“Quando falamos do ontem, miramos no amanhã”, afirma Flávio Dino

flaviodinoO governador Flávio Dino (PCdoB) rebateu as críticas do grupo Sarney que não quer que o novo governo mostre as práticas do grupo ao longo dos 50 anos de domínio no Maranhão. “Quando falamos do ontem, miramos o amanhã. Devemos falar porque o ontem explica o hoje. Temos obrigação de explicar à sociedade para que nunca mais aconteça. Temos feito um governo sem ódio, sem perseguição, mas que olha o ontem para termos um amanhã melhor”, afirmou.

Flávio deu a declaração durante a apresentação das ações dos primeiros 100 dias do governo na manhã desta sexta-feira (10). Flávio dividiu as ações em áreas estratégicas de atuação: políticas sociais, ampliação da infraestrutura; economia, ciência e tecnologia; combate transparência e combate à corrupção. Esses setores foram considerados prioritários pelo governador, pois garantirão a melhoria da qualidade de vida da população, assegurando direitos básicos.

O Blog destaca as ações de combate à corrupção e o programa Mais IDH. No combate à corrupção, o governo criou a Secretaria de Transparência e Controle já no dia 1º de janeiro e o lançamento do novo Portal da Transparência, que agora torna público 100% dos gastos públicos do governo. “Antigamente apenas 40% dos gastos eram expostos, os outros 60% eram ocultos”, disse Flávio Dino.

Os primeiros resultados de tanto esforço já começaram a aparecer, com uma série de auditorias e investigações a exemplo do combate à agiotagem no Estado. É justamente estas auditorias que têm tirado o sono dos sarneystas e precisam continuar e apurar a fundo como foi gasto o dinheiro público do maranhense nos últimos anos.

O programa Mais IDH, que é o carro chefe do governo, está atuando nos 30 municípios com piores Índices de Desenvolvimento Humano, com o objetivo de reduzir a extrema pobreza no estado e melhorar a qualidade de vida da população. Por enquanto, com documentação e serviços de saúde. Ao responder questionamento do blog, Flávio garantiu que ainda este ano, o programa irá evoluir para as 12 ações e as próximas etapas serão de distribuição de água, saneamento e sistemas de agricultura para ampliar a renda nestes municípios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *