Polícia instaura inquérito para apurar morte em Barra do Corda

A estranha morte do comerciante Francisco Lima Silva, ocorrida no último dia 8 dentro de uma cela a céu aberto no município de Barra do Corda, será apurada através de inquérito da Polícia Civil.

O delegado regional, Renilto da Silva Ferreira, determinou necrópsia no corpo da vítima no IML de Imperatriz para esclarecer os reais motivos da morte. Além disso, expediu mandato de intimação a todas as testemunhas que presenciaram a prisão e a condução do comerciante até a delegacia.

Francisco foi preso pelos crimes de lesão corporal e embriaguez ao volante, após se envolver num acidente de trânsito. Ele estava no “gaiolão” quando morreu por crise hipertensiva.

O governo informou que desde 2015, vem trabalhando para extinguir a presença de presos provisórios em delegacias. A situação encontrada em janeiro de 2015 foi de cerca de 1.600 presos provisórios em delegacias.

O número foi reduzido para menos de 800, mesmo com aumento de 50% da detenção de suspeitos, graças à ação mais efetiva das polícias.

Essa redução deve-se à transferência de detentos para o sistema prisional, que teve o incremento de 1.400 novas vagas nos últimos dois anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *