhões à empresa de manutenção de postes e Santa Inês segue no escuro

Ribamar Alves paga milhões à empresa de manutenção de postes e Santa Inês segue no escuro

A coluna “Deu no D.O.” do Blog do Garrone, trouxe esta semana um contrato da luz em Santa Inês com a A SSB – Projetos e Construção de Eletrificação, que vai receber um total de R$ 6.120.420,00 divididos em dois lotes – para fazer manutenção preventiva e corretiva, com substituição de materiais do sistema de iluminação pública do município. Só o primeiro lote vale R$ 5.609.500,00. O contrato foi assinado em 22 de janeiro.

Iluminação milionária II

O pior é que esta é a renovação de um contrato. A prefeitura de Santa Inês já contrata a SSB desde 2014 em contratos milionários. E a população do município já paga energia elétrica mais cara desde o ano passado em função do reajuste da taxa de iluminação pública. No início de 2014, a Câmara Municipal de Santa Inês do projeto de autoria da Prefeitura Municipal que aumentou a tabela de valores da Contribuição de Iluminação Pública – CIP, as famílias e o comércio começaram  a pagar mais caro pelo serviço de sempre. No contrato de janeiro de 2013, foram R$ 5.392.749,50.

Iluminação milionária III

Para piorar ainda mais, a população reclama que paga mais cara e não existe nenhuma melhoria da iluminação pública no município. Segundo o jornal local Agora Santa Inês, várias pessoas reclamam desde o ano passado por pagarem taxas que foram reajustadas em até 600% e as ruas sem iluminação pública continuam no escuro. E a pergunta é: para onde estão indo os milhões pagos à SSB?

Alexandre pode ir para a oposição

alexandrealmeidaA oposição ao governo Flávio Dino parece perto de ganhar nova adesão. O deputado Alexandre Almeida (PTN). Hoje, ainda timidamente e dizendo que torce pelos acertos do governo, Almeida fez cobranças sobre a secretaria estadual de educação. Caso queria ser candidato a prefeito de Timon no ano que vem, o caminho natural do deputado é a oposição, já que o atual prefeito, Luciano Leitoa, é aliado de primeira hora do governador Flávio Dino. Mas com o desgaste atual de Leitoa, Almeida pode apostar em uma neutralidade do governador e ficar na base aliada para tentar a prefeitura. Seus próximos discursos demonstrarão qual a sua estratégia.

Antes esquecidos, agora com direitos

Foto3_Divulgação_-_Atendimentos_do_Viva_Cidadão_-_Mutir ão_Mais_IDHMais de quatro mil atendimentos foram contabilizados pelas unidades móveis e alternativas do Viva Cidadão durante a primeira semana do Mutirão ‘Mais IDH’.  As unidades seguem instaladas em nove dos 30 municípios de menor Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) até o dia 21 de março, quando finaliza a primeira etapa do mutirão. Emissão de carteira de trabalho, RG, CPF, antecedentes criminais e alistamento militar, Certidão de Nascimento são documentos tirados no Mutirão. No total, nove unidades móveis (caminhões) e quatro unidades alternativas realizam o trabalho nos municípios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *