Após tema sarneysmo entrar forte, tom da campanha esquenta

edivaldobraide

Depois que o candidato Eduardo Braide levou o tema sarneysmo para a propaganda eleitoral, o tom da campanha ficou mais forte e a tendência é de mais agressividade nesta reta final. Braide disse que era mentira sua ligação com o grupo Sarney acusando Edivaldo de ser apoiado pelo Clã. O candidato acabou sendo desmascarado pelo deputado Adriano Sarney (PV).

Nesta terça-feira (18), Edivaldo abriu o horário eleitoral “peitando” Braide. O atual prefeito o desafiou a mostrar de que lado estava em 2014 quando Flávio Dino era candidato a governador contra o grupo Sarney. “Veja a que ponto meu adversário chegou. Ele agora me acusa de ser apoiado pelo grupo Sarney. Faço um desafio a ele. Diga onde estava em 2014, quando eu apoiei o governador Flávio Dino. Diga o que fez na Assembleia, defendendo o governo Roseana, quando eu não tive nenhuma parceria com o governo do Estado. Eduardo, não ofenda a inteligência do eleitor. Você pode até não lembrar, mas a população não esqueceu”, afirmou.

Já Eduardo Braide, saiu da pose fria e se desequilibrou na noite desta terça-feira com conselheiros municipais, no auditório do curso da História da Uema. Voltou a desrespeitar a TV Difusora, disse que não se intimidaria após sofrer vaias e gritos de “ladrão” e “desceu do salto”.

Com a proximidade da eleição, o tom deve ser ainda mais forte. Edivaldo mostra que não será passivo e defensivo como no primeiro turno. O prefeito mostra que levará para a campanha e para as entrevistas todas os fatores negativos de Braide. E não são poucos. Já Braide tem saído do personagem da calmaria e tranquilidade e esbravejado arrogância.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *