Operação Pegadores: investigar é preciso

A suposta empresa de sorvetes apontada pela Polícia Federal como beneficiária de uma fraude na Saúde estadual, agora derrete nas mãos da Superintendência da PF no estado, após o Blog do Jeisael descobrir que desde outubro de 2013, a empresa CCO Indústria de Sorvetes Ltda, já havia alterado seu objeto social para serviços de consultoria em “treinamento em desenvolvimento profissional, gerencial; educação profissional de nível técnico”.

A alteração contratual se deu em 4 de outubro de 2013, registrada no Cartório de 1° Ofício de Paço do Lumiar. A empresa passa se chamar Ágora Empreendimentos Educacionais Ltda. Desde então, a empresa já não era sorveteria.

Em 21 de fevereiro de 2015, a empresa passa por sua terceira alteração contratual passado a ser a ORC Gestão e Serviços Médicos Hospitalares Ltda, portanto a informação divulgada pela superintendência da PF no Maranhão é falsa.

Polícia republicana que é, o comando da Polícia Federal no Maranhão, precisa vir à público corrigir a informação dada na coletiva de imprensa para divulgar o resultado da Operação Pegadores.

Açodados, os coordenadores da Operação Pegadores, esqueceram de explicar que a ORC Gestão e Serviços Médicos Hospitalares foi contratada pelo Instituto Cidadania e Natureza (ICN), com forte atuação na gestão de Ricardo Murad, na SES.

A PF precisa se retratar ou a sua empresa de sorvete levará a Operação Pegadores para um sorvedouro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *