Os secretários candidatos do governo Flávio Dino

O governador Flávio Dino quer que os secretários que serão candidatos nas eleições de 2018 deixem o governo no final do ano, apesar do prazo de desincompatibilização encerrar somente em abril do ano que vem. A vantagem é que secretários de pastas estratégicas e gigantes como Saúde e Educação não serão secretários.

Por enquanto, temos alguns nomes cuja candidatura estão bem definidas e outros que podem não ir ara a aventura eleitoral.

Surgem como principais nomes para a disputa na Câmara Federal os secretários Márcio Jerry (Comunicação e Assuntos Políticos), Simplício Araújo e Clayton Noleto (Infraestrutura). Jerry deve ser eleito até com certa tranquilidade. A candidatura de Noleto ainda pode subir o telhado. O secretário de Esportes, Márcio Jardim, que disputou em 2014, já anunciou que não será candidato em 2018.

O secretario de segurança, Jefferson Portela ensaiou candidatura a deputado federal ou estadual, mas a cada dia a tendência é que ele não dispute eleição no próximo pleito.

Para deputado estadual, os nomes dos secretários Marcelo Tavares (Casa Civil) e Adelmo Soares (Agricultura Familiar) são os mais fortes. Os dois construíram bases e devem entrar para vencer. O secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca, Márcio Honaiser, também pode ser candidato a deputado estadual. Caso confirme, é fortíssimo candidato.

O presidente da Caema, Davi Telles, também é cotado para disputar uma vaga na Assembleia Legislativa, mas o governador Flávio Dino já pediu para que o gestor fique na Companhia até o final do mandato. Davi Telles confirmou que não será candidato. Ainda não é confirmada a desistência de Telles. Caso seja candidato, Davi também é forte.O diretor do Procon e do Viva, Duarte Júnior, também pode disputar uma vaga na Assembleia Legislativa. É um nome que pode agrear à coligação, com uma boa votação em São Luís.

Não entra na conta o secretário de Desenvolvimento Social, Neto Evangelista, que já é deputado e, logicamente, irá para a reeleição.

Desconforto na Assembleia

Alguns secretários candidatos têm causado desconforto com deputados. O deputado Stênio Rezende sbiu à tribuna esta semana para reclamar de um destes, sem citar o nome do secretário.

“Alguns secretários de Estado que, eu acredito, sem o conhecimento do governador Flávio Dino, estão em campanha no Sul do Maranhão. Eles chegam nos prefeitos oferecendo tratores, mais asfalto, água e ambulância e dizem que foi o governador que mandou eles os procurar em troca de apoio para suas campanhas de deputado, no que eu não acredito: creio que o governador não concorda e não aceita nenhum auxiliar seu fazer uso da máquina púbica em benefício próprio”, reclamou.

O governador ainda terá que conciliar interesses entre seus secretários que buscarão vagas na Assembleia e os deputados de mandato. Por isso a pressa do governador em que os candidatos se definam e possa até discutir bases para não causar desgaste com alguns parlamentares.

2 pensou em “Os secretários candidatos do governo Flávio Dino

  1. Isso infelizmente é uma prática comum, secretário se tornar deputado, vereador e fazer “carreira” na vida pública e na verdade todo o trabalho que fazem é só em causa própria pouco se. Importam com a população, mas esta tem que começar a dizer não a estes postulantes aos cargos públicos e votar em pessoas que tem algum trabalho relevante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *