Flávio Dino é um dos governadores mais atuantes do Brasil

Com informações do Blog do John Cutrim

O comunista Flávio Dino está entre os três governadores melhor pontuados no ranking dos que cumpriram as propostas de campanha. O levantamento é feito pelo portal de notícias G1, da Globo, em que analisa os planos de governos que foram registrados durante as eleições de 2014 por todos os governadores eleitos.

Veja: Ranking de governadores mais atuantes do Brasil

O G1 mostra que em dois anos de gestão, Flávio Dino já cumpriu uma média de 41% do total de suas propostas de governo, sendo um dos mais atuantes do Brasil. Além disso, o Maranhão também é o estado que figura com maior número de propostas “em andamento”, ou seja, que ainda não foram totalmente cumpridas, mas que já estão sendo executadas.

Flávio Dino ficou atrás apenas dos governadores tucanos Geraldo Alckmin (SP) e Marconi Perillo (GO). Quando se pensa o que foi cumprido e o que está em andamento, o desempenho do Governo Flávio Dino é melhor ainda e supera todos. O Maranhão fica com 79% de propostas executadas ou sendo executadas (veja quadro abaixo). O  que leva a crer que, em 2017, o desempenho final, com obras concluídas, pode subir ainda mais.

De acordo com o levantamento do G1, Flávio cumpriu 15 promessas de campanhas, dentre elas o Programa Mais Bolsa Família (13°) para que as famílias beneficiárias que tenham filhos em escola pública possam adquirir todo o material escolar para uma adequada aprendizagem e o Programa Estadual de Combate ao Analfabetismo, de modo a superar os atuais indicadores que apontam a presença de cerca de 1 milhão de maranhenses analfabetos.

QUADRO COMPARATIVO PROPOSTAS CONCLUÍDAS E EM ANDAMENTO

Governo do Maranhão nomeia 170 aprovados em concursos públicos

O governador do Maranhão, Flávio Dino, nomeou, na tarde desta quarta-feira (28), 170 aprovados em concursos públicos para compor o quadro de servidores efetivos do Estado. Os profissionais atuarão nas secretarias de Estado do Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema), Administração Penitenciária (Seap) e Fazenda (Sefaz).

Para a Sema, foram convocados 20 novos técnicos. O vencimento para todos os cargos é de R$ 4.400,00. Já para a Secretaria de Administração Penitenciária, foram nomeados 100 novos agentes, com remuneração inicial de R$ 3.283,56, para a carga horária de 40 horas semanais. Outros 50 profissionais passarão a integrar o quadro da Sefaz. Os salários são de R$ 9.600,00 para auditor e R$ 4.715,00 para técnicos.

“Estamos felizes pelo cumprimento de mais uma meta do nosso Governo para este ano de 2016, com o término de concursos públicos relativos a três importantes categorias”, destacou Flávio Dino durante o ato.

O governador reforçou, ainda, a importância desses profissionais. “Foram nomeados agentes penitenciários que são fundamentais para manter esse processo de modernização do sistema prisional do nosso estado, de pacificação e mais qualidade nesse serviço tão importante para a segurança pública. Incorporamos, também, profissionais na Secretaria de Fazenda, que vão nos ajudar no equilíbrio fiscal do Maranhão, e novos servidores para a Secretaria de Meio Ambiente, já que o desenvolvimento exige a sustentabilidade. Precisamos de quadros profissionais que aprimorem cada vez mais esse processo de implementação e fiscalização da legislação ambiental no estado”, enfatizou.

Para o governador, essa é uma novidade importante para 170 famílias diretamente beneficiadas com a nomeação derivada de concurso, ao mesmo tempo que o Estado garante aos maranhenses um serviço público com mais qualidade.

O secretário de Estado da Fazendo, Marcellus Ribeiro, enfatizou que a nomeação é uma conquista importante para o Estado, pois não havia um concurso destinado à secretaria havia 17 anos. “Essas nomeações representarão um combate mais efetivo à sonegação e um processo de modernização da Sefaz, que permitirá ter um equilíbrio maior entre as despesas e receitas públicas, essencial no momento de crise econômica como a que nós estamos passando”, sublinhou.

Já o secretário de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão, Marcelo Coelho, falou do esforço do Governo em diminuir a defasagem do corpo técnico. “Esta é uma grande necessidade e a nomeação vai garantir mais 20 técnicos aptos a resolver processos antigos e estudos ambientais. Apesar da crise, o Governo de Todos Nós tem essa visão”, pontuou.

Mais concursos

O Governo do Maranhão é um dos 14 estados com aprovação do Tesouro Nacional em suas contas públicas. Com uma gestão mais responsável, foi possível cortar desperdícios, equilibrar as contas e destinar os recursos públicos para quem mais precisa. A ampliação de serviços públicos exige a contratação de profissionais qualificados e motivados para o atendimento ao público. E foi isso que o Governo do Maranhão fez contratando servidores, privilegiando o concurso público, que dá vantagens iguais a todos, sem personalismo. Além disso, converte-se em uma importante forma de gerar empregos no estado, ativando a economia.

O Governo do Maranhão também realizou, em novembro de 2015, o concurso para professores, que abriu 1,5 mil vagas com salário-base mensal de R$ 4.985,44, para uma jornada de 40 horas semanais. Educadores foram empossados em 2016 e já estão exercendo suas funções. Deste total, 230 vagas foram para profissionais de Educação Especial, iniciativa inédita do Governo do Estado, revelando seu pioneirismo no oferecimento de vagas para profissionais nas áreas de Braille, Libras e Educação Especial.

Ainda está em andamento o concurso público da Procuradoria Geral do Estado do Maranhão (PGE – MA), para preenchimento de 30 vagas ao cargo de procurador do Estado, com vencimento de R$ 19.955,40.

Governador entrega Academia Integrada de Segurança Pública (AISP) e nova estrutura do 6º BPM

O governador Flávio Dino e o secretário de Estado da Segurança Pública, Jefferson Portela, participaram de uma maratona de inaugurações na manhã desta quarta-feira (28). Foram duas entregas importantes para as polícias militar e civil.

A primeira aconteceu no bairro da Cidade Olímpica, onde já está funcionando a 3ª Companhia do 6º Batalhão de Polícia Militar. A nova estrutura fica responsável pelo policiamento motorizado preventivo da maior área de cobertura de um batalhão, abrangendo 66 (sessenta e seis) bairros, de um total de 85 (oitenta e cinco) de toda área da circunscrição do 6ª BPM.

Na solenidade de inauguração da nova estrutura, o soldado da Polícia Militar, Fredson de Jesus Mendes, foi homenageado, dando nome ao auditório da companhia. O soldado Fredson de Jesus, que era integrante da equipe do 6º BPM, foi morto durante assalto em outubro de 2014.

 

Academia de Polícia Civil

Da Cidade Olímpica, o governador e sua comitiva se deslocaram para a Academia Integrada de Segurança Pública (AISP), completamente reformada, reestruturada e ampliada. Flávio Dino e Jeferson Portela estavam acompanhados pelo delegado geral da Polícia Civil, Lawrence Melo, onde inauguraram as novas instalações.

De acordo com o governador Flávio Dino estas são mais algumas medidas que demonstram o compromisso do Governo do Maranhão com a temática Segurança Pública. “É um dia de importantes inaugurações na Segurança Pública. Continuamos a investir forte na área. Além de melhor a infraestrutura dos prédios da Polícia Militar, das delegacias, fizemos aquisição de novas viaturas, que já estão reforçando o trabalho preventivo e ostensivo das nossas polícias, e esperamos, já para o ano que vem, mais policiais no reforço da segurança em nosso Estado”, destacou o governador Flávio Dino.

A nova unidade da AISP teve suas instalações ampliadas com a construção do prédio da guarita de vigilância, reforma do prédio administrativo e das salas de aulas, bem como adequação dos ambientes educacionais para contemplar as práticas pedagógicas específicas da técnica policial. Entre outros benefícios, a obra possibilitará o aumento da capacidade de atendimento de 350 para 550 alunos por curso.

Além dos cursos de formação e capacitação do policial civil que é missão da academia, são oferecidos cursos através de convênios com outras instituições como a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária e Senai. A Academia desenvolve, também, ações sociais na comunidade como cursos profissionalizantes e atividades esportivas por meio da escolinha de karatê Pacto Pela Paz.

Em dois anos, Flávio Dino gasta 40% do que Roseana gastou somente em 2014 com aluguel de aeronaves

Um cuidado muito grande que o governador Flávio Dino tem procurado não se eximir é de cumprir aquilo que prometeu antes mesmo de ser eleito. E vem sendo feliz nas execuções já concretizadas.

Uma das prioridades foi cortar gastos supérfluos. Ao assumir a gestão estadual em 2015, o governador Flávio Dino se deparou com contratos desnecessários praticados pela sua antecessora, a ex-governadora Roseana Sarney, entre eles um pomposo contrato de táxi aéreo. Foi um dos primeiros a ser desfeito.

Só em 2014, a gestão Roseana Sarney consumiu cerca de R$ 15 milhões dos cofres públicos estaduais com aluguel de jatinhos. Na época, as aeronaves alugadas eram usadas tanto pela ex-governadora quanto por membros do primeiro escalão do seu governo. Prestes a completar dois anos à frente do executivo estadual, Flávio Dino conseguiu reduzir quase pela metade as despesas estaduais com aluguel de aeronaves, comparando apenas com 2014.

Somados os dois anos de governo Dino, foram gastos pouco mais de R$ 9 milhões com aeronaves. Comparando esse tipo de gasto, em 2015 e 2016 a administração estadual garantiu uma economia de cerca de R$ 6 milhões em relação ao que foi gasto apenas em 2014.

Após vencer as eleições em 2014 e antes mesmo de tomar posse no governo do Estado, Dino já havia anunciado que faria contrato de aluguel de aeronaves – já que a prestação desse tipo de serviço é imprescindível para qualquer administração pública -, mas garantiu que o faria pautado na legalidade e na moralidade dos gastos públicos, e desde que não consumisse cifras exorbitantes, como os R$ 15 milhões gastos por Roseana para esse tipo de serviço.

Com reduções de gastos como esses, que representam cerca de 40% de economia com aluguel de aeronaves, Flávio Dino vem conseguindo cumprir com as metas anunciadas por ele antes de assumir o governo. Uma meta que perturba quem queria continuar usufruindo de bens particulares pagos com o dinheiro público.

Pré-matrícula dos alunos do Ensino Médio na rede estadual de ensino vai até sexta (30)

Os alunos que concluíram ou estão concluindo o 9º ano do ensino fundamental em escolas regulamentadas das redes federal, estadual, municipal ou privada têm até sexta-feira (30) para fazer a pré-matrícula na rede estadual de ensino.

Para garantir mais comodidade para os pais e alunos, a pré-matrícula para o ano letivo de 2017 foi simplificada e totalmente informatizada para garantir o acesso de milhares de alunos. A pré-matrícula será on-line pelo endereço eletrônico www.educacao.ma.gov.br/matrícula2017.

Para os estudantes com dificuldade de acesso à internet, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) disponibiliza 19 pontos de apoio para a realização da pré-matrícula. A lista dos locais com os respectivos endereços está disponível no portal da Secretaria (www.educacao.ma.gov.br).

O Governo do Maranhão está ofertando 130 mil vagas para a 1ª série do Ensino Médio em 719 escolas da Rede Estadual. No ato da pré-matrícula os alunos poderão optar por uma das escolas estaduais, exceto as unidades escolares das modalidades de Educação do Campo, Educação Especial, Educação Indígena, Educação Quilombola e Educação de Jovens e Adultos; Centros de Educação Integral e escolas conveniadas. Em todas essas o estudante deverá procurar a coordenação da escola.

Cada estudante só poderá solicitar pré-matrícula em uma única escola. As vagas obedecerão à ordem de acesso ao sistema de matrícula. Ao selecionar a escola o estudante automaticamente assume a vaga disponível na escola de sua preferência.

O estudante receberá a confirmação no próprio sistema de que sua pré-matrícula foi realizada com sucesso. A matrícula só será validada a partir do momento em que o aluno entregar a documentação na escola. Caso sejam detectadas inconsistências nos dados fornecidos ou a omissão de informações requeridas, o estudante terá sua pré-matrícula cancelada, e poderá aguardar uma 2ª chamada.

Para o Liceu Maranhense, C.E. Paulo VI, C.E. Joao Francisco Lisboa, C.E. Domingos Vieira Filho e C.E Manoel Beckman; Imperatriz – C.E. Graça Aranha; e Caxias – C.E. Thales Ribeiro Goncalves, que são escolas com maior demanda, estão sendo disponibilizadas 3.520 vagas.

A novidade é que, este ano, os estudantes que optarem por essas escolas serão classificados de acordo com média geral da carreira escolar do 9º ano. Serão levadas em consideração as médias dos três primeiros bimestres das disciplinas Língua Portuguesa e Matemática e o número de faltas nos três primeiros bimestres no componente curricular Língua Portuguesa.

Qualquer dúvida é só acessar o site www.educacao.ma.gov.br. E clicar no link pré-matrícula online.

Ações do Cosar apreenderam mais de 80 armas de fogo e recuperaram R$ 85 mil em 2016

Os policiais integrantes do Comando de Operações e Sobrevivência em Área Rural (Cosar), encerram o ano de 2016 com saldo positivo em suas operações. Durante todo o ano, os 60 policiais militares que compõem o comando especial realizaram ações como a operação ‘Maranhão Seguro’, que, em conjunto com a Polícia Civil, operou barreiras e incursões, realizando todo tipo de abordagem, com o intuito de conter as ocorrências de assaltos a bancos, principalmente no interior do estado.

Em conjunto com a ‘Maranhão Seguro’, também foram realizadas operações na capital. A ‘Operação Vila Cutia’, por exemplo, aconteceu em conjunto com o 6° BPM para diminuir os índices de criminalidade nas áreas do São Raimundo e Vila Cutia, regiões conhecidas pela insegurança em anos anteriores. A operação conseguiu reduzir o número de homicídios nas áreas, realizando abordagens, cumprimento de mandados de prisão, mandado de busca e apreensão e verificação de documentos de veículos.

Outra operação exitosa realizada na capital foi a ‘Operação Coroadinho’, que ajudou a reduzir os índices de criminalidade no bairro do Coroadinho e regiões adjacentes, durante todo o ano de 2016.

“O Comando tem um rol de instruções muito diversificado, porém todos voltados com a finalidade de prevenir e capturar assaltantes. Claro que, uma vez que o Cosar está dando apoio para qualquer uma das polícias, pode atuar em qualquer ocorrência, assaltos, roubo de veículo, tráfico de droga, entre outras ações da atividade de um policial”, conta o comandante Geral da Polícia Militar do Maranhão, coronel José Frederico Pereira.

Um reflexo da boa atuação do Cosar no interior e na capital são as 4426 abordagens realizadas a pedestres, carros particulares, vans, táxis, motos, bicicletas e ônibus; as apreensões de 87 armas de fogo e 36 armas brancas; condução de 32 suspeitos, 21 Boletins de Ocorrências e a identificação e prisão dos acusados de envolvimentos nos assaltos a bancos realizados nas cidades de Icatu, Morros e Anajatuba. Durante incursões.

O Cosar ainda recuperou R$ 85.000 em dinheiro fruto de assalto a agências bancárias no interior do Estado.

Em 2016, PGE/MA atuou na consolidação de políticas públicas e no incremento de recursos para o Maranhão

Em meio à grave crise fiscal que afetou os Estados em 2016, num cenário dramático de queda das transferências de recursos pela União, a Procuradoria-Geral do Estado do Maranhão (PGE/MA) teve participação decisiva para garantir a efetivação das metas do Governo do Estado do Maranhão, dando garantias na segurança jurídica e eficiência à atuação dos órgãos e entidades do Estado, também promovendo ações que representaram aumento efetivo de recursos.

“A Procuradoria, em 2016, manteve a sua atuação institucional, defendendo o interesse público, atuando na consecução de políticas públicas e defendendo o Estado em juízo e fora dele”, destacou o Procurador-Geral Rodrigo Maia.

Algumas das principais atuações da PGE no ano estão nas execuções contra o Estado, em que a PGE conseguiu evitar a cobrança indevida de R$ 600 milhões. É possível destacar ainda outras ações, como os desbloqueios de recursos do Estado que estavam paralisados por ordens judiciais, a continuidade do concurso de professores, as suspensões de greves de serviços públicos essenciais. A atuação da PGE/MA garantiu, ainda, a continuidade de obras importantes para o Estado, como a MA-034, a MA-012 e a ponte sobre o Rio Pericumã, na baixada ocidental maranhense.

No âmbito do contencioso fiscal, a PGE também obteve ganhos consideráveis em 2016. Foram 60 ações positivas, que culminaram na recuperação ou manutenção de recursos, resultando em cerca de R$ 460 milhões a mais nos cofres públicos.

A PGE/MA também foi exitosa nas orientações e consultorias jurídicas dadas as diversas áreas do Estado, no sentido de possibilitar parcerias e acordos que vão ajudar no desenvolvimento do Maranhão.

Um dos projetos mais discutidos foi a criação de Universidade Estadual do Sul do Maranhão, a Uema Sul. Sob consultoria da PGE/MA, estão acontecendo os trabalhos da comissão de transição para instalação definitiva da Universidade.

Outra importante participação da Procuradoria-Geral do Estado aconteceu nos estudos técnicos para a celebração de entendimento com Cingapura. A partir de desses estudos, a PGE/MA deu orientações ao Estado do Maranhão para firmar a parceria no sentido de desenvolver e efetivar atividades e projetos de colaboração para o setor público.

A Procuradoria participou, com sucesso, da ação desapropriatória destinada à instalação do Distrito Industrial de Bacabeira, tendo obtido a ordem judicial para imissão na posse da área. O Distrito será instalado à margem direita da BR-135, no povoado Periz de Baixo, no sentido São Luís-Teresina, e deve oferecer uma área industrial dotada de infraestrutura básica, para atendimento de pequenas, médias e grandes empresas, transformando a economia local num polo de desenvolvimento regional, com geração de emprego e renda.

Inadimplências de ex-gestores

Em 2016, a PGE também teve forte atuação perante o Supremo Tribunal Federal, evitando que o Estado do Maranhão fosse inscrito nos cadastros federais de restrição ao crédito, devido a inadimplências causadas por ex-gestores. Os Ministros do STF acolheram o pedido da Procuradoria-Geral, o que tornou possível a transferência de cerca de R$ 3,8 mi em contratos celebrados pelo Estado do Maranhão com o BNDES, beneficiando as políticas públicas implementadas pelo Estado.

Por ação direta da PGE, o Estado do Maranhão recebeu parte da multa da repatriação de bens mantidos por brasileiros no exterior e não declarados ao Fisco. Pela divisão do dinheiro, o Maranhão ficou com mais de R$ 286 milhões. As transferências dos recursos foram garantidas após os Estados entrarem com ações individuais e coletiva junto ao STF através das Procuradorias Gerais dos Estados. O Maranhão foi um dos primeiros a entrar com ação isoladamente sendo, também, um dos primeiros a receber decisão favorável.

Pouco tempo depois, outra importante conquista foi sobre a Cide, contribuição que incide nas operações com combustíveis. Em decisão de caráter liminar, foram suspensas deduções do repasse trimestral que o Estado deve fazer à União. Com essa nova medida favorável, o Maranhão deixa de repassar verbas, ficando o montante nos caixas do próprio Estado.

Conciliação

A PGE esteve presente também nos casos de conciliação, a exemplo da situação de trabalhadores que eram vinculados a entidades prestadoras de serviço à saúde. Nos últimos dias deste ano, um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), mediado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), foi assinado entre o Estado do Maranhão, através da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e PGE, junto ao Sindicato dos Servidores da Saúde do Maranhão (SindSaúde), para que trabalhadores da saúde requisitados pela Emserh sejam regularizados profissionalmente.

Em alguns processos judiciais, onde foram conquistadas importantes vitórias, o Procurador-Geral do Estado atuou diretamente, a exemplo da conciliação junto ao Conselho Nacional de Justiça, que permitiu repasse de depósitos importantes para a quitação de precatórios. Ele também esteve nas negociações para retomada do serviço de transporte coletivo semiurbano de São Luís, na busca pela efetividade do contrato para execução de obras na rodovia MA-012 (trecho São Raimundo do Doca Bezerra – Entroncamento BR-222), na suspensão de liminar que bloqueava R$ 6 milhões das contas do Estado e na conquista da negativação de débitos e inscrição do Maranhão em cadastro de inadimplentes, o que garantiu repasse de R$ 20 milhões da União ao Fundo Estadual de Saúde do Maranhão.

Também auxiliou na condenação da Petrobras para que a empresa voltasse a cumprir os pagamentos da compensação ambiental, totalizando o montante de R$ 53,71 milhões.

Tese do PCdoB é prioridade para reeleição de Flávio Dino no Maranhão

flaviodinoNovamente começaram as especulações em torno de uma possível candidatura de Flávio Dino (PCdoB) à presidência da República. Natural que o nome seja lembrado até pela falta de lideranças que estejam fora dos escândalos da Lava Jato. Segundo a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, seria um dos quatro nomes do PCdoB indicados para uma candidatura própria da legenda à presidência.

Porém, a resolução política formulada no último domingo (4) do PCdoB coloca como prioridade do partido a reeleição de Flávio Dino a governador. “Arquitetar, desde já, o projeto eleitoral do PCdoB de 2018 com prioridade à reeleição do governador Flávio Dino, do Maranhão”, é o que diz a terceira das dez metas elencadas pela legenda para os próximos anos.

A resolução ressalta o desempenho de Flávio Dino na luta contra o impeachment de Dilma Rousseff, e a postura do governador na atual crise política brasileira, uma vez que ele é contrário ao congelamento dos gastos públicos proposto na PEC-55 e a favor i imposto sobre grandes fortunas.

Além da questão ideológica, o PCdoB considera fundamental o destaque administrativo do governo Flávio Dino, e portanto, deve se empenhar pela sua reeleição para manter as políticas públicas no Maranhão. Apesar da crise econômica que vem assolando vários estados, Flávio Dino conseguiu manter o equilíbrio nas contas e o Maranhão está entre os oito estados que conseguiram superávit e fecharam o ano no azul.

Obras avançadas na Estrada do Araçagi corrigindo erro estrutural da gestão Roseana

estradaaracagiQuando assumiu o Governo em 2015, Flávio Dino se deparou com uma série de anomalias herdadas pela gestão da ex-governadora Roseana Sarney. Uma das mais marcantes é a duplicação da MA-203, a Estrada do Araçagi. Iniciada em outubro de 2013, a obra que tinha previsão de conclusão de 300 dias não terminou no prazo e ainda deixou de herança para o atual Governo um projeto considerado um verdadeiro acinte pela própria população.

O trecho foi alvo de diversas manifestações no governo Roseana. Populares apontaram erros no projeto e alegaram que a obra foi mal planejada.  Eles reclamaram que a pista era estreita demais, o que deixava o tráfego inseguro, e que os canteiros tinham largura exagerada, além da falta de acostamento para ônibus e do excesso de postes.

Todos esses erros foram corrigidos pelo governador Flávio Dino, que, no próximo mês, deverá entregar o novo trecho. O atual Governo concluiu o viaduto próximo ao condomínio Alphaville e demoliu o canteiro central, mais largo que a pista de rolamento, onde havia duas fileiras de postes, e substituiu a aberração por três faixas que dão mais mobilidade e segurança para a população.

A Estrada do Araçagi é um importante trecho de ligação da Região Metropolitana, pois interliga a cidade de São Luís à Raposa, Paço do Lumiar e São José de Ribamar. O atual governo segue corrigindo erros do passado.

Enquanto UPAs fecham em todo Brasil, Flávio Dino inaugura hospitais no Maranhão

img_3335A notícia de que o Brasil possui, hoje, 180 UPAs fechadas em vários estados é mais um dos reflexos da grave crise econômica que assola o país. Mas, na contramão das dificuldades que estão atingindo a grande maioria das unidades da federação, o governador Flávio Dino tem se destacado pelo volume de investimentos na área da saúde, que, mesmo com o aumento do custeio, estão garantindo mais qualidade de atendimento e leitos para os maranhenses.

A título de comparação com o atual momento, só relacionando as UPAs, o Governo do Maranhão já inaugurou, garantindo equipamentos e custeios, as unidades de Imperatriz (São José) e Açailândia. Também custeia outra UPA em Imperatriz, uma em Caxias e anunciou, na última quinta-feira (16), o fornecimento de equipamentos para a abertura de mais uma unidade em Bacabal.

Além das UPAS, o governador Flávio Dino já inaugurou cinco Hospitais Regionais (Pinheiro, Caxias, Imperatriz, Santa Inês e Bacabal), todos de grande porte e que atenderão centenas de municípios maranhenses. Só com o custeio dessas unidades, o Governo gastará cerca de R$ 300 milhões de reais por ano.

Com essas ações, o Maranhão, hoje, em tempos de crise, se torna referência de administração e correta aplicação do dinheiro público. Enquanto a maioria dos estados e prefeituras agoniza para custear suas unidades de saúde, o governador Flávio Dino segue firme corrigindo erros do passado e levando atendimento de verdade para os maranhenses.