Marco Aurélio cala Adriano Sarney sobre o IDEB

marcoaurelioO deputado Adriano Sarney parece obcecado na tentativa de se locupletar com o crescimento do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) registrado na semana passada no Maranhão. Ocorre, é que o índice voltou a crescer justamente após estagnação e queda nos últimos dois biênios da gestão da ex-governadora Roseana Sarney.

Na sessão desta terça-feira (20), da Assembleia Legislativa, o deputado Marco Aurélio enterrou qualquer tentativa da oposição oligárquica de se apossar do crescimento que mede a educação. “O resultado do IDEB que foi divulgado na semana passada é avaliação do exercício dos anos de 2014 e 2015, quer dizer, já pega um ano quase completo. Já traz aí resultados concretos. No biênio anterior a essa avaliação trazia uma diminuição na nota no que se refere à competência do Estado, que é o Ensino Médio, e neste biênio já traz uma melhora significativa”, pontuou o parlamentar.

Entre as razões que levaram a melhora do IDEB no Maranhão, Marco Aurélio citou a contratação de novos professores e o aumento salarial concedido, fazendo com que os docentes do estado tenham o segundo melhor salário do Brasil. Ele lembrou também da substituição de escolas de taipa e barro por estruturas de alvenaria e da reconstrução e manutenção de centenas de unidades em todas as regiões do Maranhão, por meio do Programa Escola Digna.

“O trabalho do governador Flávio Dino tem sido valorizado pelo povo do Maranhão. Do contrário, ele não teria toda essa aprovação de governo que tem, do contrário ele não seria tão bem recebido, muito embora dificuldades ainda hajam, e vão ser sanadas sim, porque planejamentos estão sendo feitos, a exemplo do reordenamento da rede escolar que vai oferecer as condições para atender demandas apresentadas pela classe dos professores. E não tenho dúvida que a política educacional do estado do Maranhão está no caminho certo”, ressaltou Marco Aurélio.

O discurso do parlamentar foi um balde de água fria para a oposição oligárquica, que não considera a maioria dos problemas do Maranhão como uma herança maldita, mas quer se beneficiar com todos os avanços já obtidos em apenas 20 meses de gestão do governador Flávio Dino.

5 ideias sobre “Marco Aurélio cala Adriano Sarney sobre o IDEB

  1. Se o atual governo tem compromisso em investir na educação, porque em diversas regiões do Estado as aulas não foram iniciadas ao ponto de prejudicar alunos que irão prestar ao Enem? Esse deputado comunista e mentiroso devia ter vergonha na cara em querer desvirtuar os fatos. Todos sabemos que o IDEB 2015 não é nada mais nada menos do que a média dos anos de 2013 e 2014. Ou seja, se existe alguém responsável pelo avanço do IDEB é a governadora Roseana Sarney.

  2. Esse deputado deveria dar conselhos para que governador trabalhasse mais e fizesse menos propaganda. Que ele conclua as reformas e construções das escolas que estão paralisadas. Os alunos estão sendo prejudicados e se continuar neste ritmo os indices do IDEB de seu governo será inferior da gestão da Roseana. E dinheiro nós sabemos que tem! Cadê o governo da mudança? Ou virou lambança?

  3. Esse deputado devia ficar calado diante de tanta desfaçatez desse governo perseguidor do Flávio Dino, que se desmoraliza ainda mais diante da opinião pública e das milhares de pessoas que acreditaram na tão propalada mudança prometida. A impressão que se tem é de que esses comunistas e o governador sofrem de mitomania, um desequilíbrio psíquico caracterizado pela tendência incontrolável à mentira, à fabulação, à simulação.

  4. Ele não calou ninguém. O deputado professor Marco Aurélio, na verdade, tentou corrigir um erro dele mesmo, que subiu à tribuna, alguns dias antes, para elogiar o bom desempenho da educação no estado, mas não se deu conta de que esse bom desempenho foi fruto de investimentos realizados nos anos anteriores ao governo Flávio Dino. Os deputados Rogério Cafeteira e Bira do Pindaré tentaram fazer o mesmo, mas os dados divulgados pelo deputado Adriano Sarney são incontestáveis

  5. Esse Deputado é professor mesmo? Como educador ele deveria ter pleno conhecimento de como é calculado esse Índice. Como ele demonstrou desconhecimento, sugiro que alguém diga para ele entrar no portal.inep.gov.br e estudar as diversas publicações sobre o índice, antes de falar asneiras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *