A diferença entre o apoio real ao Aldenora Bello e a falácia do Clã Sarney

O Clã Sarney através de seus membros de menor patente Roberto Rocha e Eduardo Braide tenta emplacar uma estória utilizando os veículos de comunicação sarneystas para passar a ideia de que o governado do Estado está negando um mamógrafo ao Hospital Aldenora Bello, mantido pela Fundação Antônio Jorge Dino (FAD).

No enredo da falácia sarneysta, Eduardo Braide apresenta uma emenda para a compra de um mamográfo e depois reclama que sua emenda não foi atendida por perseguição política. Os veículos de comunicação do Clã repetem a cantinela de que o governador estaria penalizando o hospital por perseguição política. Em seguida, aparece o senador Roberto Rocha e afirma que vai destinar emenda sua de R$ 798 mil para a compra do mamógrafo.

Vale lembrar que este mesmo Roberto Rocha tirou R$ 90 milhões da saúde dos municípios para mandar para a Codevasf. Além da cantinela, vale questionar para onde foram as outras emendas de Roberto Rocha. Apóś quase três anos de mandato, quem tem notícia de alguma obra efetivamente realizada com emenda do Senador?

Para refrescar a memória do leitor, Roberto prometeu um shopping popular para camelôs antes de assumir o mandato aproveitando emenda deixada pelo ex-senador Epitácio Cafeteira. Alguém sabe o que aconteceu com este projeto?

Apoio verdadeiro

Para além do discurso demagogo, o governo do estado de fato tem apoiado o Hospital Aldenora Bello. Já foram mais de R$ 6 mihões destinados em três convênios. Um permitiu inclusive a aquisição de um acelerador linear, equipamento que reforçaria os serviços de radioterapia do hospital.

O primeiro deles, no valor de R$ 600 mil, tinha como objeto a aquisição de equipamentos hospitalares. O valor foi pago ainda em 2015.

Já o segundo repasse era para apoio financeiro para aquisição de equipamentos médicos para UTI pediátrica. O recurso de R$ 650 mil chegou à Fundação Antônio Jorge Dino em 2016.

Por último, o Governo do Estado autorizou o repasse no valor de R$ 5 milhões, que permitiu a aquisição de acelerador linear – equipamento utilizado dentro do serviço de radioterapia do Hospital do Câncer Aldenora Bello.

Mamografia

A rede estadual de saúde atende a população com exmaes de mamografia. São 28 mamógrafos e tem ampliado o atendimento com o programa de mamografia móvel. De janeiro a agosto deste ano foram realizadas mais de 27 mil exames. Por isto, preferiu atender o Aldenora Bello com outras necessidades mais urgenetes.

Uma ideia sobre “A diferença entre o apoio real ao Aldenora Bello e a falácia do Clã Sarney

  1. Boa noite.
    Os pacientes atendidos pelo Aldenora Bello, precisam de outro aparelho para Radioterapia..Aqui em Sao luis so ha 1…pacientes que fazem radioterapia nas madrugadas…Vamos descentralizar e adquirir um aparelho para o HOSPITAL GERAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *