Política maranhense em notas

Sarney e o nome da ponte

Questionado por um veículo de comunicação nacional sobre a mudança do nome da Ponte José Sarney (que liga o São Francisco ao Centro), o oligarca saiu com esta: “Quem colocou o nome foi o vice para me homenagear, o Antônio Jorge Diiiinnnnoo”. Sarney fez questão de enfatizar o Dino para dar a entender que seria a família do governador Flávio Dino quem o homenageou. Só que o ex-vice-governador curupuense falecido em 1976 não é ancestral de Flávio. Mas não tem como negar que o perspicaz Sarney teve uma boa sacada.

Áurea se reúne com Roberto Rocha

A secretária estadual de Educação, Áurea Prazeres, se reuniu nesta sexta-feira (19) com o senador Roberto Rocha (PSB-MA). Na pauta, projetos e busca de recursos para a educação do Maranhão. Mas, como nos bastidores se comenta muito o distanciamento de Áurea do deputado federal Weveton Rocha, o encontro chama atenção. Áurea é indicada do PDT para o cargo.

Fábio Câmara e Roberto Costa amigos

fabiorobertoO Maranhão inteiro sabe da relação de guerra entre os peemdebistas Fábio Câmara e Roberto Costa. Mas, na frente de Roseana, durante encontro do PMDB, a dupla parecia de grandes amigos, sentados bem perto. E mais estranho ainda foi o discurso de Câmara enaltecendo Costa e agradecendo ao deputado pelo início da sua carreira no partido. Pressão de Roseana ou sarcasmo? A interpretação é livre.

Moral para o chefe

Depois de ter sido defenestrado por Ricardo Murad no ano passado, quando o “Tratorzão” preferiu apoiar as candidaturas da filha e do genro contra Fábio Câmara, o vereador passou um tempo em atrito com o ex-secretário de Saúde. Mas parece já estar alinhado ao seu mentor político. Com Murad humilhado no encontro do PMDB, Fábio foi o único que deu moral, afirmando que Ricardo tem estatura e bagagem e precisa ser chamado para discutir o processo eleitoral do ano que vem.

Maranhenses são os mais ausentes

zevieiraniceDos 513 deputados federais, apenas quatro faltaram mais da metade das sessões na legislatura passada. O equivalente a dois anos inteiros de falta no trabalho. Nice Lobão (PSD-MA) e Zé Vieira (Pros-MA) são a segunda e terceiro mais ausentes. Nice Lobão deixou de comparecer a 60% das 365 sessões em que exerceu mandato. A ex-deputa­da somou 222 faltas. Curiosamente, é mãe do campeão de faltas no Senado, Edinho Lobão (PMDB-MA), que exerceu o mandato entre 2011 e 2014. A ex-deputada alega que suas ausências decorreram de problemas de saúde, jus­tificadas em atestados médicos. Zé Vieira faltou a 53% das reuniões que a Câ­mara reservou para votação em quatro anos. O campeão de faltas foi João Lyra (PSD-AL) e quarto mais faltoso foi Paulo Maluf (PP-SP). Para o bem do Maranhão no Congresso, os dois não foram reeleitos.

Contra redução da maioridade penal

flaviodinoO governador Flávio Dino (PCdoB) se posicionou sobre a redução da maioridade penal, aprovada na Comissão especial da Câmara Federal. Para Flávio, o aumento do encarceramento não resolve as questões de segurança e pode ter como consequência o recrutamento de pessoas cada vez mais jovens para compor organizações criminosas, entrando no ciclo vicioso. “Como humanista, socialista, cristão e pai me pergunto se a saída é encarcerar crianças e adolescentes”, disse o governador durante o Seminário de Educação, Ciência e Tecnologia.

3 pensou em “Política maranhense em notas

  1. Faz tempo que nåo se via discussão tão inóqua.Claro que ñ resolve diminuindo,aumentando ou deixando como está.Com esse sistema prisional que temos é tremenda hipocrisia ficar enrolando em torno do tema.Tudo sem estrura que possa dar alguma rsperança de ressocialização.Alem de estruturaPsicossocial

  2. Faz tempo que nåo se via discussão tão inóqua.Claro que ñ resolve diminuindo,aumentando ou deixando como está.Com esse sistema prisional que temos é tremenda hipocrisia ficar enrolando em torno do tema.Tudo sem estrura que possa dar alguma rsperança de ressocialização.Alem de estrutura Psicossocia seria preciso ter tragem

  3. Faz tempo que nåo se via discussão tão inóqua.Claro que ñ resolve diminuindo,aumentando ou deixando como está.Com esse sistema prisional que temos é tremenda hipocrisia ficar enrolando em torno do tema.Tudo sem estrura que possa dar alguma rsperança de ressocialização.Alem de estrutura Psicossocial seria preciso ter triagem para identificar os psicopatas e outras mazelas afins.Esses governantes precisam pensar é presídio escola integrado com fabrica e ou agrícola.Pra começar.O resto é enganação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *