Roseana entra em campo; eleição de 2018 deverá ser plebiscitária

A ex-governadora Roseana Sarney ignora solenemente seus problemas judiciais e parte para a campanha visando as eleições de 2018. Roseana já é ré na Ação da Máfia da Sefaz, que teria desviado mais de R$ 400 milhões dos cofres públicos. Além disto, a ex-governadora foi denunciada pelo caso Constran, que envolve suposta propina de R$ 33 milhões.

Ainda assim, Roseana trabalha pela candidatura. Começou a rodas na TV na noite desta segunda-feira (15) as inserções do PMDB que têm Roseana como principal estrela. A ex-governadora fala em paz e progresso e joga ações que teriam sido feitas em seus governos.

Roseana, embora quando entrevistada diga que não quer ser candidata, tem feito todos os movimentos para disputar o governo do estado em 2018. Tem feito pesquisas, tentado manter influência com prefeitos e mobilizar a imprensa alinhada a seu projeto. Agora, também ocupando espaço na TV.

O governador Flávio Dino disse em entrevista ao UOL que se Roseana quiser, deveria ser candidata e reconheceu que o sarneyzismo é seu maior adversário.

Como a pré-candidatura de Roberto Rocha mostra que não terá a menor viabilidade nem política, nem eleitoralmente, a disputa será mesmo entre Flávio e Roseana.

Ou seja, devemos ter uma disputa entre dois modelos de gestão. O eleitor maranhense terá a oportunidade de decidir se quer o atual modelo de governo ou o anterior.

Publicado em Política por Clodoaldo Correa. Marque Link Permanente.

Uma ideia sobre “Roseana entra em campo; eleição de 2018 deverá ser plebiscitária

  1. Pingback: Iminente queda de Temer é o fim da candidatura de Roseana | Blog do Clodoaldo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *