Volume de entregas nos próximos meses deve aumentar vantagem de Flávio Dino na corrida eleitoral

Isolado na liderança na primeira pesquisa eleitoral registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), a Difusora/DataIlha, o governador Flávio Dino deve aumentar, ainda mais, o seu percentual de votos válidos – que hoje é de 62,39%  segundo o DataIlha – nos próximos meses. Tudo porque o governo do Estado entregará dezenas de obras em todas as áreas para a população maranhense. Não estou falando de obras porque estamos no ano eleitoral, mas feitas ao longo da gestão próximas de conclusão.

Consolidado com percentuais de aprovação do seu governo sempre na casa dos 60%, Flávio Dino mantém uma agenda de trabalho forte e com muitas entregas de obras desde o início da sua gestão. Enquanto o Brasil agoniza por causa da grave crise econômica que afeta estados e municípios, o Maranhão segue ritmo notável de investimentos.

E os próximos meses também são promissores, pois várias obras estão com previsão de serem entregues. Dezenas de escolas dignas em todas as regiões do Maranhão melhorarão a educação de crianças. A rede dos Institutos de Educação, Ciência e Tecnologia (IEMA) vai aumentar e contemplar as cidades de Matões, Presidente Dutra, Coroatá e Carutapera, levando ensino técnico em tempo integral para milhares de jovens.

Rodovias também estão no pacote de entregas dos próximos meses, a exemplo dos trechos Buriti Bravo/Brejo de São Félix e Buriti Bravo/Café Buriti. O Hospital de Chapadinha também será inaugurado em breve, assim como as praças Mais Esporte e Lazer de João Lisboa e Amarante. O Mais Asfalto segue em vários municípios, além da entrega da praça da Bíblia, em Imperatriz, e do Mercado do Peixe, em São Luís.

São intervenções em todos os setores que estão ajudando a melhorar a qualidade de vida da população.

Mostrando cada vez mais trabalho, a tendência é que o percentual de Flávio Dino aumente na medida que mais obras são entregues. Mesmo consolidado na liderança, o governador não demonstra aquele relaxamento de quem está na ponta e sabe que o trabalho não pode parar.

Folia de Momo aquece economia em Barra do Corda

Barra do Corda, cidade famosa por um realizar o melhor carnaval da região Central do estado, também ganhou destaque por promover um verdadeiro “boom” na economia local durante o período carnavalesco.

A rede hoteleira do município registrou alta acima da média esperada para o período. Os vendedores ambulantes também faturaram alto. O lucro teve uma alta de cerca de 30%, o que foi motivo de comemoração para toda a categoria.

A FESTIVIDADE

O Carnaval no município de Barra do Corda foi realizado pela prefeitura municipal, com apoio do Governo do Estado e contou com festividades nos quatro cantos da cidade, com blocos alternativos e os tradicionais paredões de som.

Entre as opções oferecidas pela programação oficial estavam a orla da Beira Rio, a Praça Melo Uchôa e o Espaço Cultural, que concentraram grande número de brincantes e mais uma vez foram destaques que ganharam o coração do folião. Todas as noites o público marcou presença e se divertiu embalado pelas inesquecíveis marchinhas de carnaval.

Audiência pública e frente parlamentar discutirão problemas de empreendimentos da Cyrela

Pleno Residencial apresentou rachaduras poucos meses depois de entregue

O líder do Governo, deputado Rogério Cafeteira (PSB), relatou uma visita que fez ao procurador-geral de Justiça, Luiz Gonzaga, cuja pauta foi a situação dos moradores dos empreendimentos da construtora Cyrela. Durante a sessão, Cafeteira anunciou que irá dar entrada em um pedido de Audiência Pública e Frente Parlamentar para discutir a problemática.

Durante sua fala, o parlamentar destacou que a visita ao procurador-geral tratou especificamente dos casos dos moradores dos condomínios Vitória, Jardins, Brisas e Pleno Residencial. Segundo o líder do governo, é importante que as instituições unam forças para apurar as irregularidades e buscar soluções para os problemas.

AUDIÊNCIA

Ele enfatizou que esses cidadãos têm enfrentado grandes dificuldades e a empresa Cyrela, segundo o deputado, não tem respeitado os clientes que adquiriram unidades habitacionais da empresa.

“A Cyrela tem que entender que apesar de ser uma gigante ela não pode achar que aqui no Maranhão é o fim do mundo e que ela pode chegar e tratar seus clientes dessa maneira. Ela está desrespeitando não só os moradores desses prédios, desses imóveis por ela construído. Ela está desrespeitando a Justiça do Maranhão, o Ministério Público do Maranhão, o povo do Maranhão”, ressaltou.

O parlamentar finalizou sua fala afirmando que irá dar entrada em um Requerimento para que seja feita uma Audiência Pública e formalizada uma Frente Parlamentar para tratar desse assunto.

MP pede arquivamento de inquérito contra Weverton Rocha

Um inquérito policial de 2009 foi enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) no final de 2017, para a Corte decidir sobre uma investigação envolvendo o deputado Weverton Rocha (PDT-MA).

A apuração trata do desvio de verbas da Secretaria do Esporte e Lazer do Maranhão, pasta que foi comandada pelo parlamentar. A ministra Rosa Weber pediu um parecer da procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

A chefe do Ministério Público Federal se manifestou pelo arquivamento do caso porque, segundo ela, a polícia no Maranhão não conseguiu reunir provas do crime a tempo de evitar a prescrição.

Wellington do Curso quer lucrar com implantação do curso de Medicina em Imperatriz

O oportunismo do deputado estadual Wellington do Curso já virou a marca registrada da sua atividade parlamentar. Crítico voraz do governo do Estado, na primeira oportunidade que tem de se beneficiar com as ações do Executivo ele não pensa duas vezes em captar para si os dividendos políticos que pertencem aos outros.

A mais nova de Wellington do Curso é a tentativa de lucrar politicamente com a implantação do curso de Medicina na Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UemaSul), anunciada pelo governador Flávio Dino no início do mês.

Sonho antigo da população e luta constante de políticos da Região Tocantina, o curso de Medicina atende a um anseio de décadas. Mas, oportunisticamente, Wellington do Curso tenta tomar os méritos para si, afirmando que o governo atendeu proposição de sua autoria.

O episódio é tão ridículo que o deputado chama a UemaSul ainda de UEMA, nome antigo da instituição que ganhou autonomia própria no atual governo. A atitude de Wellington do Curso com certeza deve ter deixado vários colegas de parlamento da Região Tocantina revoltados.

A próxima sessão legislativa promete uma reação ao oportunismo de Wellington do Curso. É aguardar e conferir.

Governo Temer: onde Sarney mexe causa problema

Existe um dito popular de que têm pessoas que onde tocam vira ouro. Mas no caso do ex-presidente José Sarney parece que o onde toca vira problema institucional.

Desde 2017 a República Federativa do Brasil não tem ministro do Brasil. No finalzinho do ano passado, Ronaldo Nogueira pediu demissão do Ministério e o PTB indicou o nome de Pedro Fernandes para a pasta. Mas o ex-senador José Sarney vetou o conterrâneo e o PTB indicou a deputada Cristiane Brasil. Iniciou aí um problema que gera crise entre Executivo e Judiciário.

A Justiça impediu na primeira e segunda instâncias a posse de Brasil por desrespeito à moralidade administrativa, pois ela já havia sido condenada pela Justiça trabalhista. Nesta quarta-feira (14), a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Carmem Lúcia, manteve a suspensão da posse.

Já na direção da Polícia Federal, a indicação foi direta de José Sarney, apesar do diretor da PF, Fernando Segovia, insistir que não teve influência do oligarca. O indicado de Sarney sofre contestação desde que assumiu.

Mas a crise com Segovia se agravou depois que ele declarou que as investigações contra o presidente Michel Temer deveriam ser arquivadas. Delegados responsáveis por inquéritos da Polícia Federal junto ao STF enviaram ofício citando possíveis ‘medidas cautelares’ para proteger investigações.

O senador Randolfe Rodrigues entrou com uma ação na Justiça na qual pede a saída de Fernando Segovia do cargo de diretor-geral da Polícia Federal.

Onde Sarney mexeu em peças do governo Michel Temer, só gerou problemas institucionais e de moralidade.

De olho na candidatura ao senado pelo DEM, Zé Reinaldo faz gesto a Rodrigo Maia

Apesar do comando do DEM nacionalmente estar muito próximo do prefeito de Salvador, ACM Neto, a liderança do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, no partido é muito grande. De olho na influência de Maia, o deputado federal Zé Reinaldo Tavares fez gesto para o deputado carioca para que o DEM nacionalmente brigue por sua candidatura ao Senado.

Em artigo, Reinaldo defendeu a candidatura de Maia a presidente da República. “O ideal seria um nome novo, mas com grande experiência parlamentar, com ideias novas e que compreendesse bem os problemas que mantém a décadas o país sempre emergente, sempre com muito potencial, mas ainda longe do nível de vida dos países mais desenvolvidos”, defendeu Reinaldo.

O ex-governador coloca o presidente da Câmara como o político com este perfil. “Para mim, nenhum dos candidatos citados pode se comparar a Rodrigo Maia, do DEM, um político que atua com muita objetividade e eficiência, que conhece o parlamento e que consegue fazer o país funcionar”.

Zé Reinaldo também anunciou que dia 10 de março finalmente se filiará ao DEM.

Bira pede ‘Luz para Todos’ para comunidades do município Mirador

O deputado estadual Bira do Pindaré (PSB) solicitou à Companhia Energética do Maranhão (CEMAR) a execução, em caráter de urgência, da obra do Programa Luz para Todos em Campestre, Lagoa de Dentro e Lagoa de Fora, comunidades da zona rural do município de Mirador.

A equipe responsável pelo programa já foi às três localidades e fez a marcação dos pontos. Os representantes das comunidades afirmaram que foi informado a eles que estão contemplados no Projeto 8. À época, o Projeto 7 estava em execução, mas o Projeto 8 seria finalizado no final de 2016, início de 2017. Entretanto, até o momento, um ano após o prazo dado, a obra não foi iniciada.

Segundo relataram ao deputado, os moradores estão se sentindo abandonados por parte dos executores do projeto. “De tal maneira, verificando-se que os referidos povoados sofrem com a ausência de energia elétrica, o que vem provocando sérios prejuízos ao desenvolvimento regional, julga-se necessária e oportuna a presente indicação”, ressalta o documento.

A indicação foi encaminhada ao diretor presidente da Cemar, Augusto Dantas Borges, para que tome as devidas providências em caráter de urgência.

Eleição pode ter chapa Temer presidente/Roseana Sarney governadora

Reportagem de hoje do jornal Folha de São Paulo informa que o presidente Michel Temer colocou maio como prazo para decidir se concorre ou não à reeleição.

Não importa a ele o baixo desempenho nas pesquisas, seu interesse seria fazer a defesa de seu governo durante o pleito, informa a Folha.

Nesse cenário, Temer formaria chapa no Maranhão com sua companheira de partido, Roseana Sarney.

Instrução normativa do TCE contra festas gera crise de competência

O carnaval chegou ao fim depois de quatro dias de folia, tradição e muitas polêmicas principalmente por conta da Instrução Normativa do Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE), que considera ilegítima qualquer despesa custeada com recursos públicos municipais com eventos festivos quando a prefeitura estiver em atraso com o pagamento da folha salarial ou determinar estado de emergência.

Alguns municípios maranhenses, em razão da determinação, evitaram a produção da festa ou mesmo tiveram uma desculpa para não realizar a folia que tem muita tradição no interior do Estado. A medida levantou a questão: até onde vai o poder do TCE-MA?

O Tribunal de Contas é o órgão responsável pela fiscalização da aplicação dos recursos públicos por parte dos governantes, não por legislar, função a qual deve ser atribuída ao Congresso Nacional, assembleias legislativas e câmaras municipais. A ingerência dos membros do antigo “Palácio Governadora Roseana Sarney” motivou o a criação de uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC), de autoria do deputado estadual Júnior Verde (PRB), que na prática corrige essa distorção. A proposta proíbe o TCE de emitir instruções normativas, alterando regras, sem que haja consulta previa em audiência publica aos gestores públicos dos entes afetados.

A proposta do TCE não é resolutiva, pelo contrário. Os recursos destinados às festividades, geralmente frutos de emendas parlamentares, seriam insuficientes e impróprios para cobrir os rombos nas folhas de pagamento, mas garantem à população de municípios mais pobres o acesso à dignidade, cultura e ao entretenimento, sem falar na indústria que é gerada em torno da indústria carnavalesca, principalmente nos pequenos municípios em que a economia gira em torno do serviço público e de benefícios sociais.

Para agravar ainda mais a situação, a instrução normativa também poderá se estender às festas juninas, caso a PEC do deputado Júnior Verde não seja aprovada até o meio do ano.