Promessa refeita: “maranhenses poderão dormir de porta aberta”

Edinho repete a promessa de Roseana em 2010. Segurança foi o maior problema do quarto mandato da governadora

Edinho repete a promessa de Roseana em 2010. Segurança foi o maior problema do quarto mandato da governadora

A promessa feita por Roseana Sarney há quatro anos atrás foi refeita pelo seu candidato no debate da TV Maranhense. Mesmo o Maranhão vivendo o pior momento da segurança pública neste último mandato de Roseana, Edinho Lobão teve a coragem de fazer a mesma proposta de sua apoiadora quatro anos depois.

Ao ser questionado sobre a crise carcerária e de segurança, Edinho disse que mantém a proposta de implodir Pedrinhas e mias, disse que com suas medidas, “aí sim, os maranhenses vão poder dormir de portas abertas”. Os assessores de Edinho ficaram cabisbaixos após a repetição da frase que ficou como uma sombra do mandato de Roseana, marcado pela insegurança.

 

Prefeitos denunciados pelo Fantástico participam ativamente da campanha de Edinho

Os dois prefeitos denunciados pelo Fantástico neste domingo (7) por compra de votos são aliados de primeira hora do candidato ao governo do estado, Edinho Lobão (PMDB). Zito Rolim, prefeito de Codó, e Cristiane Damião, de Bom Jesus das Selvas, pedem votos e participam de atos pró-Edinho durante a campanha.

lobaozito

Na imagem acima, Zito Rolim participa de ato pedindo ferrenhamente votos para o candidato do PMDB. O Fantástico mostrou o prefeito de Codó pessoalmente em ato de compra de votos na eleição de 2012.

A prefeita Cristiane Damião, que exigiu a moradores de uma invasão o voto em troca da permanência deles no local que afirmou ser seu. Abaixo a prefeita ao lado de Edinho, do candidato a vice, Arnaldo Melo, e do ministro Edison Lobão.

Lobaoprefeita

Após escândalo da Petrobrás, Edinho cancela agenda de campanha em Bacabeira

Agenda de Edinho estava com evento marcado em Bacabeira

Agenda de Edinho estava com evento marcado em Bacabeira

A cidade de Bacabeira é marcada pela expectativa da Refinaria Premium, prometida em 2010 como a grande salvação do Maranhão pela então candidata Roseana Sarney. Com o recente escândalo da Petrobrás envolvendo a governadora Roseana e o ministro Edison Lobão, de Minas e Energia, o candidato apoiado por ambos teve que cancelar a visita à cidade, que estava marcada para este domingo (07).

Um comício na cidade de Bacabeira seria protagonizado por Edinho Lobão (PMDB). A agenda foi divulgada durante a semana inteira e chegou a constar no site oficial do candidato.

Após o escândalo, reunião com assessoria política para tentar apagar incêndio

Após o escândalo, reunião com assessoria política para tentar apagar incêndio

Após a denúncia das revistas Veja, Época e IstoÉ de envolvimento de Lobão e Roseana Sarney em escândalos de propina pagas com dinheiro da Petrobrás, a agenda foi cancelada. Na agenda do candidato modificada após a eclosão do escândalo em rede nacional consta para o domingo “reunião com assessoria política”.

O caso veio a tona após o ex-diretor de Abastecimento da empresa, Paulo Roberto Costa, informar em depoimento à Polícia Federal que Roseana Sarney, José Sarney e Edison Lobão estão diretamente envolvidos no esquema que tem tomado conta do noticiário nacional.

No Maranhão, Paulo Roberto era o interlocutor do Governo do Estado na implantação da Refinaria Premium que ficaria em Bacabeira. 5 anos depois do anúncio, a obra consumiu mais de R$ 2 bilhões e no local onde estariam sendo feitas as obras, existe apenas uma espécie de buraco visitada no início do ano por uma comissão do Congresso Nacional que veio vistoriar a aplicação de verbas públicas no Maranhão.

O cancelamento da agenda de Edinho Lobão teve como mote a avaliação de que a ida ao centro do escândalo da Petrobrás no Maranhão poderia trazer ainda mais rasuras à sua imagem e a de seu pai, apontado como um dos maiores beneficiários do escândalo de corrupção com a Petrobrás. Na cidade, Edinho Lobão seria questionado sobre o futuro da Refinaria – que, segundo relatório divulgado pela empresa estatal, foi adiada para 2029.

Propaganda na TV foi ruim para Edinho; aumenta a rejeição

Do site Maranhão da Gente

Desempenho na TV tem piorado índices de Edinho

Desempenho na TV tem piorado índices de Edinho

Na pesquisa DataM, divulgada neste fim de semana, o índice de rejeição do candidato do grupo Sarney, Edinho Lobão, aumenta cada vez mais. No questionário, quando perguntado ao eleitor sobre em quem não votaria de forma alguma, 44% dizem rejeitar Edinho Lobão, enquanto 13% não votariam em Flávio Dino e 8% em Pedrosa.

A queda do candidato a substituto de Roseana Sarney deu-se ainda maior após o início da propaganda eleitoral na televisão e rádio. As propostas apresentadas por ele, como o programa Alô Doutor, têm contribuído para a sua queda, causando muitos comentários negativos nas redes sociais entre o público.

A pesquisa DataM ouviu 1.500 pessoas, entre os dias 21 a 24 de agosto. A pesquisa foi registrada no TRE sob a inscrição 037/2014. A margem de erro do questionário é de 3 pontos para mais ou menos.

Para Justiça Eleitoral, Edinho Lobão disse ser contra o Bolsa Família

Edinho disse ao jornal O Estado de S. Paulo que, como empresário, é contra o Bolsa Família

Edinho disse ao jornal O Estado de S. Paulo que, como empresário, é contra o Bolsa Família

A Justiça Eleitoral declarou na tarde do último domingo (31 de agosto) que Edinho Lobão não conseguiu provar ser a favor do Bolsa Família no Maranhão.

O candidato a governador pelo PMDB se incomodou com o programa de Flávio Dino, que revelou que ele seria contra o programa mais popular do governo Lula. Em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, Edinho Lobão afirmou: “como empresário, sou contra o Bolsa Família”.
O caso foi levado aos programas de rádio e TV desde a última sexta, com a veiculação do trecho do jornal em que o peemedebista fez a tal declaração, que tentou negar à Justiça Eleitoral.
No entendimento da juíza Maria José França Ribeiro, Edinho não poderia agora negar uma declaração publicada no jornal de circulação nacional. A frase foi dita em maio deste ano.
A juíza afirmou que Edinho não apresentou provas de que foi caluniado, como tentou alegar, justamente por não apresentar prova cabal de que a imprensa nacional teria mentido.
“Os Representantes não apresentaram prova cabal de que o candidato Lobão Filho não teria dito: “como empresário, fui contra o ‘Bolsa Família’”, conforme veiculado no jornal O Estado de São Paulo à época”, diz a juíza.
Mesmo sendo declaradamente contra o programa, Edinho tem usado o Bolsa Família para desinformar os eleitores do interior do Maranhão. O Tribunal Superior Eleitoral chegou a condená-lo a execução de multa por usar o programa do Governo Federal como propaganda antecipada negativa.

Proprietária acusa campanha de Edinho de invadir imóvel para montar comitê

Do Jornal Pequeno

A aposentada Lenita Lago Bello, proprietária do imóvel onde funciona o principal comitê do candidato a governador do Maranhão, Lobão Filho, no Parque Atlântico, área do Olho D´Água, moveu uma ação de despejo na 16ª Vara Cível de São Luís contra a imobiliária Cantanhede & Cantanhede Ltda. Lenita Bello solicita a devolução do imóvel, que, segundo ela, está sendo cedido à campanha eleitoral do peemedebista de forma irregular. O pedido, que foi feito à Justiça no dia 19 de agosto, inclui, também, pagamento do valor de mensalidades correspondentes ao uso da casa.

Comitê central da coligação ‘Pra Frente Maranhão’ está ameaçada de despejo

Localizado na Rua Albatrozes, 05, Parque Atlântico, o comitê de Lobão Filho foi inaugurado nos primeiros dias de campanha. No entanto, a proprietária afirma na ação que a utilização do imóvel para a campanha fere o contrato feito entre ela e a imobiliária.

Antes de ser cedida à campanha de Lobão Filho, a casa foi alugada por três anos à imobiliária Cantanhede & Cantanhede. O contrato venceu em 4 de julho de 2014 e a proprietária afirmou não ter interesse em renovar o aluguel.

Segundo Lenita, ao pedir as chaves do imóvel aos empresários Valter e Wemerson Cantanhede, estes não as repassaram. Dias depois, ela foi informada de que o imóvel seria usado na campanha do PMDB. A proprietária disse que procurou a coordenação da campanha de Lobão Filho para reaver a posse do imóvel, mas foi informada de que nele já estava sendo montada toda a estrutura de campanha do candidato apoiado pelo governo, e que teve a informação de que a casa teria sido doada pela imobiliária à campanha. Ela informou à Justiça não ter nenhum contrato vigente com a empresa ou com a campanha de Lobão Filho.

“Isso é uma invasão. A casa está um pardieiro. Está lá, com o comitê, mas invadiram, porque não cedi o imóvel nem para a empresa nem para a campanha”, disse Lenita.

Além do pedido de despejo, Lenita Belo pede o ressarcimento dos débitos anteriores, que somam R$ 52.372,58.

A ‘doação’ do comitê não está registrada na primeira parcial da prestação de contas apresentada pela coligação de Lobão Filho à Justiça Eleitoral, disponível para consulta no site do Tribunal Regional Eleitoral.

Além destes pedidos, Lenita afirma que a empresa que alugou seu imóvel por três anos deixou de pagar o IPTU à Prefeitura de São Luís. O débito com o imposto municipal, segundo a proprietária, é de R$ 22.373,00.

Após debate da Difusora, Edinho quer trocas na coordenação de campanha

Debate da Difusora foi péssimo para Edinho

Debate da Difusora foi péssimo para Edinho

Após mais um fiasco, e desta vez, dentro da sua própria emissora, o candidato ao governo do estado, Edinho Lobão (PMDB) quer trocas na equipe de marqueteiros e na coordenação de campanha.

Após o debate de ontem, Edinho gritou muito na Difusora dizendo que vai demitir um “monte de incompetentes”.

Nas discussões ferrenhas, uns querem trocar marqueteiros e outros a coordenação de campanha. A campanha está muito abalada após o debate.

Leia mais: Mais um debate desastroso para Edinho Lobão

Edinho condenado a pagar R$ 200 mil por propaganda irregular na Difusora

Do Blog do Raimundo Garrone

edinhoO candidato do PMDB, Lobão Filho, foi condenado pelo TRE-MA a pagar multa de R$ 200 mil por propaganda eleitoral antecipada com a veiculação de mensagens alusivas ao Dia do Trabalho e ao Dia das Mães levadas ao ar nos dias 1º e 10 de maio, na grade de programação da Rádio e TV Difusora.

O juiz federal Ricardo Felipe Rodrigues Macieira analisou as duas mensagens e apontou em ambas propaganda eleitoral disfarçada. Na primeira delas, alusiva ao Dia do Trabalho, Macieira diz que o pré-candidato fala a um povo que trabalha, que produz, que olha pra frente e vai à luta por um futuro melhor e procura se identificar com esses trabalhadores, pois fala como se fosse um deles .

Já na segunda mensagem, que celebra o Dia das Mães, o magistrado observa que o pré-candidato conclama a família maranhense – e não somente as mães – a ter esperança em dias melhores, a acreditar juntos, todos poderão mudar a história e fazer um novo Maranhão.

“É fora de dúvida, nesse contexto, que nas duas mensagens a fala do pré-candidato – ao convidar milhões de maranhenses a acreditar num futuro melhor, a olhar pra frente e trabalhar pra mudar sua história – estebelece uma relação não tão sutil entre um presente de desencantos e um futuro de dias melhores, um futuro que é o projeto de um grupo político que o tem à frente e que sugestivamente é encabeçado por uma coligação chamada “Pra Frente Maranhão””, escreveu Ricardo Macieira em sua decisão.

A representação contra Lobão Filho e a TV Difusora foi proposta pelo Ministério Público Eleitoral.

A multa foi calculada com base no custo da veiculação de propaganda e equivale a 24 inserções, número de vezes que a propaganda antecipada de Edinho Lobão foi transmitida pela Rádio e Tv Difusora.

De acordo com a decisão da Justiça foram 11 veiculações no valor de R$ 7.722,34 referentes ao Dia do Trabalho, e 13 no valor de R$ 9.124,44, referentes ao Dia das Mães, que somados chegam a  R$ 203.563,46.

condenacao

Edinho queria alugar prédio de clínica fantasma por mais de R$ 30 mil: “está barato”

edinhoO candidato ao governo do estado, Edinho Lobão (PMDB) participou de sabatina na TV Guará nesta segunda-feira (11). O candidato respondeu a pergunta sobre o aluguel da clínica fantasma no Turu. O prédio de Edinho foi alugado para o governo do estado para o funcionamento de um centro ambulatorial para atendimento de pacientes com câncer.

Segundo Edinho, o valor do imóvel e do terreno de 3 mil m² vale muito mais do que os R$ 30 mil pagos por mês pela secretaria estadual de saúde. “O valor de R$ 30 mil por mês está muito aquém do que vale. O estado não agiu de forma irresponsável. Não acho que tenha sido mau negocio para o estado. Foi alugado de forma barata. Vai atender bem, a ideia é boa”, afirmou o candidato, que alega que o prédio serve para atender pacientes (com uma reforma).

Ele também disse não ter responsabilidade sobre o destino do aluguel, mas não respondeu de forma objetiva como mantém o aluguel e um contrato com o governo do estado sendo ele candidato ao governo. Apenas disse não atuar diretamente em seus negócios desde que se tornou Senador.

Desde março de 2014, a Difusora Incorporação, empresa de propriedade do candidato Edinho Lobão, recebe R$ 30 mil por mês do governo, sem nada funcionar no local. Apenas após a denúncia da oposição foram colocadas placas no prédio e nada mais. 

Justiça condena Edinho a retirar vídeo ofensivo da página oficial do candidato

edinhoA Justiça Eleitoral determinou nesta sexta-feira (08) que o site oficial da campanha de Edinho Lobão Filho (PMDB) retire do ar vídeo ofensivo a Flávio Dino (PCdoB). Segundo o juiz eleitoral Ricardo Macieira, o conteúdo veiculado na página oficial do candidato do PMDB tem por objetivo apenas macular a imagem de seu concorrente e não contribui para o debate político.

Confira a íntegra da decisão

A coligação “Pra Frente, Maranhão”, que defende a candidatura de Edinho Lobão, terá o prazo de 24 horas para retirar o vídeo do ar. Caso se recuse a cumprir a ordem judicial, Edinho Lobão terá que pagar multa de R$ 10.000,00 diariamente até o cumprimento da decisão. O juiz determinou também que a coligação encabeçada pelo PMDB se manifeste sobre o caso.

No entendimento do juiz que concedeu a liminar em favor de Flávio Dino, o vídeo veiculado pela campanha de Edinho Lobão não tem qualquer relação com o debate político que interessa aos eleitores maranhenses, mas tem por finalidade apenas injuriar e caluniar o candidato do PCdoB.

O vídeo “não guarda nenhuma relação com a disputa política, não se presta senão à propagação de matéria ofensiva, que não contribui nem interessa ao debate eleitoral,” diz a decisão judicial.

Esta é a segunda decisão que condena o uso de material ofensivo contra Flávio Dino. Na semana passada, a Justiça Eleitoral também determinou a retirada de vídeo em que ator contratado e gravado em estúdio se fazia passar pelo pai de Flávio Dino para fazer menções injuriosas contra o candidato de oposição.

O senador João Alberto (PMDB) também foi flagrado por internautas em referências injuriosas a Flávio Dino em comício em Pindaré-Mirim. O peemedebista, ao lado de Edinho Lobão e Roseana Sarney (PMDB), comparou Dino a “Satanás” em pleno evento político.