Imagem do Dia: Flávio Dino ao lado de Lula e Manuela D’Ávila

O ex-presidente Lula fez questão de participar do Congresso do PCdoB. Ele esteve no evento ao lado do governador Flávio Dino e da pré-candidata a presidência Manuela D’Ávila. A presença de Lula mostrou que a relação de PT e PCdoB continua sólida mesmo com a candidatura própria do partido.

Lula ainda elogiou a pré-candidatura dos comunistas. “Tem gente que reclama e fala que sou de extrema esquerda, que o Bolsonaro é de extrema direita e diz que o Brasil precisa encontrar um meio-termo. Que a Manuela seja esse caminho do meio”, afirmou.

Foi uma demonstração de que não haverá problema do governador ter em seu palanque a pré-candidata de seu partido e Lula.

Pressionado, novo diretor da PF nega relação com Sarney

Desde que foi anunciado como novo diretor da Polícia Federal, delegado Fernando Segóvia tem sofrido críticas por conta de sua relação com o ex-presidente José Sarney. Para muitos, Segóvia teria assumido para “estancar a sangria”, como delineou Romero Jucá nas conversas gravadas pelo ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado. Um dos gravados foi inclusive o próprio Sarney.

Em entrevista ao jornal Correio Braziliense, Segóvia foi questionado sobre sua nomeação ter passado pela bênção de Sarney.

“Eu conversei com várias pessoas para entender de onde partiu a minha indicação. Eu acho que o ex-presidente Sarney até seria um dos meus algozes, que não queria que eu estivesse sentado nesta cadeira na Polícia Federal. Nos quatro anos em que eu estive no Maranhão, não tive nenhum encontro com ele. Vim conhecê-lo aqui em um congresso, em 2013 ou 2014. Quando eu cheguei ao estado, o governador era o Jackson Lago. Ao chegar no Maranhão, o doutor Luiz Fernando, que me convidou na época, me chamou para conversar e com o Leandro Daiello que era chefe da Coordenação-Geral de Polícia Fazendária, aqui em Brasília. O Daiello foi convidado para assumir São Paulo e eu, a PF no Maranhão. Aquela unidade estava com problemas de estrutura e com profissionais desmotivados. Eu aceitei como um desafio. Missão dada é missão cumprida. Foi a mesma coisa que eu falei agora”, afirmou.

Ao ser questionado sobre ter morado em uma casa de amigo de Sarney quando esteve no Maranhão, Segóvia diz que procurou uma imobiliária e pagou seus alugueis normalmente.

“Eu fiquei procurando casa quando cheguei em São Luís, em duas imobiliárias que me apresentaram. Olhei um monte de casas e, no fim, gostei de uma, assinei o contrato, paguei normalmente o boleto bancário. […] Eu já forneci até a cópia do contrato, tenho o extrato de todos os pagamentos. Isso é coisa de quem tenta me destruir, meus inimigos internos que não querem a Polícia Federal unida. Fico tranquilo”, disse.

Negra Li na Feira do Livro de São Luís

A programação artístico-cultural também está presente em todos os dias da 11ª Feira do Livro de São Luís (FeliS). Ao todo, 10 performances poéticas, sete intervenções artísticas, 60 contações de história, sete espetáculos circense de rua, uma orquestra, um pocket show, DJ, 10 saraus musicais, apresentações de blocos afros e de blocos tradicionais incrementam ainda mais o evento. Neste sábado (18), a cantora e rapper Negra Li faz um pocket show, às 20h, no Anfiteatro Beto Bittencourt. No mesmo local, às 18h, tem Orquestra Filarmônica de Sopros Sesc Musicar, e às 21h, tem apresentação de reggae com o DJ Ademar Danilo.

Além disso, contações de histórias, música, dramatizações, apresentações artísticas e de projetos das escolas públicas municipais de São Luís, dança, pintura de rosto, oficinas, dobraduras e jogos educativos animam o Espaço Criança Sesc/Semed de Leituras com performances e intervenções artísticas. Neste sábado (18) a Tapete Criações Cênicas faz contação de histórias às 16h, seguida da Cia do Imaginário. Às 18h30 a criançada se diverte com o grupo Porandura. Na rua, o Coteatro faz a intervenção “Um passsarinho me ensinou”, com histórias para o público. Já no Café Literário (Odylo Costa, filho), às 17h, tem sarau musical “Brilhando no Café: Maria Firmina em verso e prosa”, da Escola de Música Lilah Lisboa.

São 53 atividades artísticas selecionadas pelo Sesc, correalizador do evento. “O Sesc selecionou alguns livros para garantir o sorteio aos participantes para que eles pudessem adquirir gratuitamente livros das apresentações que estavam assistindo. Todas as performances, espetáculos urbanos, cênicos e musicais foram selecionados por uma curadoria e foram levados em consideração o conceito de trabalho que o Sesc desenvolve e a literatura feminina, tema desta edição, além de valorizar as escritoras negras e a poesia local”, ressaltou Betânia Pinheiro, Técnica de Cultura do Sesc, responsável por literatura.

CASA DO MARANHÃO

Na Casa do Maranhão, às 17h, o Auditório 3 (Cantos a Beira Mar) recebe o escritor carioca Gustavo Lacombe, que retorna a São Luís após sucesso de público no ano passado. “É sempre muito bom voltar para os lugares em que fomos bem recebidos e bem acolhidos. Comecei a fazer feiras do livro ano passado e todos os lugares que voltei este ano vejo renovação de público e que as palestras tem rendido de forma diferente. Voltar para São Luís é ratificar isso e ter a certeza que o trabalho tá sendo bem feito. Até as fotos que eu tirei aqui são as que uso até hoje para divulgação e que pedi para colocar nas orelhas dos meus livros, porque foi muito bacana da outra vez, superou minhas expectativas e a gente acaba voltando com entusiasmo”.

No Café Literário, às 17h30, tem a roda de conversa “A função social da Literatura”, com Joãozinho Ribeiro, Celso Borges, Márcia Manir Miguel Feitosa (UFMA), e mediação de Diana Oliveira (Seduc). No Centro de Cultura Negra do Maranhão tem o lançamento da revista Zumbi, das 11h às 16h30.

Já na Casa do Escritor Maranhense (Cine Praia Grande), tem lançamento a partir das 16h. Serão lançados: “Diário Mágico: um segredo para contar”, de Sharlene Serra, “A Bruxinha Lelenzinha e as cores”, de Anízia Nascimento, “Contramaré”, de Samara Volpony, “Maranhão 666”, de Ramusyo Brasil. A Academia Maranhense de Letras (AML) faz o lançamento das novas edições 2017 com as obras: “Meus dias na cadeia”, de Adelman Correia, “Sangue Azul”, de Alex Brasil, “10 estudos”, de Bandeira Tribuzi, “O Newton do BrasilIvan”, de Cícero Monteiro de Sousa, “Congresso das garças”, de Ivan Sarney, “O entrevistador de lendas”, de José Ewerton, “Poesia reunida”, de Laura Rosa, “Casa, crônicas e outras memórias”, de Lino Moreira, “Casa blanca”, de Lourival Serejo, “A literatura na cidade”, de Ronaldo Costa Fernandes, “Maria Celeste da terra e do mar”, de Waldemiro Viana.

PROGRAMAÇÃO CULTURAL

Entre os contadores de história a programação conta com a Tapete Criações Cênicas, Xama Teatro, Cia do Imaginário, Coteatro, grupo Poranbuba, Laborarte e Tamara Marques. Tem espetáculos de circo, teatro, dança e mímica, como “Um dia de Clow”, com Gilson Cesar, “Juju Carrapeta”, com Julia Emilia, “O Caso da Galinha Bujica”, com alunos do Odylo Costa, filho, “O Circo de dois palhaços Só”, da Cia Cambalhotas, além das intervenções “Um passarinho me ensinou”, da Coteatro, “O Realejo”, com Gilson Cesar, “Os Telepatas” e “Voadores”, do O circo tá na rua, “Palavras Viajantes”, da Tapete Criações Cênicas, “Poesias Efêmeras” (performance poética), com Tairo Lisboa. O Coletivo Linhas faz intervenção com os Bolsões de Livro, no Pé de Livro, para troca de livros, durante todos os dias de evento.

Confira a programação completa em www.feiradolivrodesaoluis.com.br

Dia Histórico para o Clã Sarney; dia de coincidências…

Nome de Roseana é limpo na Justiça maranhense em meio a coincidências

Muitas coincidências em o que o Clã Sarney comemorou como “Dia histórico”. E já estava comemorando com antecedência. Muito esquisito que no mesmo dia em que ocorreu a operação “Pegadores”, a 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Maranhão julgue rapidamente o caso Sefaz e tranque a ação.

De forma estranha foi modificada a relatoria do caso Roseana/Sefaz. O relator José Bernardo passou para Vicente de Paula, mas estranhamente, acabou nas mãos do desembargador Guerreiro Júnior. Os argumentos do voto giram em torno sempre do fato de que Roseana, na qualidade de governadora, apenas assinava atos com base nas informações fornecidas pela Sefaz e pela Procuradoria Geral. Ou seja, na visão o magistrado, governador não tem culpa objetiva pelo que seus auxiliares fazem.

“Comungo do entendimento firmado pelo STJ, vez que a conduta da Paciente está intrinsecamente relacionada à autorização do acordo, que fora embasada dos pareceres dos procuradores, sendo a ‘sustentação política’ da suposta organização criminosa e não descreve qualquer outra circunstância concreta a indicar a participação da Paciente no suposto grupo criminoso, não demonstra e nem sequer cita eventual vínculo com as supostas manobras criminosas”, afirmou no voto.

A operação Pegadores tem inconsistências que não se notam em outras operações da Polícia Federal. Mesmo com as informações sobre a atuação da ex-subsecretária Rosângela Curado em mãos há mais de um ano e meio, mesmo com a saída das terceirizadas já fora da secretaria estadual de saúde, só agora a PF resolveu realizar a operação.

Mas são apenas coincidências.

Fuja do tradicional e siga a tendência: como vender seu imóvel pela internet?

As vendas de imóveis em São Luís, nesse ano já superam todo o ano anterior. Enquanto em 2016 foram vendidos 2.412 imóveis, só de janeiro a setembro de 2017 foram 2.648 unidades vendidas, somente na região metropolitana.

As moradias mais buscadas são os apartamentos por trazerem mais segurança e comodidade, principalmente aos trabalhadores que passam longos períodos ausentes, porém algumas famílias não abrem mão do conforto e do espaço, por isso optam por casas.

Se você está pensando em vender uma casa ou apartamento, uma coisa é certa: o comprador ideal está em algum lugar e há inúmeras maneiras de alcançar seu público pela internet.
Quanto tempo leva para vender uma casa?
Algumas casas vendem em dias, outras ficam no mercado por anos, muitas vezes sem motivo aparente além da sorte. Mas muito possivelmente apenas aparente, pois existem comportamentos e dados que podem influenciar no sucesso de um anúncio, ou ao contrário, afastar o interesse impedindo assim as negociações.

Dicas para vender sua casa mais rápido:
Não importa se você quer vender seu imóvel online ou usar um método mais tradicional, é essencial oferecer aos potenciais compradores uma ótima primeira impressão, tanto na descrição de sua propriedade quanto na visualização. Além de reparar e redecorar, aqui estão algumas coisas que você pode fazer para ajudar a vender sua casa:

1- Arrume a bagunça: Ao tirar fotos para postar e fazer os anúncios, limpe as superfícies, tire de vista objetos, sapatos ou peças de roupas que estejam “poluindo”.

Agora alguns pontos que merecem muito destaque na hora de colocar a descrição do seu imóvel na web:

2- Paredes impecáveis: Se precisar pintar, faça antes mesmo de começar com os anúncios. Isso pode significar menos chances de que o comprador deseje redecorar, o que é um grande ponto positivo. Não deixe de mencionar as melhorias no imóvel.

3- Promova a região: As famílias em crescimento querem conhecer as escolas, enquanto os jovens profissionais estão interessados em restaurantes, bares, academias e acessibilidade de transportes.

Lembre-se e ponha em prática todos esses pontos e com certeza, seu imóvel a venda será uma das transações realizadas com sucesso nas próximas estatísticas imobiliárias do Maranhão.

Operação Pegadores: investigar é preciso

A suposta empresa de sorvetes apontada pela Polícia Federal como beneficiária de uma fraude na Saúde estadual, agora derrete nas mãos da Superintendência da PF no estado, após o Blog do Jeisael descobrir que desde outubro de 2013, a empresa CCO Indústria de Sorvetes Ltda, já havia alterado seu objeto social para serviços de consultoria em “treinamento em desenvolvimento profissional, gerencial; educação profissional de nível técnico”.

A alteração contratual se deu em 4 de outubro de 2013, registrada no Cartório de 1° Ofício de Paço do Lumiar. A empresa passa se chamar Ágora Empreendimentos Educacionais Ltda. Desde então, a empresa já não era sorveteria.

Em 21 de fevereiro de 2015, a empresa passa por sua terceira alteração contratual passado a ser a ORC Gestão e Serviços Médicos Hospitalares Ltda, portanto a informação divulgada pela superintendência da PF no Maranhão é falsa.

Polícia republicana que é, o comando da Polícia Federal no Maranhão, precisa vir à público corrigir a informação dada na coletiva de imprensa para divulgar o resultado da Operação Pegadores.

Açodados, os coordenadores da Operação Pegadores, esqueceram de explicar que a ORC Gestão e Serviços Médicos Hospitalares foi contratada pelo Instituto Cidadania e Natureza (ICN), com forte atuação na gestão de Ricardo Murad, na SES.

A PF precisa se retratar ou a sua empresa de sorvete levará a Operação Pegadores para um sorvedouro.

FAMEM participará de nova mobilização em Brasília

Prefeitos e prefeitas maranhenses desembarcam em Brasília, nesta próxima segunda-feira (20), para participar de uma nova mobilização em favor do fortalecimento do municipalismo e liberação de maior aporte financeiro, por parte do governo federal, para as prefeituras.

A caravana do estado será coordenada pelo prefeito de Tuntum e presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), Cleomar Tema.

A mobilização faz parte da campanha “Não deixem os municípios afundarem” e está sendo organizada pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM).

A programação completa, que envolve reuniões na Câmara Federal; no Senado; e com representantes do governo federal e de órgãos de controle externo, está disponível no www.cnm.org.br

No Senado, os gestores irão discutir temas como a atualização dos programas federais; emendas do FPM (PEC 61/15) e 1% do FPM (PEC 29/17).

Na Câmara serão tratadas a PEC 212/16 (precatórios); e os PLs 3776/08 (piso do magistério) e 2289/15 (resíduos sólidos).

No Congresso Nacional, a pauta comum tratará sobre a derrubada do veto ao Encontro de Contas (nº 30/17).

Com representantes do Poder Executivo, serão discutidas medidas que viabilizem a liberação de novos recursos para os municípios.

Os gestores públicos maranhenses também irão se reunir com a Bancada do Estado em Brasília, formada por deputados federais e senadores.

De como a própria PF inocentou o secretário Lula em seu relatório

Lula acabou com folha suplementar e extinguiu contratos com OSs suspeitas de irregularidades

Contra o relatório da própria Polícia Federal que resultou na Operação Pegadores não há argumentos. Por mais que se faça malabarismo argumentativo para tentar colocar alguma culpa sobre os casos envolvendo as OSs e a secretaria estadual de saúde, foi a própria Polícia Federal que deixou claro em seu relatório que assim que Carlos Lula assumiu a subsecretaria, as irregularidades foram cessadas. Está na decisão da Justiça Federal que autorizou a operação.

Fica claro na decisão que não existe nada contra Lula, que recebeu os policiais na secretaria logo nas primeiras horas da manhã e auxiliou na operação. Os diálogos de Lula e o proprietário de uma das terceirizadas mostram o quanto ele foi pelo de surpresa pela tal folha suplementar. Folha esta que foi encerrada por ele mesmo imediatamente. 

Mas por que a PF diz que as irregularidades continuaram em 2017?

Vamos ao relatório da PF. O que ele diz é que há graves indícios de que a ex-subsecretária Rosângela Curado (acusada de ser a chefe do esquema criminoso) ainda exercia influência através de um funcionário da SES (já demitido), e indicaria empresas subcontratadas pelas terceirizadas. Mas o relatório é claro ao afirmar que há indícios e que isto poderia ser esclarecido no decorrer das investigações (folha 51).

Ora, se existia apenas indícios e o decorrer das investigações é que irão esclarecer, porque a insistência da Polícia Federal em afirmar que existiam irregularidades em 2017? E por que não deixaram claro que se existiu em 2017 teria cessado no início de junho quando o governo encerrou definitivamente o contrato do IDAC? Afinal, era seria este o instituto utilizado como ponte para o pagamento de propinas.

O IDAC que garantiria a continuidade do pagamento da suposta propina a Curado com repasse para uma empresa chamada Emcosuma, de propriedade da odontóloga.

Assim, fica claro que todas as vezes que se teve notícia de suspeita de ilegalidade (mesmo sem comprovação), o secretário Lula agiu para acabar com as atividades: na extinção dos folhas suplementares e encerrando os contratos com as terceirizadas.

Sampaio nas mãos de deputados: Frota reeleito e Josimar vice-presidente

O deputado Sérgio Frota foi reeleito presidente do Sampaio Corrêa. A chapa Coração Boliviano – trabalho e determinação foi eleita para o biênio 2018-2019. A novidade é a eleição do deputado Josimar de Maranhãozinho como vice-presidente do clube de maior torcida do estado.

Mais políticos fazem parte da nova direção do Sampaio. O deputado Othelino Neto, os vereadores Astro de Ogum e Aldir Júnior são do conselho deliberativo do clube.

O reforço político pode ser importante para ajudar o Sampaio a conseguir mais articulação junto a empresas para conseguir mais patrocínios ou melhores condições de preparação na Série B do Campeonato Brasileiro.

Chico Pinheiro: “Não é fácil desmontar esquemas depois de anos e anos de corrupção”

Após a divulgação da reportagem sobre a Operação Pegadores no Bom Dia Brasil, o jornalista Chico Pinheiro desmontou os vociferos do Clã Sarney com uma única frase. “Não é fácil desmontar esses esquemas depois de anos e anos de corrupção”.

Chico deixou claro que os problemas da estrutura viciada das OSCIPs vou deixada pelos governos oligarcas. E claro que não se desmonta esquemas estruturados como estes de uma hora para outra. E não se limpa uma secretaria de saúde, que não pode parar, de uma vez só. Lógico que ainda existiam pessoas e pode ser que ainda existam quem tentam burlar o sistema para se dar bem.

Mas o governo tem retirado as terceirizadas, corrigindo o sistema e expurgando os corruptos do governo assim que descobre ilícitos.