Bira cobra esclarecimentos sobre o acordo com os EUA em relação à base de Alcântara

O deputado Federal Bira do Pindaré (PSB) cobrou esclarecimentos sobre o Novo Acordo de Salvaguardas Tecnológicas (AST), que permite a exploração comercial da base de Alcântara, no Maranhão, pelos Estados Unidos da América (EUA). O acordo está sendo negociado pelo Governo Brasileiro e deve ser assinado durante visita oficial do presidente Jair Bolsonaro (PSL), marcada já para o próximo domingo (17).

O parlamentar ingressou com o Requerimento 694/2019, solicitando que a Câmara dos Deputados convoque os ministros das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, para que eles esclareceram quais os reais termos do referido acordo.

“Não podemos imaginar, nem aceitar que a política em relação à Alcântara seja continência para a bandeira americana. É por isso que eu peço a convocação dos ministros. Eles têm que vir aqui e têm que esclarecer em quais bases foi estabelecido esse acordo com os americanos”, afirmou.

Ele lembrou que Alcântara tem uma história, tem um povo e, sobretudo, comunidades quilombolas que foram agredidas nos seus direitos quando foi implantado o Centro de Lançamento (CLA). “Defendemos o CLA, mas queremos que o nosso povo seja respeitado”, acrescentou.

2 thoughts on “Bira cobra esclarecimentos sobre o acordo com os EUA em relação à base de Alcântara

  1. Rapidinha da sexta-feira: Quem está bufando em Brasília pela falta de prestígio no governo Bolsonaro é o deputado federal Aluísio Mendes. O nobre deputado sarmeyzista tentou a indicação da Codevasf Nacional para seu aliado e não deu certo. Tentou a Codevasf no Maranhão e foi vetado pelo próprio presidente Jair Bolsonaro ao obter algumas informações pelo senador Roberto Rocha .

  2. Rapidinha da sexta-feira: Quem está bufando em Brasília pela falta de prestígio no governo Bolsonaro é o deputado federal Aluísio Mendes. O nobre deputado sarmeyzista tentou a indicação da Codevasf Nacional para seu aliado e não deu certo. Tentou a Codevasf no Maranhão e foi vetado pelo próprio presidente Jair Bolsonaro ao obter algumas informações pelo senador Roberto Rocha ..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *