Gastão Vieira diz que descarte irregular de livros é reflexo do descaso de prefeitos com a educação

O blog ouviu o suplente de deputado federal (que logo irá assumir o mandato) e ex-presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Gastão Vieira, sobre o que poderia ter ocorrido na distribuição de livros didáticos que se encontraram abandonados à beira da estrada na região de Pinheiro. O suplente também foi secretário estadual de educação.

Vendo o vídeo, Gastão identificou com sua experiência na área que os livros são usados e diz ter convicção de que o que ocorreu ali foi um descarte irregular da direção da escola. “O censo determina o número de alunos a serem beneficiados, por escola, e manda. Aí o problema é das escolas, da consciência de cada uma do valor do livro, sua importância. Uma boa diretora, tomaria a iniciativa de distribuir os livros que sobraram para outras escola, inclusive comunitárias e religiosas. Na maioria dos casos deixam num canto, abandonados, é um dia resolvem limpar o local, jogam fora os livros usados e descartados”, afirmou.

Para Gastão, isto ocorre pela falta de consciência do valor educacional e de quanto este material pode ser útil para outras crianças. É apenas mais um entre os vários fatores de descaso nas administrações municipais em todo o país do quanto é preciso ter cuidado maior e maior vigilância com a educação. “Qual o valor da educação? É difícil responder! Não tomemos um problema local como símbolo do descaso local. Não !!! Ele é o reflexo do pouco cuidado que os prefeitos dão para a educação. O número de professores é muito superior às necessidades; a merenda escolar tem suas licitações fraudadas, os ônibus do FNDE são abandonados e trocados pelo transporte dos aliados políticos. Livros abandonados e descartados, só significam o descaso geral com a educação municipal”, sentenciou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *