Edivaldo viaja por sete dias e Júlio Pinheiro assume a prefeitura

Pela primeira vez, Júlio Pinheiro assume a prefeitura de São Luís

O prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT) viaja em compromisso pessoal, para Israel, a partir deste sábado (7). Em sua ausência, o vice-prefeito de São Luís, Júlio Pinheiro (PCdoB), assume o cargo até o próximo dia 13.

É a primeira vez que Edivaldo se afasta das funções e viaja para fora do país desde que tomou posse como prefeito da capital, em 2013, dando oportunidade para o vice.

Júlio deve começar a ter agendas na condição de prefeito a partir de segunda-feira (9).

Obra da Jerônimo de Albuquerque segue para fase de finalização

O projeto, do Governo do Estado, está sob a responsabilidade da Agência Executiva Metropolitana e será entregue até o final deste ano

Muito em breve, o trânsito na Avenida Jerônimo de Albuquerque vai oferecer maior rapidez e segurança para motoristas e pedestres. A obra de alargamento, na altura do bairro do Angelim, em São Luís, está em fase de conclusão e corresponde à primeira parte de um projeto composto de três etapas.

Atualmente, os serviços estão na fase de finalização da rotatória, que servirá para motoristas que seguem em sentido Bequimão fazerem o retorno para a Cohab. Também está sendo feito o asfaltamento de via, para posterior sinalização, e colocação de grama no canteiro e no talude. O projeto, no geral, incluiu serviços de terraplanagem, pavimentação asfáltica e drenagem, construção do canteiro central, calçadas (passeio público) e meio-fio com sarjeta e talude.

A obra é uma parceria com a Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), que está responsável pela criação de alças semelhantes às que já existem na região entre a entrada do bairro Bequimão e o Elevado da Cohama.

Para o presidente da AGEM, Lívio Corrêa, a decisão de iniciar o projeto no Angelim deveu-se a uma demanda antiga da população. “Priorizamos essa área por ser a mais complexa, devido ao aterramento. As demais fases entram em licitação e, futuramente, o projeto será completamente finalizado, oferecendo a solução para os engarrafamentos ao longo da Jerônimo de Albuquerque”, explicou o gestor.

Tráfego complicado

Quem faz o trajeto na Avenida, de carro, ônibus ou motocicleta, conhece o congestionamento, principalmente nos horários de pico. Segundo dados da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), na via, circulam cerca de 13 mil veículos, entre 7h e 8h; e 10 mil, das 18h às 19h, entre o Angelim e Elevado da Cohama. Dar maior celeridade ao fluxo é o benefício mais aguardado.

Neyrivan Reis, administrador hospitalar e morador do bairro Cohatrac, passa pela Jerônimo de Albuquerque diariamente e considera oportuna a intervenção. “Naquele trecho, com certeza, a obra vai promover melhorias. Vai desafogar o trânsito, diminuir o estresse do engarrafamento, contribuir para a economia de combustível, otimizar o tempo da população e melhorar a qualidade”, ressaltou.

Sessão no Senado homenageia 400 anos da Câmara de São Luís

O Senado realizou nesta sexta-feira (6) uma sessão especial para homenagear a Câmara Municipal de São Luís. O requerimento foi apresentado pelo senador Weverton (PDT-MA). O parlamentar lembrou que a Câmara da capital do Maranhão está entre as mais antigas do Brasil e vai comemorar 400 anos de criação no próximo dia 9 de dezembro.

“É uma testemunha viva da história do nosso país, contribuindo com a administração da cidade, por meio de legislação ou de representação direta dos interesses das várias regiões de São Luís”, disse o senador.

Durante a sessão, Weverton agradeceu a presença da comitiva do Maranhão que veio prestigiar o evento, formada por nove vereadores, e lembrou os que não puderam comparecer.

Compuseram a Mesa da sessão o presidente da Câmara Municipal, vereador Osmar Filho; os deputados federais Gastão Vieira e Pedro Lucas; a vereadora Fátima Araújo, procurados da Mulher na Câmara; o secretário Municipal de Saúde, Lula Fylho, representando o prefeito Edivaldo Holanda Júnior; e o secretário de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano, Rubens Junior, representando o governador Flávio Dino.

“Quero agradecer a presença de todos vocês. Antes de ser uma entidade, a Câmara é feita de pessoas. Pessoas que são comprometidas, que dão o seu melhor e que estão fazendo história da melhor qualidade”, ressaltou o parlamentar.
O deputado federal Gastão Vieira (PROS), também presente na sessão, elogiou o fato de Weverton reconhecer a importância do papel da Câmara para a população de São Luís.

Já o presidente da Câmara Municipal, Osmar Filho, agradeceu o pedido apresentado pelo senador para comemorar os 400 anos do órgão legislativo.
“Weverton é um dos grandes homens públicos do nosso estado. Obrigado por apresentar um requerimento para homenagear a casa do cidadão maranhense”, afirmou Osmar Filho.

Weverton aproveitou a ocasião para ressaltar a importância dos vereadores para a cidade. A Câmara de São Luís tem 31 vereadores.

“Além de legislar, os vereadores têm a função de, no dia-a-dia, representar diretamente os cidadãos, levando as demandas dos bairros, das regiões e das pessoas à Administração Pública. Lutando para que elas sejam atendidas”, declarou.
O senador ressaltou ainda a importância do Legislativo e Executivo trabalharem juntos.

“Quando os dois se unem para trabalhar juntos, a cidade só tem a ganhar. Nessa linha, cabe destacar a modernização que a Câmara de São Luís vem realizando na relação institucional e de comunicação com o cidadão. As sessões passaram a ser transmitidas ao vivo pela internet e são traduzidas em libras; portal de internet e whatsapp estão permitindo uma interação mais efetiva com o cidadão; foi implantada uma política de diálogo permanente com os Parlamentos das demais cidades da região metropolitana, como forma de estabelecer um diálogo permanente que proporcione união política e maior agilidade na resolução de problemas comuns”, explicou.

A instalação da Casa Legislativa da capital maranhense ocorreu em 1619, com sete vereadores, um juiz, um escrivão e outros representantes de cargos públicos.

“Balança mais não cai” é completamente demolido

A Prefeitura de São Luís concluiu, esta semana, a demolição do prédio Santa Luzia, popularmente conhecido como “Balança mais não cai”, no bairro São Francisco. O serviço, executado por meio da Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação (Semurh), foi executado antes do prazo previsto. Os primeiros passos foram garantir segurança à estrutura, com o escoramento das lajes e a instalação de telas de proteção para evitar acidentes, pois o edifício situava-se em uma rua movimentada e era cercado por residências e estabelecimentos comerciais.

O prédio, que apresentava estruturas deterioradas, foi eliminado da paisagem do bairro do São Francisco, tranquilizando moradores, comerciantes e transeuntes. Construído em 1990, o prédio de oito pavimento, por seu estado de abandono, era uma  ameaça crescente no bairro, principalmente no período de chuvas. Foi durante esta estação que ganhou o nome popular. A demolição do prédio Santa Luzia gerou, pelos cálculos da Semurh, mais de 1.900 toneladas de escombros, transferidos em caçambas para locais adequados para o descarte.

Os serviços foram iniciados de maneira manual com uso de martelete leve

Iniciado em 2 de setembro deste ano, os serviços de demolição do prédio foi o primeiro desta natureza executado pelo poder público municipal. Os serviços foram iniciados de maneira manual com uso de martelete leve. “Com a realização do serviço de demolição, a população que habita na vizinhança passou a desfrutar de uma sensação de tranquilidade, assim como todas as pessoas que transitam pela Avenida Castelo Branco e pela Rua 3 do São Francisco, e suas transversais”, avaliou o secretário municipal de Urbanismo e Habitação, Mádison Leonardo Andrade.

“Após um minucioso estudo técnico preliminar, verificou-se que somente seria possível realizar a demolição de forma manual, descartando outros métodos como implosão, diante da localização e proximidade com residências e prédios comerciais”, completou o titular da Semurh.

Segundo Mádison Leonardo, a demolição manual foi a forma mais adequada, também para não elevar o grau de risco de desabamento do prédio durante a demolição de colunas, pisos e paredes. As equipes demoliram a partir do piso superior, com cuidado de utilizar escoramento em todos os sete níveis de piso inferiores. Com a utilização de Equipamentos de Proteção Individual (EPI), os trabalhadores realizaram os serviços sem registrar incidentes. Todo o trabalho foi acompanhado pela Blitz Urbana.

Outro ponto que o secretário Mádison Leonardo destaca foi a repercussão social que o cumprimento da sentença judicial por parte da Prefeitura obteve, atendendo a população em situação de rua que se encontrava abrigada nas dependências do edifício. Até o início deste ano pelo menos 25 pessoas em situação de rua ocupavam o prédio. Todos foram encaminhados para os programas de habitação da Prefeitura e atualmente ocupam unidades do Minha Casa, Minha Vida.

Emendas são liberadas e Aldenora Bello recebe nesta sexta primeiros repasses

Deputados estaduais participaram, na noite desta quinta-feira (5), no Palácio dos Leões, do ato de liberação das emendas parlamentares de R$ 4,2 milhões destinadas à Fundação Antônio Dino, instituição mantenedora do Hospital Aldenora Bello, referência no tratamento oncológico no estado. A unidade de saúde havia deixado de oferecer serviços essenciais aos pacientes em tratamento de câncer por conta da crise financeira.

O valor foi garantido após reunião articulada pelo presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB), com outros parlamentares, representantes do hospital e da Secretaria de Estado da Saúde. A iniciativa resultou na elaboração de uma carta-compromisso dos 42 deputados. Dessa maneira, cada um destinou o valor de R$ 100 mil à instituição, com o objetivo de retomar os serviços suspensos e normalizar as atividades.

Othelino Neto, observado pelo governador Flávio Dino, assina documento que garantirá a liberação das emendas

Othelino Neto, observado pelo governador Flávio Dino, assina documento que garantirá a liberação das emendas

Segundo o presidente Othelino Neto, o documento é fruto de uma decisão unânime de todos os parlamentares.  “Estamos muito felizes e conscientes de que estamos dando uma colaboração efetiva para que os serviços desativados voltem a funcionar. Então, é um momento realmente que merece ser registrado, uma data histórica, onde todos, independente de preferência política, se unem em torno de uma causa”, acentuou.

Em tom de agradecimento, Othelino Neto afirmou que o ato é importante e histórico para o Maranhão. “Agradeço ao Poder Executivo, por ter priorizado a liberação desse recurso, pois sabemos que as despesas no sistema de saúde pública são muito maiores do que as fontes de financiamento e para se pagar este valor, foi preciso, certamente, estabeler prioridade”, disse.

Com o ato, o recurso advindo de emendas dos deputados estaduais que se dispuseram a ajudar foi, oficialmente, liberado pelo Governo do Maranhão. O valor será pago em seis parcelas (6x de R$ 700 mil) e, a partir desta sexta-feira (6), estarão liberadas as duas primeiras, que correspondem a R$ 1,4 milhão.

“Amanhã, já será dado início a esses repasses, para que tenhamos o Aldenora auxiliando a rede pública, que nós mantemos, e atendendo, sobretudo, às pessoas. Nosso desejo é que este hospital, que é tão importante, tenha plenas condições de atender aos maranhenses”, ressaltou o governador Flávio Dino (PCdoB).

Flávio Dino manda equipe da Sinfra ajudar a consertar rodovia federal que rompeu no Maranhão

Estrada federal afundou. Governo do Estado mandou equipes para ajudar o governo federal na recuperação

Um trecho da BR-222,  na saída da cidade de Buriticupu, sentido Bom Jesus das Selvas rompeu nesta quarta-feira (4) por conta das fortes chuvas. A cratera gigante ameaça motoristas, principalmente pelo fluxo de caminhões pela estrada.

A Polícia Militar controlou o tráfego no primeiro momento e depois o DNIT interditou o trecho. O governador Flávio Dino afirmou que acionou equipes da secretaria de Infraestrutura do Estado para ajudar na recuperação.

O secretário Cleyton Noleto informou que entrou em contato com o DNIT e enviou as equipes para trabalharem junto com o órgão federal para recuperar a BR-222.

Yglésio diz que ainda tem diálogo com quatro partidos

O deputado estadual e pré-candidato a prefeito de São Luís, Yglésio Moises, conversou com jornalistas na manhã desta quinta-feira (5) sobre o seu futuro partidário. O pré-candidato estava apalavrado com Simplício Araújo para se filiar ao Solidariedade e ontem o secretário de Indústria e Comércio descartou a filiação e ofereceu o partido para o ex-juiz José Carlos Madeira ser candidato a prefeito.

Yglésio evitou criticar a nova articulação de Simplício e disse que continua tranquilo na busca de uma legenda. O ex-pedetista disse que ainda tem diálogo com quatro legendas e não ficará sem partido para disputar a legenda em São Luís.

O deputado também disse aos jornalistas que ainda está formalizando a saída do PDT e até o final do processo não irá falar sobre o novo partido.

Depois de tanta festa para Roseana, MDB já mira Madeira como candidato

MDB conseguiu pautar o debate com o nome de Roseana. Mas comprova que foi apenas marketing e quer Madeira como candidato.

O MDB comprova que tem usado apenas o nome de Roseana Sarney como balão de ensaio para se manter no debate sobre a sucessão municipal de São Luís. Depois de uma semana de pauta envolvendo a ex-governadora e uma festa grande no Encontro estadual da legenda para lançar a pré-candidatura, o presidente estadual do MDB, ex-senador João Alberto disse em entrevista à TV Mirante disse que fez o convite ao ex-juiz José Carlos Madeira para se filiar ao partido e concorrer à prefeitura.

Com uma pré-candidata com grande potencial como Roseana, não faria nenhum sentido o MDB ainda estar buscando a filiação de outro nome para disputa, ainda mais o ex-juiz que é altamente desconhecido na cidade.

A busca de outro nome comprova que não passa de estratégia do MDB o uso do nome de Roseana para colocar o partido em evidência e entrar na pauta da eleição de São Luís. Diga-se de passagem uma estratégia muito boa, porque Roseana prefeita foi o assunto mais comentado nos últimos dias na cidade.

Márcio Jerry afirma que é gravíssima revelação da agência paralela de espionagem de Carlos Bolsonaro

Durante as revelações de que Eduardo Bolsonaro lidera o chamado “gabinete do ódio”, grupo que ataca adversários políticos do clã Bolsonaro, o deputado federal Márcio Jerry afirmou que é gravíssima a denúncia de que Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), um dos filhos do presidente, tentou criar uma espécie de agência de espionagem para grampear e produzir dossiês contra inimigos políticos do pai.

“Como se admite que o filho tenha ousado, tenha o desplante, a arrogância, a estupidez autoritária de querer desenhar uma Abin paralela no coração do governo? Essa CPMI precisa ir a fundo nisso, convocar o depoimento do ex-ministro Gustavo Bebbianno (PSDB-RJ) para dar explicações, dentre todas as coisas inaceitáveis essa é a mais grave”, disse.

A fala aconteceu na CPMI das Fake News, nesta quarta-feira (4), onde a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), pela ex-líder do Governo na Câmara, revelou o esquema criado pelas milícias digitais da oligarquia Bolsonaro.

Eliziane apresenta projeto de lei para evitar uso indiscriminado de agrotóxicos

Foram dezenas de aumentos no número de agrotóxicos pelo Governo Federal em 2019. Para evitar o uso indiscriminado destes elementos no alimento do brasileiro, a senadora Eliziane Gama (Cidadania/MA) apresentou Projeto de Lei no Plenário.

O projeto visa garantir o controle e fiscalização dos agrotóxicos, com revisões periódicas dos registros desses produtos, além de adequá-los à legislação.

“As dezenas de autorizações do uso de agrotóxicos está na contramão do que é recomendado pelos principais organismos internacionais”, destacou a líder do Cidadania no Senado.

De acordo com o Ministério da Agricultura, no ano passado menos de 11% do montante pertenciam à categoria dos Produtos Formulados de Baixa Toxicidade. Em 2019, dos 300 novos produtos registrados até setembro, somente cerca de 4% pertenciam a essa categoria.

O projeto não somente se preocupa com a saúde do brasileiro que consumirá o alimento manipulado com o agrotóxico, mas com todo o meio ambiente.

“Cientificamente sabemos que o potencial destrutivo desse uso indiscriminado tem impacto imenso no meio ambiente, degradando o solo, os lençóis freáticos, entre outros”, finalizou a senadora.