Bira do Pindaré oficializa apoio a Edivaldo nesta quinta-feira (1°)

Comitê de Edivaldo anuncia coletiva de Bira para oficializar apoio a Edivaldo

Comitê de Edivaldo anuncia coletiva de Bira para oficializar apoio ao prefeito

O deputado estadual Bira do Pindaré (PSB) declara oficialmente, nesta quinta-feira (1º), apoio a candidatura à reeleição do prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT). O anúncio será feito às 12h, no Comitê Central (Curva do 90) e contará com a presença do vice na chapa Júlio Pinheiro (PCdoB) e lideranças políticas da coligação “Pra Seguir em Frente” (PDT, PCdoB, DEM, PROS PTB, PSC, PRB, PTC, PEN, PR, PT e PSL).

Bira traz com ele o engajamento de dirigentes estaduais e da Juventude do Partido Socialista Brasileiro.

O apoio de Bira vem reforçar o crescimento, dentro do meio político maranhense, da reeleição do prefeito Edivaldo. Liderando todas as pesquisas de intenção de votos, o candidato do PDT tem como base de sua gestão: planejamento, determinação, transparência e trabalho.

APOIO TUCANO

Quem também vai aproveitar o ato político no Comitê Central da coligação “Pra Seguir em Frente” para aderir a candidatura de Edivaldo será o candidato a Prefeitura de São José de Ribamar, Luís Fernando Silva (PSDB). O apoio político do tucano e ex-prefeito da cidade santuário vem consolidar, a exemplo do que acontece com o Governo do Maranhão, uma aliança politica-administrativa entre os municípios da grande Ilha.

Para impedir manobra de Roberto Rocha, Bira retira pré-candidatura

bira

O deputado estadual Bira do Pindaré (PSB) teve um gesto nobre em virtude do projeto de sue grupo político. Bira retirou nesta quarta-feira (3) sua pré-candidatura à prefeitura de São Luís. O deputado vinha sendo bem posicionado nas pesquisas e tinha grandes possibilidades de crescer na campanha, mas saiu do páreo.

Mas por que iniciei o texto afirmando ser um gesto nobre se à primeira vista parece um ato de fraqueza e covardia? Explica-se. O senador Roberto Rocha, que tem o controle do partido, vinha chantageando o prefeito Edivaldo para impor seu filho, Roberto Rocha Júnior, como vice na chapa do pedetista. Edivaldo foi firme e não aceitou a indicação. O vice poderia até ser do PSB, mas queria outras opções de nome.

E qual a principal moeda de troca de Roberto para chantagear? Apoio à candidatura própria de Bira do Pindaré pelo PSB. O senador ameaçou que se não emplacasse, iria dar a legenda para o deputado estadual.

Como foi boicotado por Rocha desde que lançou sua pré-campanha, Bira se negou a servir de moeda de barganha e decidiu retirar a pré-candidatura.

Roberto fica obrigado a ir com Edivaldo ou levar o PSB para Wellington do Curso, praticamente matando a chapa de vereadores e deixando o partido sair menor das eleições deste ano.

PSB fará convenção no último dia do prazo (5 de agosto)

Nota de convocação da Convenção do PSB São LuísUm dos partidos de maior indefinição só irá resolver sua vida com relação ao processo eleitoral de São Luís aos 45 do segundo tempo. O presidente da Comissão Municipal Provisória da sigla em São Luís, vereador Roberto Rocha Junior, convocou a Convenção Municipal do Partido. O evento está marcado para o dia 05 de agosto, às 16h, na Câmara de vereadores. O curioso é que o PDT fará sua convenção neste sábado (30) e o PSB é cotado para indicar o vice da chapa.

Aliados do deputado Bira do Pindaré, acreditam que a convenção pode homologar a candidatura. Para Domingos Paz, dirigente estadual do PSB, um momento importante para o partido, que finalmente vai reunir de forma democrática e reafirmar o desejo pela candidatura própria como estratégia para fortalecimento do partido no estado do Maranhão.

“O deputado Bira do Pindaré é o nome que nós, segmentos sociais e militância do partido, reconhecemos e defendemos desde o ano passado como único projeto viável para a disputa eleitoral em São Luís pelo PSB. Certamente essa candidatura será homologada na convenção do dia 05 porque entendemos que qualquer outro caminho servirá apenas para atender projetos pessoais”, explicou.

Com objetivo de evitar imbróglios, o deputado estadual Bira do Pindaré protocolou, na manhã desta terça-feira (26), um requerimento junto à Comissão Provisória do PSB em São Luís, endereçada ao filho do senador Roberto Rocha. No documento, Bira comunicou a candidatura a prefeito da São Luís e solicitou a inclusão do nome dele na pauta de votação.

No mesmo requerimento, ele pede ainda informações complementares sobre os procedimentos adotados para o dia da Convenção, como horários para início e termino do credenciamento e, também, da votação, nomes dos responsáveis pelo credenciamento e formação da Comissão para apuração dos votos.

O Partido Socialista em São Luís tem aproximadamente 3.000 filiados e a realização da Convenção precisa de um quórum de 20%, isto é, algo em torno de 600 filiados. O evento, que acontece no último prazo concedido pela Justiça Eleitoral, deve contar com a presença de filiados, vereadores, deputados estaduais, federal e senador.

Para PRE, Wellington, Braide, Bira e Edivaldo usaram inserção partidária de forma irregular

wellingtonbirabraideedivaldo

A Procuradoria Regional Eleitoral no Maranhão (PRE/MA) representou contra o Partido Progressista (PP), Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), Partido Socialista Brasileiro (PSB) e Partido da Mobilização Nacional (PMN) junto ao Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão por prática de propaganda partidária irregular. De acordo com a ação, os partidos utilizaram o tempo destinado à propaganda partidária para promover pré-candidatos à Prefeitura Municipal de São Luís nas próximas eleições.

Em junho desse ano, os deputados estaduais Wellington do Curso (PP), Bira do Pindaré (PSB), e Eduardo Braide (PMN) participaram ativamente de inserções de seus respectivos partidos em emissora de televisão local com o objetivo de atender a interesses pessoais, já que são apontados como pré-candidatos a prefeito da capital maranhense. Na inserção do PP, o deputado Wellington do Curso falou abertamente estar “lançando, oficialmente, a pré-candidatura a prefeito de São Luís”. Wellington inclusive entrou com ação contra o prefeito Edivaldo pelo uso da inserção, e foi acionado pelo mesmo motivo.

De acordo com o procurador regional eleitoral, Thiago Ferreira de Oliveira, os três partidos “desvirtuaram a propaganda partidária, que tem como finalidade promover as ideias e programas do partido, e não ser usada como instrumento de promoção pessoal de qualquer filiado”.

Já o PTB, no mesmo mês, teria promovido o atual prefeito da capital maranhense, Edivaldo de Holanda Braga Júnior, filiado ao Partido Democrático Trabalhista (PDT). Nas inserções do partido, Edivaldo anunciou suas realizações no exercício do cargo. Segundo a ação, o “PTB submeteu-se a ser um veículo de propaganda do PDT e da futura candidatura do Sr. Edivaldo Holanda Júnior à reeleição ao cargo de Prefeito de São Luís”.

A Procuradoria Regional Eleitoral no Maranhão pede que o direito de transmissão de PP, PSB, PMN e PTB seja reduzido em cinco vezes o tempo das inserções irregulares no primeiro semestre de 2017, já que a pena não pode ser aplicada no segundo semestre de 2016, por ser proibida a veiculação de propaganda partidária gratuita nesse período.

E Eliziane?

Estranho o critério da PRE por não ter incluído o Partido Popular-Socialista entre os acionados. As inserções do PPS também foram claramente uma campanha da pré-candidata Eliziane Gama, que se aponta possíveis problemas da gestão municipal e se coloca como solução para uma “São Luís de verdade”.

Possibilidade de chapa Edivaldo-Bira é cada vez mais real

edivaldobiraO movimento do Senador Roberto Rocha de volta ao grupo do governador Flávio Dino abriu margem para a formação da chapa considerada ideal para praticamente todos os aliados do grupo: Edivaldo-Bira do Pindaré. Além de Bira ter muitos votos na capital, agrega movimentos sociais, negros, militância.

A costura é difícil, mas vem sendo articulada e ganhou mais corpo nos últimos dias. O senador Roberto Rocha indicou seu filho, Roberto Rocha Júnior, como vice na chapa de Edivaldo para que o PSB feche de vez a questão. Mas os aliados não se agradam do nome que não agrega peso à chapa. Então, uma contraproposta deverá ser feita a Rocha nos próximos dias para que sua família seja contemplada e ele assegure que o PSB fique na chapa e Bira do Pindaré seja o vice de Edivaldo.

A segunda parte da engenharia política é o convencimento do próprio Bira do Pindaré. Com mandato de deputado estadual, não irá para a vice-prefeitura sem garantias de uma compensação em 2018, que deve passar por uma candidatura a deputado federal.

De fato, não é uma costura fácil. Mas se concretizada, aí sim, valeria muito a pena a presença do PSB e a indicação do vice na chapa.

Bira entra com Ação para que Roberto Júnior cumpra o Estatuto do PSB

Bira protocolou Ação no TRE

Bira protocolou Ação no TRE

O presidente municipal do PSB, vereador Roberto Rocha Júnior, não compareceu à reunião da Comissão Municipal, que deveria decidir os rumos do partido no processo eleitoral deste ano. Após ausência, sem qualquer aviso prévio, o de deputado estadual Bira do Pindaré (PSB) ajuizou uma ação junto ao Tribunal Regional Eleitoral. O documento, protocolado no final da tarde de hoje, solicita o cumprimento da lei eleitoral do Estatuto e do regimento interno do Partido Socialista Brasileiro.

A expectativa era que na reunião se definisse a candidatura ou não de Bira à prefeitura de São Luís. O que não aconteceu. O filho do senador Roberto Rocha designou o vice-presidente da Comissão, vereador Estevão Aragão, para comandar a reunião, mas sem poder de decidir.

Para o representante da Juventude Socialista, André Poeta, se o o presidente municipal do PSB tivesse honrado com o compromisso de reunir com a militância para deliberar a questão, o partido já poderia se organizar para o pleito. “O senador não precisa mais esconder. Essa postura é lamentável. Roberto Rocha não quer a candidatura do deputado Bira a prefeito de São Luís e não tem coragem de dizer isso, mas isso já está muito claro para nós. O que ele precisa entender é que coronel não manda no PSB. Já dissemos e vamos repetir, o nosso partido é coletivo e não vamos permitir que seja alugado para atender aos interesses pessoais de Saruê ou de filho de Saruê nenhum”, destacou Poeta.

Bira assegurou que a militância vai brigar pelo Congresso e pela candidatura própria. Lembrou que todos os prazos foram dados – este último, marcado pelo próprio Roberto Junior, que sem nenhum trato desrespeitou não um, mas todos os filiados da sigla. Primeiro quando se negou a fazer o Congresso; depois ao restringir uma decisão do partido a uma cúpula comandada por ele mesmo e pelo pai; e, terceiro, ao marcar uma reunião onde daria importante posicionamento e faltou, sem aviso prévio, deixando uma ‘Comissão decorativa’.

“O que a gente queria era um entendimento, mas eu já vimos que querem usar o partido como moeda de troca para servir aos seus interesses particulares. Eu não concordo com isso e nós vamos buscar os nossos direitos. Independente de ganhar ou perder, sairemos de cabeça erguida. E é isso que prevalece porque a história esquece os covardes. Mas lembra dos valentes, dos combates, daqueles que não se vendem e não se rendem”, pontuou o deputado.

Bira sobre ausência à sabatina verde: não quer apoio do PV

biraO deputado Bira do Pindaré (PSB) protagonizou um amplo debate com o deputado Adriano Sarney (PV) sobre sua ausência à sabatina promovida pelo PV. Bira foi taxativo sobre o motivo de se ausentar da sabatina: não quer apoio do PV de Sarney Filho e Adriano Sarney à sua pré-candidatura.

A sabatina promovida pela neto de José Sarney reuniu pré-candidatos a prefeito de São Luís com o intuito de ser um balizador de quem será apoiado pelo PV nas eleições deste ano.

Participaram do debate Wellington do Curso (PP); Rose Sales (PMB); Eduardo Braide (PMN); Fábio Câmara (PMDB); Eliziane Gama (PPS); e João Bentivi (PHS).

Comissão Municipal do PSB resolve situação de São Luís até quinta

psbsaoluis

Em reunião realizada na sede municipal do PSB, a comissão provisória municipal definiu que até a próxima quinta-feira (14) irá definir se o partido terá candidatura própria ou irá apoiar outra candidatura na capital.

O PSB é presidido em São Luís pelo vereador Roberto Rocha Júnior. O próprio vereador se lançou como pré-candidato sem nenhuma chance ou citação em qualquer pesquisa. O partido sabe que ou lança a candidatura própria do deputado estadual Bira do Pindaré ou apoia outro pré-candidato. Existe namoro com os três principais pré-candidatos por parte do Senador Roberto Rocha.

Preocupada com fator Bira, Eliziane força acordo antecipado com PSB

Eliziane com Roberto Freire e Roberto Rocha. Deputada quer forçar anúncio de aliança e minar Bira

Eliziane com Roberto Rocha. Deputada quer forçar anúncio de aliança e minar Bira

A deputada federal Eliziane Gama (PPS) está preocupada com a divulgação da pesquisa do instituto Exata, encomendada pela TV Guará, que tem a divulgação prevista para este domingo (19). Diferente da pesquisa Econométrica, a pesquisa da Exata contém o nome do deputado estadual Bira do Pindaré (PSB).

O nome do deputado socialista foi excluído do levantamento divulgado no último final de semana. O deputado respondeu imediatamente pelo Twitter que permanece como pré-candidato. “Quem disse a Econométrica que eu deixei de ser pré-candidato? Flagrante a intenção de me excluir”. A leitura é que sem o nome de Bira, Wellington do Curso e Eliziane foram beneficiados.

Por conta do ameaçador nome de Bira, Eliziane corre contra o tempo para minar a pré-candidatura do socialista. A deputada foi ao gabinete do senador Roberto Rocha e tenta forçar um anúncio de aliança para tirar de vez o adversário do páreo.

Um nome organicamente da esquerda, ligado aos sindicatos e movimentos sociais e que pode tomar conta de um vácuo ideológico na eleição de São Luís, pode ser fator determinante. É o que teme a candidata mais à direita da eleição da capital.

PSB/MA realiza debate com seus pré-candidatos à prefeitura de São Luís

PSB maranhense coloca candidatura em São Luís em debate. Bira e Roberto Jr. disputam indicação.

PSB maranhense coloca candidatura em São Luís em debate. Bira e Roberto Jr. disputam indicação.

A direção estadual do PSB realiza na manhã deste sábado (21), às 9h, um debate com os dois pré-candidatos à prefeitura de São Luís pelo partido, no Plenário Gervásio Santos da Assembleia Legislativa do Maranhão. O evento, coordenado pelo presidente da sigla no estado, Luciano Leitoa, poderá ser decisivo na definição do nome que o partido indicará para as eleições deste ano.

O PSB Nacional já definiu como diretriz candidatura própria em algumas cidades brasileiras. Dentro da lista, segundo afirmou o próprio presidente nacional, Carlos Siqueira, São Luís é prioridade. Aqui, os socialistas têm duas pré-candidaturas postas.

A primeira é a do deputado estadual Bira do Pindaré, que foi indicada pelos Segmentos Sociais e defendida durante Encontro Regional do PSB, que reuniu militantes de todas as regiões do Maranhão e contou com a presença do presidente Carlos Siqueira e do governador Flávio Dino.

Naquela oportunidade, Bira aceitou o convite e, recentemente, lançou o movimento chamado ‘Diálogos por São Luís’ para, ao lado da militância socialista, ouvir as pessoas sobre os problemas que enfrentam na cidade e propor soluções.

A segunda candidatura posta é a do vereador da capital Roberto Rocha Júnior, filho do senador Roberto Rocha – também filiado ao PSB.