Justiça suspende greve dos professores de São Luís

Desembargador Lourival Serejo declarou excesso do sindicato. "greve é último recurso"

Desembargador Lourival Serejo declarou excesso do sindicato. “greve é último recurso”

Blog do Jorge Vieira – O desembargador Lourival Serejo, relator do processo, concedeu limiar suspendendo a greve dos professores do município decretada pelo Sindeducação e determinou a imediata continuidade dos serviços de Educação, sob pena de multa diária de R$ 10 mil.

A greve, considerada eminentemente política, não havia razão para ser deflagrada, até porque o prefeito Edivaldo Holanda Júnior já concedeu aumento salarial aos professores que somam 28,43%. Foram 9,5% em 2013, 5,9% em 2014 e 13,67% em 2015. O acumulado dos últimos três anos é superior tanto ao reajuste do salário mínimo quanto à inflação.

A proposta de 10,67%, escalonada em três vezes, foi formulada com base na análise da capacidade orçamentária do município. Vale lembrar que os professores têm uma fonte exclusiva de recursos que garante o seu pagamento: É o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica e Valorização dos Profissionais do Magistério (Fundeb).

Atualmente, a prefeitura já utiliza a totalidade dos recursos do Fundeb para pagar a folha de professores. Mesmo com essa proposta, será preciso um complemento de R$26,5 milhões ao Fundeb para que a prefeitura consiga pagar o salário dos professores. Deve ser levado em conta, também que a Prefeitura deve efetuar o reajuste do funcionalismo municipal como um todo.

Além do pagamento do salário dos professores, a lei do Fundeb prevê o recurso custeie outras demandas da educação como manutenção e melhorias físicas das escolas, entre diversas outras demandas da educação que precisam ser atendidas com urgência.

4 pensou em “Justiça suspende greve dos professores de São Luís

  1. JUSTO! Só dessa maneira pra fazer que sindicato pare com tanta jogatina política. Essa greve foi a greve mais sem respaldo, pois a prefeitura o tempo todo buscou entrar em acordo! Tem que multar o sindicato mesmo, nossos alunos agradecem!

  2. Eu acho que o sindicato devia pensar também nos alunos, pq ao deflagrar essa greve ficou claro que a questão não era apenas o aumento requerido ou algo do tipo, e sim, interesses políticos dos próprios sindicalistas ou outros grupos por trás desse circo todo.

  3. Muito bem! Essa greve não para ter começado. Não teve a adesão da maioria dos professores, a presidente do sindicato sempre se mostrou muito contrária a negociações com a prefeitura, ou seja, era pura bira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *