Governo amplia parcerias para as ações do ‘Mais IDH’

Foto2_LauroVasconcelos - Governo amplia parcerias para o Mais IDHA Maçonaria do Maranhão será parceira do ‘Mais IDH’, programa do Governo do Estado que pretende elevar os índices sociais do Maranhão. O assunto foi discutido nesta segunda-feira (20), em reunião com representantes da secretaria de Estado da Educação (Seduc) e da entidade. Na ocasião também foi apresentado o Plano de Ações ‘Mais IDH’, no âmbito da educação.

De acordo com o coordenador geral da XIII Grande Ação Social da Maçonaria do Maranhão, Elias Oliveira, o ponto de partida das ações será o município de Belágua. “Preocupamo-nos com a situação enfrentada por milhares de famílias maranhenses, para tanto, estamos selando esta parceria para contribuir com o programa Mais IDH do Governo”, informou.

A ação social da Maçonaria pretende levar para o leste do Maranhão cerca de 2.500 voluntários, e oferecer 200 mil atendimentos nas áreas de saúde, cidadania, estética, recreação e lazer, além de doação de cestas básicas, entre outras.

Para a secretária de Estado da Educação, Áurea Prazeres, selar a parceria com a Maçonaria do Maranhão é muito importante. “Ampliar os esforços em prol da qualidade de vida dos maranhenses é uma missão que o governador Flávio Dino tem levado muito a sério. Por isso a importância de consolidarmos essa parceria”, pontuou.

Presente à reunião, o prefeito de Belágua, Adalberto Rodrigues, ressaltou a relevância da iniciativa. “Vocês estão de parabéns. Entendemos que a partir de uma ação como esta vão surgir várias outras, esta é apenas uma semente plantada que com certeza vai dar frutos”, enfatizou. A XIII Grande Ação Social da Maçonaria do Maranhão está marcada para acontecer no dia 20 de setembro.

Uma ideia sobre “Governo amplia parcerias para as ações do ‘Mais IDH’

  1. O prefeito de Mirinzal, Amaury Santos Almeida (PMDB), suspeito de fazer promoção pessoal com a logomarca usada pela Prefeitura Mirinzalense em carros oficiais e prédios públicos, por intermédio do Secretario de Administração Evilásio Rodrigues Ribeiro e o Advogado do Município Armstrong Lemos vem proporcionando um dos maiores escândalos na região com o concurso público para educação realizado no inicio deste ano.
    O grupo passou a impedir a homologação de candidatos aprovados em concurso público que possuem diplomas oriundos de Faculdades que não possuam sede no município ou no Estado do Maranhão alegando para isso uma interpretação equivocada do artigo 34 do decreto 5773/06, que se trata da emissão de diplomas.
    Com o salário em media para graduado beirando os 1900 reais, o trio da prefeitura deixou de homologar 45 candidatos aprovados e passou a homologar candidatos com somente o curso de magistério de nível médio, com salario beirando os 750,00 reais, que está devidamente proibido deste 2003 de acordo com o parecer do MEC CEB 04/2003.
    De acordo com o decreto, aqueles que possuem magistério tem direito adquirido, com o prazo até 2020 para buscar a sua diplomação. Desta forma, fica evidenciada a ilegitimidade para homologação de novos professores portadores de certificados com curso de curta duração.
    Se desconfia que, como 60% do FUNDEB pode ser utilizado para melhora dos salários dos professores, esse artificio busca a economia desta verba podendo ser utilizado para outras negociatas através de licitações irregulares.
    Todos sabem da luta do Governador Flavio Dino com a agiotagem. Com seu fim, vale tudo para trás de financiamento, até burlar a lei.
    È valido lembrar que ambos os responsáveis são aliados inquestionáveis do grupo Sarney derrotado nas eleições passadas, e possuem interesses em continuar no comando do município nas próximas eleições.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *