“Coletiva seletiva” (?)! Ricardo Murad barra jornalistas durante lançamento de sua pré-candidatura

Ricardo Murad: qual o medo de jornalistas não alinhados ao seu grupo político?

Os Murad adoram falar em perseguição e patrulhamento ao tratar de seus adversários políticos. Mas nesta terça-feira (12), Ricardo Murad deu apenas mais uma demonstração de quem realmente é truculento e pouco afeito às liberdades democráticas.

O ex-secretário de Saúde do Estado convidou a imprensa para uma “coletiva” na qual iria lançar sua pré-candidatura ao governo do Maranhão. Mas o evento em seu hotel na área mais nobre de São Luís não foi uma coletiva, pois queria selecionar somente os jornalistas que considerava que não lhe causariam incômodo com perguntas mais ácidas.

Murad barrou os jornalistas Kiel Martins, Glaucione Pedrozo e Cristiana França na entrada da coletiva. A assessoria alegou que os profissionais não teriam sido credenciados. Mentira! Não houve credenciamento. A assessoria do pré-candidato enviou convite à imprensa sem credenciar. Até a “Loura do pré-sal” entrou com facilidade.

Somente os jornalistas que Murad achou que seriam ligados ao governo – o que nem cabe aos três barrados – foram impedidos de entrar.

No lançamento, Murad só deu mostras que será um candidato laranja do grupo Sarney e fez piada ao dizer que se for governador o mérito será determinante. Vale lembrar que Murad montou o esquema de indicações políticas nas OSCIPs que prestavam serviço à saúde do Maranhão.

Assembleia rejeita projeto de Fábio que acabaria com a reeleição para Mesa Diretora

O deputado Fábio Macedo sofreu novo revés na Assembleia Legislativa. A Assembleia Legislativa rejeitou a Proposta de Emenda Constitucional 007/2017 do pedetista que dava fim à reeleição para os cargos da Mesa Diretora dentro da mesma Legislatura. Ou seja, se aprovado, o presidente eleito em fevereiro de 2019 não poderia se reeleger, abrindo espaço para concorrência em que o próprio Macedo poderia buscar o cargo, uma vez que ele tem ciência que não conseguirá se eleger presidente em 2019.

O projeto foi rejeitado em segundo turno mesmo tendo sido aprovado em primeiro turno.

A derrota de Macedo acontece uma semana depois do plenário ter aprovado o fim da eleição em caso de vacância de cargo da mesa diretora. Na prática, este projeto foi um balde de água fria na campanha que Fábio Macedo fazia entre os deputados para ser presidente de forma muito desonrosa, uma vez que Humberto Coutinho está vivo e se recuperando em Caxias.

Como não existe possibilidade de eleição caso aconteça alguma coisa com Humberto, os ânimos se acalmam na Casa.

Saiu o edital! Saiba os detalhes do concurso com 1.000 vagas para a Saúde

A Empresa Maranhense de Serviços Hospitalaresresponsável pela gestão de 45 unidades de saúde na capital e no interior do estado, publicou o edital de abertura de seu novo concurso público que oferta 1.000 vagas para diversas carreiras de nível médio e superior. O Blog detalhou tudo que você precisa saber sobre o certame.

Vagas

O concurso oferta 60 oportunidades na área médica em diferentes especialidades, 630 vagas para as funções de enfermeiro e de técnico de enfermagem, além de 310 vagas distribuídas para os cargos de biomédico, bioquímico, farmacêutico, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, nutricionista, odontólogo, psicólogo, terapeuta ocupacional, técnico em saúde bucal, advogado, analista administrativo, jornalista e assistente administrativo.

Inscrições 

Os interessados em participar da seleção poderão realizar as inscrições de 15 de dezembro a 09 de janeiro de 2018, pela internet, através do site da banca organizadora Instituto AOCP. Para confirmar a participação no certame os candidatos deverão pagar a taxa de inscrição no valor de R$ 80 para nível médio e técnico e R$ 120 para nível superior.

O candidato deve escolher a Regional de Saúde para a disputa da vaga no ato da inscrição. A distribuição dos candidatos aprovados no concurso será de acordo com a necessidade/conveniência das unidades de saúde nas regionais as quais os candidatos se inscreveram.

Provas

O concurso será composto de provas objetivas e prova de títulos para os classificados dentro do número de vagas previsto no edital. As provas serão aplicadas no dia 18 de fevereiro de 2018. O local, a sala e o horário de realização das Provas serão disponibilizados no endereço eletrônico do Instituto AOCP www.institutoaocp.org.br, a partir de 19 de janeiro de 2018.

strutura das Vagas para Concurso Público da Emserh

  • Biomédico: 15 vagas
  • Bioquímico:  10 vagas
  • Enfermeiro UTI – Adulto: 40 vagas
  • Enfermeiro UTI Pediátrica/Obstetra/Neonatal: 30 vagas
  • Farmacêutico: 60 vagas
  • Fisioterapeuta: 28 vagas
  • Fisioterapeuta UTI Pediátrica-Neonatal: 10 vagas
  • Fonoaudiólogo: 15 vagas
  • Nutricionista: 20 vagas
  • Odontólogo: 15 vagas
  • Psicólogo: 15 vagas
  • Terapeuta Ocupacional: 15 vagas
  • Técnico de Enfermagem: 560 vagas
  • Técnico em saúde bucal: 26 vagas
  • Médico cardiologista: 8 vagas
  • Médico – clínica médica: 9 vagas
  • Médico – endocrinologia: 13 vagas
  • Médico  – ginecologia e obstetrícia:  9 vagas
  • Médico – ortopedia: 7 vagas
  • Médico – pediatria: 10 vagas
  • Médico-psquiatra: 4 vagas

Área administrativa da Emserh

  • Advogado: 2 vagas
  • Analista administrativo: 44 vagas
  • Jornalista: 5 vagas
  • Assistente administrativo: 30 vagas

Detalhes concurso Emserh:

  • Concurso: Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Concurso Emserh)
  • Banca organizadora: Instituto AOCP
  • Cargos: Diversos
  • Escolaridade: Nível médio e superior
  • Número de vagas: 1.000
  • Remuneração: Até R$ 7 mil
  • Inscrições:  A partir do dia 15 de dezembro até 09 de janeiro de 2018
  • Taxas: R$ 80 ou R$ 120
  • Provas: 18 de fevereiro de 2018

Bia Venâncio é condenada a prisão em regime aberto

A Justiça condenou a ex-prefeita de Paço do Lumiar, Glorismar Rosa Venâncio, conhecida como Bia Venâncio, a um ano, 11 meses e 15 dias de detenção, em regime inicialmente aberto. De acordo com a sentença, a ex-gestora também está impedida de exercer cargo ou função pública pelo prazo de cinco anos.

Motivaram a Denúncia do MPMA, que resultou na sentença proferida em 23 de novembro, diversas contratações temporárias, efetivadas por Bia Venâncio, sem qualquer critério e, muitas vezes, como recompensa por apoio político.

Ofereceu a Ação Penal contra a ex-prefeita a promotora de justiça Gabriela Brandão da Costa Tavernard. Proferiu a sentença a juíza Jaqueline Reis Caracas.

HISTÓRICO

Em 2009, o Ministério Público encaminhou ofício à Prefeitura de Paço do Lumiar requisitando informações sobre as contratações, além de Recomendação esclarecendo que contratações temporárias ferem a norma constitucional, bem como as consequências desta conduta. Também foi recomendado que fosse cessado o pagamento dos salários dos servidores contratados irregularmente.

Após novo ofício, a Procuradoria Geral do Município informou que teria sido decretada situação de emergência em Paço do Lumiar, o que supostamente justificaria as contratações temporárias.

Diante da resposta, a promotora de justiça Gabriela Tavernard requereu da Câmara de Vereadores a lei municipal que autorizou a contratação dos funcionários sem concurso público.

A Câmara informou que havia aprovado a Lei nº 412/2009, estabelecendo a contratação temporária mediante processo seletivo simplificado e com ampla divulgação. Além disso, as contratações teriam tempo determinado, não podendo ultrapassar o prazo de um ano. A lei também dispunha sobre os cargos que poderiam ser providos sem concurso, número de vagas e vencimento.

Mas, segundo a Denúncia do MP, as nomeações realizadas pela ex-prefeita desobedeceram a lei municipal. Não houve processo seletivo simplificado e muitas contratações foram feitas unicamente para premiar pessoas que ajudaram na campanha, parentes ou amigos da então prefeita.

Para burlar a lei, Bia Venâncio demitia os contratados no final do prazo permitido e os contratava novamente.

Ao longo das investigações, o Ministério Público atestou um grande número de contratações temporárias, efetivadas no período de janeiro de 2009 a fevereiro de 2010, após quebra do sigilo bancário dos servidores da Prefeitura. A quantidade de contratações ultrapassava o número previsto na lei municipal, que posteriormente foi declarada inconstitucional.

Segundo a promotora de justiça, as contratações não tinham qualquer caráter de excepcional interesse público. “Na verdade, os servidores com contrato temporário ocupavam cargos básicos da administração pública, que deveriam ser providos por concurso”, concluiu Gabriela Tavernard, na ação.

Famem irá inaugurar Casa do Municipalismo na sexta-feira

A Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM) irá inaugurar, na sexta-feira (15), a Casa do Municipalismo Prefeito Humberto Coutinho, a nova sede da instituição que representa as cidades e os prefeitos do estado.

A nova sede da entidade era uma reivindicação antiga dos gestores públicos municipais e torna-se realidade em menos de um ano da gestão do presidente e prefeito de Tuntum, Cleomar Tema.

A inauguração, também é importante frisar, faz parte da programação festiva em homenagem aos 32 anos de criação da FAMEM.

O nome dado trata-se de uma justa homenagem ao ex-prefeito de Caxias e atual presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Humberto Coutinho.

Com uma área construída de mais de 1.600 metros, o moderno prédio fica situado na Avenida dos Holandeses, nº 06, quadra 08, no bairro Calhau, uma das regiões mais bem localizadas de São Luís.

Todo o espaço é climatizado, além de possuir área segura de estacionamento e um auditório com capacidade para receber até 130 pessoas.

Os setores técnicos da Federação, assim como suas diretorias e coordenadorias, foram instalados de uma forma que permite integração entre os funcionários.

Além disso, foram destinados espaços amplos e bem equipados para abrigar os Conselhos das Secretarias Municipais de Saúde do Maranhão (COSEMS- MA) e União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação do Maranhão (UNDIME –MA).

Na nova sede da FAMEM, o prefeito e prefeita associados irão dispor, além de acompanhamento técnico gratuito, de ótima infraestrutura.

Duas salas destinadas aos gestores, por exemplo, com computadores interligados a Internet e climatização, foram criadas.

Pastor Bel irá assumir mandato de Senador

O segundo suplente de Senador, Pastor Bel, que recebeu com pompa a ex-governadora Roseana Sarney em Chapadinha, irá receber um prêmio pela sua fidelidade. O senador Edison Lobão e o filho Edinho Lobão ião entregar a vaga para o segundo suplente por 120 dias.

Pastor Bel assume no próximo dia 18. Ou seja, o grande prêmio de Bel será entregue para ele “trabalhar” no períódo de recesso parlamentar.

 

Duarte Jr. considera explicações de Flávio Dino insuficientes e pede mais esclarecimentos à Caema

Mesmo com toda explicação de Flávio Dino, Duarte quer mais explicação.

O presidente do PROCON não se deu por satisfeito com as explicações dadas pelo governador Flávio Dino, que acompanhou o problema do Italuís desde o início, e pelo presidente da Caema, Carlos Rogério, que explicou as razões do problema da adutora em coletiva na manhã desta segunda-feira (11).

O PROCON notificou a Caema para prestar esclarecimentos, em 48h sobre a interrupção no abastecimento de água em São Luís. “O acesso aos serviços públicos essenciais, como luz e água, devem ser prestados de forma adequada, eficaz e contínua, conforme assegura o CDC. Por isso, precisamos atuar para que sejam oferecidos em sua totalidade, sem prejuízos aos consumidores”, afirmou Duarte Júnior.

Claro que houve um erro e a empresa inclusive admitiu o erro na confecção da peça “Y” que provocou todo o incômodo à população da capital. Como já foi amplamente explicado as razões, caso o PROCON quisesse mesmo mostrar serviço, deveria notificar apenas uma empresa: a que fez a peça que deu problema. Esta sim, deveria não só responder, mas indenizar o povo da capital pelo transtorno causado.

A Caema teve que colocar para funcionar o sistema antigo para garantir o reabastecimento de água. O bombeamento de água para São Luís foi retomado às 13h30.

Roseana silencia sobre o aliado Júnior do Nenzin, suspeito de matar o próprio pai

Roseana antes cobrou solução para a morte do aliado. Depois de descoberto que o assassino era seu candidato a prefeito em Barra do Corda, silenciou.

A ex-governadora Roseana Sarney esteve na cidade de Barra do Corda, na última semana, para o enterro do histórico aliado político e ex-prefeito Nenzin. Na ocasião, ele pediu justiça e soltou os seus jagunços digitais para atacar o atual governo, insinuando que o crime teria relação com pistolagem no Maranhão.

Passadas menos de 24 horas do ocorrido, a principal suspeita recai sobre o próprio filho do ex-prefeito, Júnior do Nenzin, que foi candidato à Prefeitura de Barra do Corda com as bênçãos da própria Roseana. “É preciso esclarecer o crime e punir os culpados. Quem quer que seja tem que ser punido. Não se pode tirar a vida de uma pessoa que só fez o bem assim tão brutalmente”, disse ela na ocasião.

Depois de descoberto que o principal e praticamente único suspeito é o seu aliado, Júnior do Nenzin, Roseana simplesmente silenciou sobre o assunto.

Não pegará nada bem em Barra do Corda as palavras elogiosas da ex-governadora a uma pessoa que matou o próprio pai. Por isso agora ela se esconde e não comenta nada a respeito.

Abastecimento de água em São Luís volta hoje gradualmente

O domingo foi de muito trabalho para as equipes da Caema e das empresas terceirizadas contratadas para a substituição da adutora do sistema Italuís. O sistema já deveria ter sido colocado em funcionamento ainda no sábado (9), mas em virtude do rompimento de uma peça, as equipes tiveram que passar o domingo trabalhando para solucionar o problema. Mas ainda devendo substituir a peça, o sistema de bombeamento será reiniciado ainda pela adutora antiga e a água deve chegar nas casas ao longo desta segunda-feira (11).

O governador Flávio Dino acompanhou de perto o serviço desde a manhã até a noite deste domingo (10). O próprio governador explicou o problema à população por meio de vídeo. “Houve uma estranha ruptura numa peça em formato de Y. Isso formou uma espécie de ‘bucho’ na peça, como se tivesse havido a retenção do fluxo de água por alguma razão. Eu determinei que a Polícia Civil venha e faça uma perícia para examinar o que aconteceu tecnicamente”, afirmou.

A empresa que confeccionou a peça admitiu o erro. Ela inchou e rompeu. Inicialmente, imaginava-se que alguém poderia ter danificado de alguma forma o sistema. A Polícia Civil foi acionada até para investigar o caso.

O presidente da Caema, Carlos Rogério, concederá entrevista coletiva ainda nesta manhã para falar sobre ocaso.

Flávio Dino critica oportunismo do Clã Sarney no caso Nenzin

O governador Flávio Dino (PCdoB) deu respostas duras ao grupo Sarney sobre o caso da morte do ex-prefeito de Barra do Corda, Nenzin. E foi mais duro ainda contra Roseana Sarney.

Flávio chamou Roseana de ex-líder. “Sobre homicídio em Barra do Corda, lamento o triste oportunismo que fez uma ex-líder deste Estado e seus asseclas tentarem
transformar uma tragédia em ataque a meu governo. Um líder político sério deve deixar a Polícia trabalhar e aguardar com prudência”, disse Dino nas redes sociais.

Membros do Clã Sarney na Assembleia Legislativa tentaram colocar a culpa da morte do ex-prefeito no governador tentando criar um clima de “volta da pistolagem ao Maranhão”. Tiveram que ficar calados diante da rápida resolução do caso.