Dia Histórico para o Clã Sarney; dia de coincidências…

Nome de Roseana é limpo na Justiça maranhense em meio a coincidências

Muitas coincidências em o que o Clã Sarney comemorou como “Dia histórico”. E já estava comemorando com antecedência. Muito esquisito que no mesmo dia em que ocorreu a operação “Pegadores”, a 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Maranhão julgue rapidamente o caso Sefaz e tranque a ação.

De forma estranha foi modificada a relatoria do caso Roseana/Sefaz. O relator José Bernardo passou para Vicente de Paula, mas estranhamente, acabou nas mãos do desembargador Guerreiro Júnior. Os argumentos do voto giram em torno sempre do fato de que Roseana, na qualidade de governadora, apenas assinava atos com base nas informações fornecidas pela Sefaz e pela Procuradoria Geral. Ou seja, na visão o magistrado, governador não tem culpa objetiva pelo que seus auxiliares fazem.

“Comungo do entendimento firmado pelo STJ, vez que a conduta da Paciente está intrinsecamente relacionada à autorização do acordo, que fora embasada dos pareceres dos procuradores, sendo a ‘sustentação política’ da suposta organização criminosa e não descreve qualquer outra circunstância concreta a indicar a participação da Paciente no suposto grupo criminoso, não demonstra e nem sequer cita eventual vínculo com as supostas manobras criminosas”, afirmou no voto.

A operação Pegadores tem inconsistências que não se notam em outras operações da Polícia Federal. Mesmo com as informações sobre a atuação da ex-subsecretária Rosângela Curado em mãos há mais de um ano e meio, mesmo com a saída das terceirizadas já fora da secretaria estadual de saúde, só agora a PF resolveu realizar a operação.

Mas são apenas coincidências.

2 ideias sobre “Dia Histórico para o Clã Sarney; dia de coincidências…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *