Ricardo Murad é condenado por propaganda negativa antecipada

O Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) condenou o ex-secretário estadual de saúde Ricardo Murad por propaganda eleitoral antecipada negativa por publicações de Murad no Instagram ferindo a honra do governador Flávio Dino.

“Flávio Dino implantou o terror no Estado: Reclamou é demitido”. “Flávio Dino desvia dinheiro da saúde para política cometendo um pecado grave”. “E agora o Flávio Dino vem e está destruindo tudo, destruindo a parte física, parte dos equipamentos, deixando tudo sem material, as pessoas morrendo, e criando um verdadeiro estado de terrorismo, de temor, ninguém pode reclamar do atraso do salário…”, foram algumas das menções do ex-pré-candidato a governador.

O relator do processo, Alexandre Lopes de Abreu, concedeu a liminar afirmando que ficou claro que os ataques de Murad extrapolam “a intenção de simplesmente informar e de fomentar o debate eleitoral, excedendo o regular direito à informação e à expressão, porquanto imputa ao filiado do Representante fatos ofensivos à sua honra”.

Roseana rejeita Imperatriz

Pré-candidata ao governo, Roseana Sarney já avisou que não irá participar do encontro regional do MDB que ocorrerá na cidade de Imperatriz, no próximo sábado (20). De acordo com informações do jornal O Progresso, a ex-governadora preteriu a Região Tocantina para fazer política em Coroatá e cidades vizinhas.

Lideranças do MDB da região, juntamente com o senador João Alberto e com os deputados João Marcelo e Roberto Costa, estão organizando o encontro regional em Imperatriz, que tem como um dos objetivos incrementar a campanha da ex-governadora.

Segundo o jornal O Progresso, inicialmente Roseana pretendia participar do encontro, mas da forma que foi pensado originalmente, reunindo representantes não só do MDB, mas também dos partidos aliados. Como o ato acabou sendo restrito somente ao seu partido, ela decidiu visitar Coroatá e cidades vizinhas.

A atitude de Roseana mostra, mais uma vez, o desprezo dela com Imperatriz e toda a Região Tocantina. Em 16 anos comandando o Maranhão, a ex-governadora não possui um legado positivo sequer na cidade.

Zé Reinaldo consegue declaração de Alckmin para vencer disputa interna com Waldir Maranhão

A ofensiva de Zé Reinaldo para se consolidar como candidato a senador do PSDB tem sido grande nos últimos dias. E desta vez o ex-governador conseguiu a declaração que precisava do maior cacique do partido, o pré-candidato à presidência da República Geraldo Alckmin.

“É a uma grande alegria receber aqui o nosso deputado federal José Reinaldo, ex-governador do estado do Maranhão, pré-candidato nosso ao Senado Federal”, afirmou o ex-governador de São Paulo em vídeo ao lado de Reinaldo.

O período convencional já foi iniciado e o prazo é muito curto para que o PSDB tenha uma definição. Por isto, Zé Reinaldo corre para matar a disputa agora.

Judiciário retira 19 tabeliães interinos de cartórios maranhenses por prática de nepotismo

1º Tabelionato de Protesto de Letras de São Luís também terá titular substituída

O Corregedor-geral da Justiça, desembargador Marcelo Carvalho Silva, assinou nesta terça-feira (17), decisão revogando 19 nomeações de interinos que atuam em cartórios do Maranhão, cujos vínculos de parentesco se enquadram nas vedações legais delineadas pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A decisão se deu em Pedido de Providências instaurado pela Corregedoria Nacional de Justiça com intuito de acompanhar o cumprimento da denominada Meta 15, fixada no 1º Encontro de Corregedores do Serviço Extrajudicial, promovido pela Corregedoria Nacional em 7 de dezembro de 2017.

Segundo a decisão, devem ser revogadas as interinidades das Serventias Extrajudiciais de Afonso Cunha; de Alto Alegre do Maranhão; de Cantanhede; de Fortaleza dos Nogueiras; de Lima Campos; de Matões; de Mirador; de Olho D´Água das Cunhãs; de São Félix de Balsas; de São Mateus do Maranhão; de Sítio Novo; do 4º Ofício Extrajudicial de Caxias; do 1º Ofício Extrajudicial de Colinas; do 3º Ofício Extrajudicial de Santa Inês; do 1º Tabelionato de Protestos de São Luís; do 3º Ofício Extrajudicial de Timon; do 1º Ofício Extrajudicial de Tuntum; do 1º Ofício Extrajudicial de Vitória do Mearim e do 1º Ofício Extrajudicial de Vitorino Freire.

A decisão estabelece que as portarias de revogação serão expedidas tão logo seja possível a designação de novos interinos para as serventias, a fim de que não haja interrupção nos serviços públicos prestados, inclusive para que seja feita a transição entre os interinos. “O que prevenirá prejuízos quando da transmissão do acervo e permitirá que os trabalhos transcorram de forma ordenada”, ressalta.

A decisão ainda determina a expedição de edital aos delegatários das Serventias Extrajudiciais que se encontram no raio de 300 km dos municípios listados, para que manifestem interesse em responder interinamente por alguma das serventias citadas.

META 15 – A medida derivou de Consulta aberta pela CGJ-MA junto à Corregedoria Nacional de Justiça, a respeito do cumprimento da Meta 15, que determina às Corregedorias “realizar levantamento detalhado sobre a existência de nepotismo na nomeação de interinos no serviço extrajudicial, revogando os atos de nomeação em afronta ao princípio da moralidade”.

Em resposta, a Corregedoria Nacional afirmou que deve ser revogada a nomeação dos substitutos mais antigos quando configurada ofensa aos princípios constitucionais da moralidade e da impessoalidade, mesmo diante da iminência das nomeações dos delegatários aprovados em concurso público, inclusive alcançando as interinidades deferidas em data anterior ao estabelecimento da meta; e que, ainda que a titularidade tenha sido extinta pela morte do titular dos serviços, incide a vedação ao nepotismo.

A resposta à consulta feita à Corregedoria Nacional gerou repercussão administrativa para todos os Tribunais da Federação, em caráter de normativo geral e vinculante, de acordo com voto do conselheiro Valtércio de Oliveira.

“Ressalto que as revogações de interinidade não decorrem de quebra de confiança ou qualquer mácula ao histórico de trabalho dos interinos, e sim da imperiosa necessidade de dar cumprimento à norma aprovada pelo Conselho Nacional de Justiça, constante do § 2º do art. 3º da Resolução nº 80/2009”, frisou o corregedor-geral da Justiça, desembargador Marcelo Carvalho Silva, na decisão.

Convenção de Flávio Dino será dia 28, no Centro de Convenções

Os partidos que defendem a reeleição do governador Flávio Dino se reuniram na noite desta terça-feira (17) na sede do PDT para preparar a grande convenção que será realizada para homologar a candidatura de Flávio Dino ao governo, Carlos Brandão como vice-overnador, Weverton Rocha e Eliziane Gama ao senado e as candidaturas a deputados federais e estaduais da grande coligação.

O evento será no dia 28 às 8h30 no Centro de Convenções. Os presidentes dos 15 partidos compareceram e começaram a definir as coligações proporcionais de federal e estadual.

Estão na aliança PCdoB, PDT, PP, PPS, PROS, PSB, PT, PTB, PR, PRB, DEM, PEN, PTC, SD e PPL.

Presidente nacional do PDT diz que Flávio Dino é o grito de libertação do Maranhão

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, participou do lançamento da pré-candidatura ao Senado do deputado Weverton Rocha, ontem, em São Luís. Durante o seu discurso, ele enfatizou a importância de Flávio Dino para o Maranhão, e destacou que o governador “é o grito de libertação que estava entalado na nossa garganta”.

“Eu quero te agradecer Flávio. Há muito tempo nós sonhávamos com a libertação do Maranhão. Lá atrás nós começamos esse processo com Jackson Lago, golpearam ele, arrancaram a força o mandato dele. Mas ele lá do céu te iluminou. Nós nos unimos em torno da tua candidatura. Você é o grito de libertação que estava entalado na nossa garganta”, enfatizou Lupi.

Para o presidente nacional do PDT, o governador do Maranhão é “honrado, sério, trabalhador, poucos estados da federação tem a envergadura do homem com a moral de Flávio Dino”. Segundo ele, é “um homem que pode sair por aí, em qualquer canto do Brasil e todo mundo vai dizer homem honrado, homem sério, e além disso é competente, está conseguindo virar a página desse estado”.

Carlos Lupi ainda reiterou que o partido trabalhará pela eleição de Weverton Rocha e também do outro nome do grupo ao Senado, a deputada Eliziane Gama. “Nós não temos mais ou menos não. Para nós é barba, cabelo e bigode. É chapa completa. Esse é o desafio que a gente tem para mostrar para essa gente”, disse se referindo a oligarquia Sarney.

Sobre o grupo oligárquico, Lupi detonou: “tem muita gente poderosa, que tem rádio, que tem televisão, que acha que o povo se vende e vota só por dinheiro. Vamos dizer um não para toda essa gente. Vão embora do Maranhão, canalhada. Já roubaram o que podiam. Chega. E para isso ter que ter chapa completa”.

Clã Sarney segue se beneficiando do governo golpista de Temer e querendo colar em Lula

Lobão foi a Curitiba em mais uma cena de “apoio” a Lula

Na maior cara de pau, os emedebistas do Maranhão não fazem cerimônia para tentar fazer parecer ao maranhense que estão com o ex-presidente Lula e não que fazem parte do governo que derrubou o PT do poder para retirar direitos trabalhistas previdenciários e privatizar bens públicos.

O chefe do Clã, teria dito nesta terça-feira (17) que votará em Lula caso este consiga ser candidato. Roseana tem dito ser aliada de Lula durante as suas “caravanas”. E o senador Edison Lobão foi até a sede da Polícia Federal em Curitiba afirmando se solidarizar com Lula. Renan Calheiros também esteve na visita e criticou a pré-candidatura do partido à presidência (o ex-ministro Henrique Meirelles é o pré-candidato).

Enquanto fazem cena de aliados de Lula, os Sarneys fazem questão de esconder que indicam todos os cargos federais do governo Michel Temer no Maranhão. Sarney e Lobão indicaram afilhados nas principais agências federais.

Caso fossem de fato leais a Lula e o PT, abdicariam dos cargos ou até se desfiliariam do partido que roubou o poder do PT. Mas não farão isto. Seguirão fingindo aliança com Lula para os holofotes e se beneficiando do governo que destronou os petistas.

O problema nas chapas proporcionais que Ricardo Murad criou para Roseana

Ricardo Murad deixa candidatura e joga família no colo da coligação para deputados federais e estaduais de Roseana

O anúncio da pré-candidatura de Ricardo Murad (PRP) a deputado federal dentro do grupo da ex-governadora Roseana Sarney trouxe mais preocupações do que alento para o Clã. A entrada de um nome forte para tomar uma vaga na Câmara Federal e dois nomes para estadual que seguirão na coligação do Clã trazem preocupação para os que já estavam na disputa.

Para a Câmara Federal, a tendência é que os partidos de apoio ao governador Flávio Dino levem grande vantagem elegendo 11 a 13 nomes. O coligação de Roseana Sarney deve eleger entre 3 e 5 deputados, Roberto Rocha 2 ou 3 e Maura Jorge deve conseguir quociente eleitoral para eleger 1 deputado federal.

Com a perspectiva de eleger bem menos federais, a entrada de Ricardo Murad na coligação é motivo de muita preocupação para Aluísio Mendes, Hildo Rocha, Victor Mendes, Alberto Filho, Chiquinho Escórcio e Claudio Trinchão. Pelo menos uma vaga já deve ser tomada por Murad.

A chapa para estadual com dois nomes de mandato, mesmo sem os helicópteros e recursos da saúde também deu complica a disputa pelas poucas cadeiras que a oposição deve conquistar.

Ao invés de solucionar, Ricardo criou um grande problema interno.

Weverton reforça união com Eliziane: “Aqui não tem disputa. Vamos chegar juntos”

O lançamento da pré-candidatura de Weverton Rocha ao senado foi um grande ato político marcado pelo discurso de unidade do grupo, especialmente da chapa senatorial. O discurso do pré-candidato foi uma alfinetada na chapa sarneysta formada por Sarney Filho e Edison Lobão, já que os dois têm se digladiado pela vaga.

“Aqui não tem disputa, são duas vagas. Vamos chegar juntos. Porque nós dois lá nem precisamos conversar com aquele traíra [Roberto Rocha] que a gente mandou pra lá. Nós dois só poderemos resolver a parada. Nós não teremos no nosso currículo traição, teremos trabalho a favor do partido do Maranhão”, afirmou cutucando também Roberto Rocha, eleito por seu grupo, e que depois traiu seus aliados.

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, também ressaltou a importância da eleição da chapa completa. “Para nós é barba, cabelo e bigode. É chapa completa. Esse é o desafio que a gente tem para mostrar. Tem muita gente poderosa, que tem rádio, que tem televisão, que a gente que o povo se vende por dinheiro. Vamos dizer não para essa gente. Vão embora do Maranhão, canalhada. Já roubaram o que podia, chega”, reafirmando apoio a Weverton e Eliziane.