Novos deputados federais evitam falar sobre pautas polêmicas do Congresso

Oito dos dez novos deputados não quiseram falar sobre pautas polêmicas da Câmara

Dos 18 deputados federais eleitos pelo Maranhão, 10 são novatos. Uma grande renovação causa também grande expectativa sobre quais serão os posicionamentos sobre as principais pautas que estarão em votação. Vale lembrar que hoje que o eleitor tem mais acesso à informação, pesou contra muitos deputados suas votações em temas polêmicos no Congresso.

Por isso, o Blog questionou os 10 novos deputados sobre seus posicionamentos com relação às principais pautas do Congresso este ano: Reforma da previdência, facilitação do acesso ao porte de armas de fogo, redução da maioridade penal, Escola sem partido, e privatização das empresas estatais.

São pautas polêmicas que dividem a opinião pública. Por isso, o eleitor deseja saber se seu deputado realmente está defendendo seus interesses e suas posições em Brasília.

Dos 10, apenas o deputado Bira do Pindaré apenas confirmou ser contra todas as pautas elencadas. Ele já fez vários discursos contra os temas na Assembleia Legislativa, em especial, a reforma da previdência.

O deputado Pedro Lucas Fernandes disse que como líder da bancada do PTB ainda não pode se manifestar, pois discutirá com os demais membros da legenda. Mas disse que já é ponto pacífico no PTB de que a reforma da previdência é necessária.“O PTB tem a consciência de que precisa enfrentar essa questão. A reforma previdenciária é uma das formas para tentar equilibrar esse deficit”, afirmou.

O Blog entrou em contato com os demais novatos diretamente ou por meio de suas assessorias com quatro dias para que respondessem sobre os temas. Porém, Eduardo Braide, Márcio Jerry, Josimar de Maranhãozinho, Gil Cutrim, Edilázio Júnior, Júnior Marreca Filho,  Júnior Lourenço e Pastor Gildenemyr,  mas não quiseram falar.

Mas logo que assumirem seus mandatos, as pautas polêmicas estarão em debate e suas posições terão que aparecer para a sociedade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *