Fracasso das manifestações sem pautas da direita

Foi um verdadeiro fracasso as manifestações realizadas neste domingo (26). Não sei sequer definir o ter das manifestações capitaneadas pelo MBL. Não é fácil definir se eram favor da Lava Jato, fim do foro privilegiado, pelo armamento, pela volta da ditadura militar ou se era a favor ou contra as reformas do presidente Michel Temer.

Em São Luís, o protesto reuniu 30 pessoas em frente à Assembleia Legislativa. Os manifestantes falaram em duas patas objetivas: contra a votação em lista fechada, o foro privilegiado e contra o desarmamento. A segunda, uma tenebrosa pauta pela instauração de um faroeste. Além destas, palavras subjetivas como “fim da corrupção”, “somos todos Sérgio Moro” ou coisas deste tipo.

MBL e o Vem pra Rua conseguiram de fato mobilizar muito a sociedade contra o governo da presidente Dilma entre 2013 e 2016. Em uma mobilização alinhada com a grande mídia foi possível realizar grandes protestos contra o PT. Mas o objetivo principal dos poderosos já foi alcançado com o impeachment da presidente Dilma.

Movimentos do MBL estão agora sem o mesmo amparo midiático. Agora, a depredação de tudo que está aí na política (antes defendida) não é interessante para os detentores do poder econômico, pois atrasa a recuperação da economia.

O MBL está perdido sem saber ao certo qual a sua bandeira agora. O grupo foi massacrado nas redes sociais ao defender as reformas da previdência e trabalhista, que tiram direito dos trabalhadores. O apoio do grupo à gestão de Temer é o seu fim enquanto movimento de grande proporção.

O grupo hoje não tem razão de ser.

2 pensou em “Fracasso das manifestações sem pautas da direita

  1. Certíssimo, eles perderam participantes, pq, ao meu ver, ao contrário do que muitos afirmavam ser as pessoas, em sua grande maioria, não se dividem entre “petralhas” e “coxinhas”. A grande maioria das pessoas não se filiam a ideologias partidárias, se filiam a idéias do que acham correto para a sociedade e suas vidas. No início, ao pedir a queda da Dilma, por causa do péssimo governo (e convenhamos, estava péssimo mesmo) e por causa da corrupção, conseguiram levar as pessoas p as ruas. Agora, ao se identificarem com o também péssimo governo Temer (que aliás também estava todo no governo do PT), com apoio a medias que – todos sabem – vão destruir vidas e esperanças (reformas prev e trab), perderam tudo. Os dois movimentos “pró PT” e “pró Temer ou reformas” são absolutamente forçados. A grande maioria das pessoas não vai p rua para defender correntes partidárias, vai para defender direitos.

  2. Não se trata de manifestação de direita, mas sim o desejo de ver o país livres dos ratos que estão assentados nos cargos públicos isso inclui senadores, deputados estaduais e federais, governadores, prefeitos e claro o presidente Temer, não sei como tem gente que ainda às ruas defender investigados como Lula que tem um discurso de vitimização querendo vender uma imagem criada por ele de Salvador da pátria, quando na verdade não passa de mais um sanguessuga que enriqueceu a custa do erário público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *