Política maranhense em notas

Tapetão do Conselho Tutelar

20151019_105930_resizedDesde ontem, a discussão tem sido intensa na Câmara Municipal de São Luís por uma anulação parcial ou integral da eleição dos Conselhos Tutelares, realizada no último dia 4. Candidatos derrotados têm feito pressão na galeria da Câmara pedindo a anulação do pleito. Os vereadores que não conseguiram eleger candidatos que apoiavam incentivam o protesto, como o vereador Manoel Rego (PTdoB), que pede uma nova eleição. Pereirinha (PSL) alfinetou o colega: “o problema é que o Nato [vereador do PRP] elegeu quatro conselheiros na área do Manoel Rego”. A briga deve continuar.

Vereadores sem partido

Vereador Ricardo Diniz

Com o aumento do prazo de filiação partidária para quem vai concorrer às eleições do próximo ano, vereadores que estavam desesperados atrás de novas legendas respiram mais aliviados e ganharam mais tempo para nova filiação. Dos que correram para trocar no início de outubro, dois ainda estão sem legenda. Estevão Aragão (ex-SD) e Ricardo Diniz (ex-PHS) estão sem legenda e esperam a movimentação até abril para definir o futuro partidário. Chaguinhas, que permanece no PSB, não tem intenção de continuar na legenda.

Greve e concessões  

greveassembleiaA Assembleia Legislativa já atendeu parcialmente a pauta de reivindicações do Sindicato dos Servidores da Casa, que entraram em greve nesta segunda-feira (19). De acordo com a Diretoria de Comunicação do Parlamento, já foi concedido aumento salarial em mais de 10%, reajuste do valor do ticket de alimentação em 25%, além de triplicar a verba de gratificação por qualificação. “O mais importante foi dado: aumento dos salários, dos tickets e da gratificação por função qualificada. Portanto, não se justifica em nosso entender nenhum tipo de manifestação que impeça o direito de ir e vir dos funcionários da Casa, dos deputados e dos visitantes”, acentuou o diretor Carlos Alberto Ferreira.

Após quase 10 meses

adrianoO deputado Adriano Sarney (PV), quase 10 meses após ser retirado da Comissão de Constituição e Justiça, resolveu reagir e anunciar que entrará na Justiça por ter sido excluído. O deputado disse que esperou todo esse tempo uma resposta de uma Questão de Ordem que havia impetrado e nunca houve manifestação. Ele foi substituído por não integrar mais o Bloco que lhe dava direito à indicação. Na interpretação do Regimento Interno do Verde, mesmo com a mudança, não poderia ter sido mudada a comissão.

Patacoada deve derrubar assessora da SSP

A chefe da assessoria de comunicação da Secretaria de Segurança Pública do Estado, Josilma Bogéa, não deve permanecer no cargo. O Blog apurou que a patacoada de informações sobre a prisão de jovens em uma festa no domingo, deve marcar a saída da assessora do cargo. A Polícia fez uma batida em festa na Avenida da Santos Dumont, mesmo local onde foram presos integrantes do “Bonde dos 40” em dezembro de 2014. Pelo local suspeito e com uma denúncia, a Polícia deteve os jovens, fez a averiguação e em seguida os liberou. Normal. Acontece que a assessora mandou nota para a Secom falando da “festa da facção criminosa”. Enquanto a Secom ainda a estava avaliando e apurando, a assessora também enviou as informações à Mirante, que divulgou em seus meios de comunicação a prisão dos membros da “facção criminosa”. O que gerou uma crise entre membros da cúpula da Segurança.

Peripécias de um diretor

O governador Flávio Dino tem que ficar de olhos bem abertos com um certo diretor de órgão estadual, que anda usando o nome do governador sem autorização em conversas com empresários. E pelo que o Blog está apurando, as conversas não parecem ser muito republicanas. É um palhaço, mesmo!

2 pensou em “Política maranhense em notas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *