Econométrica: vantagem de Edivaldo já é de 17 pontos

O prefeito Edivaldo Júnior (PDT) ampliou a diferença de 13 para 17 pontos percentuais sobre Eduardo Braide (PMN) e praticamente garante a reeleição, segundo pesquisa do Instituto Econométrica, contratada pelo Jornal Pequeno.

votos-validos-relatorio-sao-luis-out2016-4-2turno

De acordo com levantamento, realizado no dia 26, Edivaldo tem 58,9% dos votos válidos contra 41,1% de Eduardo Braide. Na soma dos votos válidos são descartados brancos, nulos e indecisos. É a mesma metodologia adotada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na totalização dos votos.

Na pesquisa estimulada, o candidato do PDT aparece com 54,1% das intenções de votos, enquanto Braide tem 37,7%. Brancos e nulos somam 4,2% e 3,9% não sabem ou não responderam.

A pesquisa está registrada no PESQELE sob o Nº MA-09849/2016 e ouviu 1016 eleitores das zonas urbana e rural de São Luís. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos com um intervalo de confiança de 95%.

REJEIÇÃO

O candidato Eduardo Braide é o mais rejeitado pelo eleitorado de São Luís com 45,9%. Edivaldo tem 31,6% de rejeição. Poderiam votar nos dois 15,9%. Não votariam em nenhum dos dois 3,1% e não sabem ou não responderam 3,5% dos entrevistados.

Mais de 58% dos eleitores acreditam em vitória de Edivaldo

A Econométrica quis saber também quem vencerá a eleição na opinião dos eleitores. Edivaldo lidera disparado com 58,1% dos entrevistados, enquanto 30,1% disseram que Braide vencerá o pleito do próximo domingo (30). Não sabem ou não responderam 11,8%.

EVOLUÇÃO

A série de pesquisas realizadas pelo Instituto Econométrica, neste 2º turno, mostra que o prefeito e candidato à reeleição Edivaldo está em curva ascendente, enquanto Eduardo Braide está em queda livre nos índices de intenções de votos.

Na pesquisa divulgada no dia 14 de outubro, Edivaldo tinha 52,3%, depois no levantamento divulgado no último dia 20 chegou a 52,6%; no dia 25 apareceu com 56,9% e agora tem 58,9%.

Eduardo Braide começou com 47,7%, depois caiu para 47,4%; em seguida para 43,1% e agora tem 41,1% dos votos válidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *