Com forte lobby em Brasília, Sofiane Labidi deve ser nomeado reitor da UFMA

O presidente Jair Bolsonaro não tem tido cerimônia para nomear candidatos menos votados nas consultas prévias das universidades federais. No Maranhão, Bolsonaro pode ir além e nomear um reitor que sequer participou do processo de consulta prévia da comunidade universitária. E o lobby tem sido muito forte nos corredores de Brasília para que o escolhido seja o professor Sofiane Labidi.

Bolsonaristas maranhenses como Allan Garcês e o senador Roberto Rocha (PSDB) têm trabalhado pela indicação lembrando que Labidi fez campanha para o presidente Bolsonaro nas eleições do ano passado.

Vale recordar que Labidi, que concorreu a reitor em 2015, não pode concorrer ao cargo este ano por enfrentar um processo administrativo disciplinar. Ele chegou a ser demitido em 2016, mas conseguiu uma decisão judicial para retornar aos quadros da UFMA. Como professor de Dedicação Exclusiva à UFMA, ele não podia dar aula também no Ceuma.

O vencedor da consulta prévia na Universidade foi o professor Natalino Salgado. Mas pela demora na nomeação, é quase certo que ele não será o escolhido por Bolsonaro. Nos bastidores, a estratégia de Bolsonaro seria escolher os vencedores dos processos eleitorais nas grandes universidades como UNUFESP, UFRJ, UFMG para evitar grandes e duradouros protestos. Mas seguirá fazendo intervenções políticas nas universidades “periféricas”, principalmente no Nordeste.

4 pensou em “Com forte lobby em Brasília, Sofiane Labidi deve ser nomeado reitor da UFMA

  1. Mesmo não conhecendo bem a história desse professor…a alternancia no poder é necessária e salutar….o grupodo prof.Natalina já vai 20 anos dominando a UFMA e o que se vê nào é nada bom….

  2. Labidi responde processo na UFMA por irregularidades trabalhista, tinha outro emprego e no mesmo horário de trabalho da UFMA, quando não podia ter outro emprego nem fora do expediente, já que recebe gratificação para dedicação exclusiva à UFMA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *