Inscrições para o Sisu 2018 estão abertas

Do Globo.com, com edição – As inscrições do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do primeiro semestre de 2018 foram abertas à 0h desta terça-feira (23). As inscrições só podem ser feitas pela internet, no site do programa: http://sisu.mec.gov.br/. Não é necessário pagar taxas. O prazo termina às 23h59 de sexta (26), e a primeira chamada deve ser divulgada no dia 29.

Por meio desse sistema, os candidatos poderão usar as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2017 para pleitear uma vaga em uma universidade pública que tenha aderido ao Sisu. Serão 130 instituições no Brasil – 30 estaduais e 100 federais –, que ofertarão 239.601 vagas na graduação.

Para participar, é necessário ter tirado nota acima de zero na redação do Enem 2017. Como nos anos anteriores, cada candidato poderá se inscrever em até duas vagas, especificando a ordem de preferência e o turno no qual pretende estudar. Também é necessário definir qual a modalidade no qual o aluno se encaixa – ampla concorrência ou alguma relativa às ações afirmativas (com critérios raciais ou sociais).

Mesmo que o candidato faça sua inscrição no dia 23 de janeiro, ele poderá alterar suas opções até as 23h59 do dia 26. O sistema mostra, a cada dia, uma nota de corte parcial, baseada nas notas das pessoas que já se inscreveram até o momento naquele curso.

Calendário do Sisu 2018

  • Inscrições: de 23 de janeiro até as 23h59 de 26 de janeiro de 2018
  • 1ª chamada: 29 de janeiro
  • Matrículas dos aprovados na 1ª chamada: 30 de janeiro a 7 de fevereiro
  • Manifestação de interesse na lista de espera: 30 de janeiro até as 23h59 de 7 de fevereiro
  • Convocações nas demais chamadas: a partir de 9 de fevereiro

UFMA foi a 4ª instituição mais procurada do Sisu em 2017

Depois da divulgação da nota do Exame Nacional do Ensino Médio, muitos estudantes já começaram a pensar na inscrição no Sistema de Seleção Unificado (Sisu), iniciativa do Ministério da Educação pela qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas aos participantes do Enem. O Ministério da Educação antecipou as inscrições antes previstas para o final do mês, agora deverão ser efetuadas já na próxima semana, no período de 23 a 26 de janeiro.

Levantamento da plataforma Stoodi demonstrou as principais instituições procuradas pelos estudantes no ano passado. E a Universidade Federal do Maranhão está entre as mais procuradas do último Sisu. Com 171.825 inscrições, a instituição mais procurada pelos estudantes no ano passado foi a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Já a UFMA, foi a quarta com maior número de inscrições, com 131.899 inscritos.

O curso de Pedagogia da UFMA também está entre os mais procurados.

Veja o ranking do Sisu 2017:

As instituições com mais inscrições no Sisu 2017
1 – Universidade Federal de Minas Gerais: 171.825
2 – Universidade Federal de Pernambuco: 144.322
3 – Universidade Federal do Ceará: 140.849
4 – Universidade Federal do Maranhão: 131.899
5 – Universidade Federal de Goiás: 130.077
6 – Universidade Federal da Bahia: 118.998
7 – Universidade Federal do Rio de Janeiro: 117.315
8 – Universidade Federal da Paraíba: 117.256
9 – Universidade Federal Fluminense: 112.841
10 – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo: 112.615

10 cursos com mais inscrições
1 – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo – Análise e Desenvolvimento de Sistemas: 21.787
2 – Universidade Federal de Minas Gerais – Direito: 17.166
3 – Universidade Federal de Minas Gerais – Medicina: 13.084
4 – Fundação Universidade Federal do ABC – Ciência Tecnológica: 12.714
5 – Universidade Estadual do Piauí – Pedagogia: 12.115
6 – Universidade Federal de Pernambuco – Educação Física: 11.397
7 – Universidade Federal do Maranhão Pedagogia: 11.112
8 – Universidade Federal de Goiás – Direito: 10.913
9 – Universidade Federal do Maranhão – Direito: 10.862
10 – Universidade Federal de Goiás – Medicina: 10.402

IEMA divulga período de matrícula e rematrícula de alunos para unidades plenas

O Instituto de Educação Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) divulgou os períodos de matrícula e rematrícula de alunos para unidades plenas em funcionamento nos municípios de Axixá, Bacabeira, São Luís, Coroatá, Pindaré-Mirim, São José de Ribamar e Timon. As matrículas serão realizadas entre os dias de 8 a 12, e as rematrículas, de 15 a 19 de janeiro.

Nas unidades plenas que serão inauguradas este ano, nas cidades de Brejo, Cururupu, Matões/Parnarama, Presidente Dutra, Santa Inês e São Luís/Itaqui-Bacanga, as inscrições estão abertas até este sábado (6) e o resultado será divulgado no dia 12 de janeiro. Entre os dias 22 a 26 de janeiro poderão ser efetuadas as matrículas.

O reitor do IEMA, Jhonatan Almada, disse que o período de matrícula e rematrícula é um momento especial para o Instituto. “Este é um período em que materializamos o ingresso ou continuidade dos estudantes dentro do modelo pedagógico do IEMA. As equipes têm toda a atenção para cumprir as regras do edital e garantir a política pública que nós estabelecemos ao priorizar os alunos egressos da rede pública de ensino”.

Para as matrículas nas unidades plenas em funcionamento, os documentos necessários são certificado de conclusão do ensino fundamental (original e cópia) ou declaração original de conclusão do ensino fundamental, com data a partir de janeiro de 2018; histórico escolar (original e cópia); certidão de nascimento (original e cópia); documento de identidade (original e cópia); CPF (original e cópia); duas fotografias 3×4 iguais, de frente e recentes; e comprovante de residência.

Pede-se, também, laudo médico em caso de estudante com deficiência, emitido nos últimos 12 meses, comprovando a natureza da deficiência e atestando a especificidade, grau ou nível da deficiência, em conformidade com as definições da Organização Mundial de Saúde (OMS) observado o disposto no § 1º, do Art. 5º do Decreto 5.296/2004.

Caso fique alguma pendência de documento, o responsável pelo estudante deverá assinar termo em que se compromete a sanar a pendência no período de seis meses.

Em relação à rematrícula é necessário que o estudante apresente os documentos pendentes no ato da matrícula. Caso o aluno seja menor de idade, ele só poderá fazer a rematrícula com o responsável.

Para as unidades que irão inaugurar em 2018, no ato da matrícula, o candidato deverá apresentar os documentos de acordo com a vaga selecionada. Os classificados nas vagas para ampla concorrência, certificado de conclusão do ensino fundamental (original e cópia) ou declaração original de conclusão do ensino fundamental, com data a partir de janeiro de 2017; histórico escolar (original e cópia); certidão de nascimento (original e cópia), documento de identidade (original e cópia); CPF (original e cópia); duas fotografias 3×4 iguais, de frente e recentes; e comprovante de residência.

Para os classificados nas vagas para egressos de escolas públicas, os documentos são certificado de conclusão do ensino fundamental (original e cópia) ou declaração original de conclusão do ensino fundamental, com data a partir de janeiro de 2017, os quais comprovem a conclusão do ensino fundamental na rede pública; certidão de nascimento (original e cópia); documento de identidade (original e cópia); CPF; duas fotografias 3×4 iguais, de frente e recentes; e comprovante de residência.

Aos classificados nas vagas para as pessoas com deficiência, pede-se certificado de conclusão do ensino fundamental (original e cópia) ou declaração original de conclusão do ensino fundamental, com data a partir de janeiro de 2017; histórico escolar (original e cópia); certidão de nascimento (original e cópia); documento de identidade (original e cópia); CPF (original e cópia); duas fotografias 3×4 iguais, de frente e recentes; comprovante de residência; laudo médico, emitido nos últimos doze meses, comprovando a natureza da deficiência, atestando a especificidade, grau ou nível da deficiência, em conformidade com as definições da Organização Mundial de Saúde (OMS) observado o disposto no § 1º, do Art. 5º do Decreto 5.296/2004.

As dúvidas envolvendo matrículas podem ser resolvidas com o coordenador de Controle Acadêmico, Prof. Nélio Augusto, pelo fone (98) 99164-3155.

Faculdade Maurício de Nassau explica sua nota no IGC

A Faculdade Maurício de Nassau enviou nota ao Blog explicando sua nota no Índice Geral de Cursos. A faculdade alegou erro e já pediu a correção ao Ministério da Educação (MEC).

A instituição alega que possui 25 novos cursos que não foram avaliados e que pela legislação é necessário a avaliação de pelo menos 50% dos cursos da instituição.

Nota:

A Faculdade UNINASSAU São Luís esclarece que o Índice Geral de Cursos (IGC) da instituição foi atribuído erroneamente e que a correção da nota já foi solicitada ao Ministério da Educação (MEC). A nota 2 atribuída a Instituição foi resultado da avaliação de um único curso, o de Radiologia, quando na realidade a UNINASSAU São Luís possui 29 cursos autorizados, que por serem novos, ainda não foram avaliados e não possuem notas (CPCs). Pela legislação, é necessária a avaliação de, pelo menos, 50% dos cursos da instituição para estabelecer o IGC da instituição, o que torna o resultado divulgado inválido. A Instituição reforça que trabalha para manter altos níveis de qualidade docente e infraestrutural, atingindo assim os melhores níveis de avaliações exigidos pelo MEC, pela sociedade e pelo mercado de trabalho.

Sai resultado da primeira etapa do vestibular da UEMA. Confira!

Mais de 12 mil estão na disputa para as 3.879 vagas na UEMA

O resultado da primeira etapa do Processo Seletivo de Acesso à Educação Superior da Universidade Estadual do Maranhão foi divulgado nesta terça, 14. Um total de 12.201 candidatos foi classificado para a segunda etapa do vestibular. Neste ano, mais de 46 mil pessoas se inscrevam no certame. (veja lista abaixo)

Os candidatos classificados estão disputando 3.879 vagas para o ano de 2018, distribuídas em todos os campi da UEMA e da UemaSul (em decorrência de ajuste consolidado por meio do Termo Aditivo n.º 1 ao Termo de Cooperação – Protocolo de Transição entre as Instituições de Ensino Superior).

A segunda etapa do PAES 2018 acontecerá dia 26 de novembro de 2017. Só poderá participar dessa etapa do vestibular, o candidato que estiver incluído na lista divulgada nesta terça.

Na segunda etapa, a prova será constituída de 12 (doze) questões analítico-discursivas, abrangendo conteúdos programáticos de 2 (dois) componentes curriculares que integram o ensino médio, específicos por curso, e prova de produção textual, segundo as diretrizes dos Parâmetros Curriculares Nacionais – PCN’s.

Veja resultado por Campus:

01-SaoLuisPAES2018Resultado1Etapa

02-CaxiasPAES2018Resultado1Etapa

03-BacabalPAES2018Resultado1Etapa

04-BalsasPAES2018Resultado1Etapa

05-SantaInesPAES2018Resultado1Etapa

06-TimonPAES2018Resultado1Etapa

07-GrajauPAES2018Resultado1Etapa

08-LagoDaPedraPAES2018Resultado1Etapa

09-ZeDocaPAES2018Resultado1Etapa

10-ItapecuruMirimPAES2018Resultado1Etapa

11-ColinasPAES2018Resultado1Etapa

12-SaoJoaoDosPatosPAES2018Resultado1Etapa

13-BarraDoCordaPAES2018Resultado1Etapa

14-CodoPAES2018Resultado1Etapa

15-CoelhoNetoPAES2018Resultado1Etapa

16-PinheiroPAES2018Resultado1Etapa

17-PresidenteDutraPAES2018Resultado1Etapa

18-PedreirasPAES2018Resultado1Etapa

19-CoroataPAES2018Resultado1Etapa

20-ImperatrizPAES2018Resultado1Etapa

21-AcailandiaPAES2018Resultado1Etapa

Prefeitura de Barra do Corda apresenta o Programa de Avanços na Educação para melhorar IDEB

Auditório ficou lotado durante lançamento de programa que deverá melhorar índices de educação de Barra do Corda

Com o objetivo de melhorar os índices educacionais de Barra do Corda, a prefeitura municipal lançou o PAE (Programa de Avanços na Educação). Na oportunidade, o prefeito Eric Costa (PCdoB) anunciou um pacote de benefícios para estudantes de todas as idades e professores.

Para os estudantes, a prefeitura está ofertando um Reforço Escolar gratuito, com aulas das disciplinas de Português e Matemática, por doze horas semanais. Além disso, outra oportunidade para os jovens cordinos que desejam ingressar em uma Universidade é o Cursinho Preparatório para o Enem, com professores especialistas.

Os professores também serão contemplados no PAE. Pelo programa recém-lançado, serão oferecidos cursos de formação continuada, em parceria com o Instituto Federal do Maranhão (IFMA), campus Barra do Corda, para capacitar e atualizar constantemente os educadores da rede municipal de ensino. Como incentivo, a prefeitura oferecerá bonificações e gratificações para os professores, a partir de resultados obtidos em sala de aula.

Com essas propostas, a intenção da gestão municipal é a de melhorar a nota medida pelo IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), que é um parâmetro desenvolvido pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC), para aferir os resultados dos ensinos em todo o país.

Para que o planejamento municipal dê certo, o prefeito Eric Costa disse que espera contar com a colaboração de todos, já que a aferição é feita a partir de provas aplicadas com os alunos. “Nossa missão é firmarmos um compromisso com vocês, pais, alunos, para que nós possamos colocar em prática tudo isso que nós planejamos e estamos apresentando a todos vocês. Nós temos que ser realistas e sabemos que há um caminho distante entre sonhar, planejar e realmente realizar. Para que possamos executar esse projeto, nós dependemos de cada um de vocês”, afirmou o gestor, durante discurso de lançamento do PAE.

Eric Costa, em sua fala, destacou vários exemplos nos quais a Educação é um agente de transformação social e de como ele planeja que ações como esta sejam intensificadas em Barra do Corda. Para ele, só uma Educação de qualidade é capaz de transformar vidas.

Além do programa lançado na última sexta, o município já vem recebendo investimentos com a implantação de escolas em tempo integral, novas escolas sendo construídas, contratação de mais profissionais da Educação e alunos com uniformes novos.

OPORTUNIDADES

O pacote de benefícios do PAE também foi estendido a todos os cidadãos. A prefeitura de Barra do Corda oferecerá, também, o curso preparatório para concursos, gratuito, para preparar aqueles que irão disputar uma concorrida vaga no serviço público.

Eric Costa lembrou alguns exemplos de pessoas que lutaram para passar em concursos e a partir da aprovação mudaram as suas vidas e de seus familiares. Ele destacou que, também, o Governo do Estado já anunciou várias oportunidades de concursos públicos e seletivos e que os cidadãos cordinos precisam estar preparados.

Seduc rescinde contratos de gestores escolares que não prestaram contas

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) rescindiu o contrato de gestão de 20 gestores escolares, por ausência de prestação de contas de recursos da Caixa Escolar. Os gestores demitidos são de 20 escolas pertencentes às Unidades Regionais de Educação (URE’s) de Chapadinha, Itapecuru, Rosário, Viana e São Luís. Do total de contratos rescindidos, 13 são de gestores eleitos por meio do processo democrático e sete gestores indicados pela Secretaria, com base em critérios técnicos estabelecidos pelo edital de eleição de gestores.

“Todos estes gestores foram demitidos por não terem prestado contas de recursos do caixa escolar, o que penaliza toda a escola, que fica impossibilitada de receber recursos, como Fundo Estadual de Educação (FEE) e do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), essenciais para o seu bom desempenho administrativo e até pedagógico da escola”, explicou o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão.

É através do Caixa Escolar que são repassados diretamente à escola recursos como: Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) e o Fundo Estadual de Educação, que podem ser destinados à aquisição de material, manutenção, pequenas construções e conservação de instalações e equipamentos necessários ao processo de ensino e aprendizagem, entre outras necessidades básicas. Em contrapartida, os gestores escolares devem prestar conta detalhada de como os recursos foram gastos. Porém, muitos deixam de cumprir a lei, ficando com o Caixa Escolar inadimplente.

O gestor geral ou adjunto da escola assume a responsabilidade de presidente da Caixa Escolar e é o responsável pela boa aplicação dos recursos públicos repassados à escola e pela periódica prestação de contas. A função é exercida por profissionais efetivos da rede, com função gratificada, os quais assinam um contrato de gestão e, periodicamente, tem os seus desempenhos nos aspectos pedagógicos, administrativo e financeiro avaliados.

Ao longo de 2016, a Seduc realizou diversas capacitações regionalizadas com gestores escolares e também outros profissionais interessados sobre procedimentos de prestação de contas. A demissão dos gestores foi a última medida adotada pela Secretaria, após todos os gestores terem sido capacitados e notificados sobre a necessidade da prestação de contas.

“Há um problema histórico de inadimplência das caixas escolares que, na maioria dos casos, os gestores não tinham conhecimento adequado de como proceder com a prestação de conta. Atualmente, temos um setor específico voltado para orientar os gestores e esse número de inadimplência vem diminuindo, contudo, nossa meta é que todas as caixas estejam adimplentes. Antes de proceder com a exoneração, todos os gestores foram notificados para regularizar a situação”, esclareceu o secretário Felipe Camarão.

Gestores com contratos rescindidos

Foi rescindido o contrato de gestão escolar de gestor geral e/ou auxiliar das seguintes escolas:
URE Chapadinha – C.E. Maria Luiza Novais Viana;
URE Itapecuru – C.E. Nina Rodrigues, C.E. Major Ericio Gomes Braga, C.E. Raulina Sousa Silva, C.E. Santos Dumont e C.E. Newton Neves;
URE Rosário – C.E. Estado do Acre e C.E. Mons. Dourado;
URE Viana – C.E. Cidade de Arari, C.E. Gregório Praseres e C.E. Acrisio Figueiredo;
URE São Luís – C.E. Pires Collins, C.E. Paulo VI, C.E. Desembargador Sarney, C.E. Dr. Antônio Jorge Dino, C.E. Estado do Amazonas, C.E. Estado de Ceará, U.I. José Giorcelli Costa, C.E. Juvêncio Matos e U.I. Raimundo Correa.

Prefeitura lança sistema de avaliação e metas para melhorar o IDEB de São Luís

O prefeito Edivaldo lançou, nesta quarta-feira (28), o programa “Educar Mais: Juntos no Direito de Aprender”, que entre outras ações e projetos vai implantar o Sistema Municipal de Avalição de São Luís, fortalecer os programas da formação continuada e atualizar a proposta curricular da rede municipal de ensino. A implantação do Sistema de Avalição é uma das mais fortes ações do programa que está sendo feito em parceria com o Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (CAEd/UFJF).

Leia também: Educação de São Luís tem destaque positivo no Ideb

Ao falar da importância do programa, o prefeito Edivaldo destacou que ele consiste em um novo sistema de avaliação da rede pública municipal, com metas definidas e que vai permitir acompanhar, de forma individual, cada aluno. “A meta do programa é melhorar o nosso Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), que já vem em uma curva crescente, e continuar investindo na educação na nossa cidade”, disse o prefeito que estava acompanhado da primeira-dama, Camila Holanda, do vice-prefeito, Julio Pinheiro e do secretário de Educação, Moacir Feitosa.

Edivaldo completou dizendo que a Prefeitura já vem investindo forte na melhoria da estrutura física das escolas, na valorização dos profissionais da educação e que o programa vem somar na gestão. Ao falar para um auditório lotado de professores, gestores, coordenadores, funcionários e técnicos da Secretaria Municipal de Educação (Semed), o prefeito conclamou a todos a se engajar nesse que é um projeto que trata melhorias para todos.

“Esta é mais uma ação positiva que estamos lançando em nossa gestão. E nós temos investido, mesmo com todas as dificuldades. Tenho dito a Moacir (Feitosa) que a Educação é a principal prioridade do nosso governo, a educação em primeiro lugar”, reforçou o prefeito. “Esse programa que estamos lançando precisa contar com o apoio de todos para atingirmos as metas desejadas”, acrescentou o prefeito.

Avaliação

O sistema de avaliação implantado a partir do programa visa a consolidação de uma cultura de avalição na rede pública de ensino, baseada em princípios fundamentais, tais como descentralização, gestão participativa, formação continuada, que vão permitir a elevação da qualidade educacional, construída na coletividade e demarcada por indicadores educacionais bem definidos.

A data para a primeira avaliação já está marcada, será dia 16 de agosto. “A parte mais complexa, do ponto de vista da operacionalidade, começa a partir de agosto, quando será feito o primeiro diagnóstico. Em 15 dias nós já teremos a avaliação e, a partir daí, estaremos reunidos para fazermos o planejamento das intervenções, conforme determinação do prefeito Edivaldo”, explicou o secretário Moacir Feitosa.

Estudantes já podem consultar vagas do Sisu; inscrições começam dia 24

O Ministério da Educação abriu a consulta de vagas que serão ofertadas em universidades e institutos federais e instituições estaduais por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). A consulta pode ser feita no site do Sisu por curso, instituição e município. Ao todo, são 228.071 vagas 131 instituições públicas.

As inscrições serão abertas feitas na semana que vem e poderão ser feitas do dia 24 ao dia 27 de janeiro. O resultado será divulgado no dia 30. O período de matrícula será de 3 a 7 de fevereiro.

Os candidatos que não forem selecionados na chamada regular para as vagas poderão participar da lista de espera, entre 30 de janeiro e 10 de fevereiro. Esses candidatos serão convocados a partir do dia 16 de fevereiro, caso haja vagas remanescentes.

Notas

O Sisu seleciona os estudantes com base na nota no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Cabe a cada instituição definir o cálculo que utilizará para a seleção dos novos alunos. Para participar do processo, o estudante não pode ter tirado nota zero na redação do exame.