Muito próximo a Sarney, dono da Rodrimar é preso em operação da PF

A Polícia Federal deflagrou a operação Skala na manhã desta quinta-feira (29). Os policiais prenderam o empresário Antônio Celso Grecco, dono da Rodrimar. A empresa, que atua no Porto de Santos, no litoral de São Paulo, é suspeita de ter sido beneficiada por um decreto de 2017 de Michel Temer em troca de suposto recebimento de propina.

Desde que Fernando Fialho, indicado por Sarney, foi diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), a empresa é acusada de ter sido beneficiada por contratos na exploração do Porto de Santos. Reportagens da imprensa nacional de 2013 demonstraram a próxima relação de Grecco com Sarney, que se reuniam em gabinetes de Brasília e no Maranhão.

Sarney e Grecco foram padrinhos de casamento de Maria Vandira Peixoto, que era uma das principais assessoras do oligarca, na capital federal. Em janeiro de 2011, meses antes de ser beneficiado com a decisão da Antaq, o empresário foi um dos convidados da festa de casamento de Lia Fialho, filha de Fernando Fialho, em São Luís.

Sarney chegou a admitir conhecer Grecco socialmente, mas disse que “nunca pediu nada” para ele na agência.

Uma ideia sobre “Muito próximo a Sarney, dono da Rodrimar é preso em operação da PF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *