Segurança alimentar: prefeitura entrega cestas de alimentos para 250 famílias

O prefeito Edivaldo, acompanhado do vice-prefeito Julio Pinheiro, participou na tarde desta quarta-feira (22), de mais uma etapa de distribuição do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) que contemplou 250 famílias atendidas pelo Centro de Referência e Assistência Social (Cras) do Vinhais. A ação da Prefeitura de São Luís, executada pela Secretaria Municipal de Segurança Alimentar (Semsa), realiza a compra direta de alimentos da agricultura familiar para beneficiar pessoas em situação de vulnerabilidade social. A entrega foi realizada Cras do Vinhais.

O prefeito Edivaldo, frisou, durante conversa com a comunidade, que o PAA é uma das mais significativas ações promovidas pela gestão. “É sempre uma alegria poder estar presente nestes momentos, ver a satisfação de cada uma das pessoas com o programa. A Prefeitura tem muitas ações importantes, mas por esta temos um carinho especial, pelo benefício direto às pessoas, tanto a quem recebe quanto ao pequeno agricultor que tem a certeza da compra de sua produção”, enfatizou o prefeito Edivaldo.

“Os alimentos deste programa têm a função primordial de fortalecer a alimentação de quem mais precisa. A sensibilidade e determinação do prefeito Edivaldo está garantindo que a ação prossiga e possamos alcançar outros milhares de famílias”, enfatizou o vice-prefeito, Julio Pinheiro.

A secretária de Segurança Alimentar, Fátima Ribeiro, ressalta que o programa só tem a se ampliar. “Vamos repetir o sucesso do ano passado com a mesma eficiência, a mesma qualidade dos produtos e com mais variedades de alimentos”, disse.

Nos alimentos da cesta estão incluídos hortifrutis – frutas, legumes e verduras diversas – somando mais de 30 itens. Este ano, foram incluídas carne de suíno e juçara, que passam a integrar a cesta de alimentos a partir de março. Os alimentos são adquiridos com moradores das comunidades rurais de Matinha, Cinturão Verde e Tajipuru, totalizando 178 pequenos agricultores.

Presentes à entrega no Vinhais estavam ainda secretário adjunto da Criança e Assistência Social (Semcas), Rodrigo Desterro e a coordenadora geral da rede Cras-São Luís, Rosângela Mota.

BENEFÍCIOS

Recebendo os alimentos pela terceira vez, a aposentada Maria José Gomes, 66 anos, comemorou a continuidade do programa. Ela mora com mais quatro pessoas, incluindo duas crianças e, para ela, a ação é de grande ajuda no orçamento. “Esses alimentos ajudam, principalmente para aqueles que não têm condição de comprar todos os produtos. Eu gosto de todos os alimentos da cesta e acho que foram bem escolhidos. Fiquei feliz que o programa continua”, disse.

O cabeleireiro Evandro Costa, 30 anos, chegou cedo com a mulher, Maria da Conceição Santos, 27 anos, e a filha, a pequena Ester, de um ano e cinco meses, para receber os alimentos. Pela segunda vez, ele e a família são contemplados com os produtos. “É sempre bom. O que vier para ajudar é válido, porque as despesas com alimentos sempre são muito grandes, ainda mais quando se tem filhos. O que mais eu gosto na ação é por entregar alimentos realmente nutritivos e de ótima qualidade”, ressaltou.

Para a dona de casa Marlene Silveira dos Santos, 35 anos, os alimentos do programa ajudam a complementar as refeições da família – um total de sete pessoas. “Tem muito produto aqui, principalmente frutas, que não dá para comprar sempre, porque as coisas estão caras e a gente tem as prioridades. Com estes alimentos dá para fazer uma refeição mais nutritiva e gostosa”, enfatizou.

O Programa de Aquisição de Alimentos em São Luís é realizado na modalidade Compra com Doação Simultânea, na qual os agricultores recebem o pagamento diretamente em suas contas, por meio do cartão e os produtos são distribuídos às família cadastradas nos Cras da capital.

Natal com Leitura: doe livros para a campanha

leituraUma ótima iniciativa do Curso de Biblioteconomia da Universidade Federal do Maranhão. O curso promove ações de incentivo à leitura, em parceria com vários profissionais e instituições, para realizar uma grande ação social e cultural: o Natal com Leitura. O evento será realizado na Praça Sete Palmeiras, na Vila Embratel, amanhã, 18, das 9hs às 16hs.

O projeto visa desenvolver ações voltadas para a mobilização da sociedade, com vista à formação de leitores e democratização de acesso ao livro como forma de inclusão social. A iniciativa envolve ainda campanhas do tipo Catalivros, para incentivar a doação de livros literários infantis, juvenis e universitários e o Pegue Leve e Leia, uma forma criativa para estimular a troca de livros.

Para a professora Leoneide Martins, uma das coordenadoras do Projeto, doar livros é a melhor forma de presentear neste Natal. “Afinal, ler alimenta o espírito”. A programação contará, ainda, com atividades culturais voltadas para a leitura, contações de estórias, intervenções cênicas e musicais, jogos culturais, oficinas criativas e bate-papo com escritores.

Quer doar um livro? Veja os postos de coleta de livros literários e universitários:

UFMA: Departamento de Biblioteconomia (CCSo – Prédio Castelão)

UFMA: Rede de Bibliotecas Universitárias (Em todos os Centros Acadêmicos)

Conselho Regional de Biblioteconomia (Rua da Alegria, 395, Centro)

Biblioteca Pública Benedito Leite (Praça do Pantheon, Centro)

Biblioteca do SESC (Praça Deodoro, Centro)

Clube do Livro (Livraria Leitura – São Luís Shopping)

Senado contraria Câmara e põe fim às doações empresariais de campanha

Por 36 votos a 31, senadores aprovaram nesta quarta-feira (2) o projeto de lei que, caso entre em vigor, eliminará o financiamento privado de campanha. A mudança na legislação foi aprovada por meio de emenda apresentada em Plenário pelo relator da matéria, Romero Jucá (PMDB-RR). O texto permite doações apenas a pessoas físicas, desde que o montante não ultrapasse os rendimentos tributáveis acumulados pelo doador no ano anterior ao da eleição. Senadores ainda discutem emendas e destaques para votação em separado.

Momentos antes, o Plenário do Senado já havia aprovado o texto-base da proposta de reforma eleitoral, fixando limite de financiamento eleitoral privado a R$ 10 milhões por doador. A mudança contraria a proposta de reforma política aprovada em dois turnos na Câmara, em deliberação finalizada em 15 de julho, quando deputados avalizaram a constitucionalização das doações empresariais de campanha e estipularam limite de R$ 20 milhões.

Concluída o conjunto de votações referentes à chamada reforma política, o projeto seguirá para nova análise na Câmara, uma vez que o PLC 75/2015 foi alterado em seu conteúdo.  Durante a votação entre os deputados, a matéria foi aprovada como complemento à proposta de emenda à Constituição (PEC 5735/2013) que promoveu uma espécie de minirreforma eleitoral, com apoio do presidente daquela Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em favor das doações privadas.

Com informações do Congresso em Foco.

Beneficiado com convênio em Coroatá doou R$ 65 mil à campanha de Sousa Neto

sousanetoO representante legal da empresa TAC – Transporte e Construções Ltda, Roberto Ferreira, efetuou a doação de R$ 65 mil para a campanha eleitoral do deputado Sousa Neto (PTN). A princípio, não parece nada demais. Porém, a empresa TAC foi contratada para realizar as obras de estradas vicinais do convênio com a Sedes que repassou R$ 1,4 milhão à prefeitura de Coroatá no período vedado pela Justiça Eleitoral.

Leia também: Governo Roseana fez repasse milionário à prefeitura de Coroatá em período vedado

A Sedes liberou de uma vez só R$1,4 milhão, dia 18 de setembro de 2014, para a prefeitura comandada por Teresa Murad, mulher do ex-secretário de Saúde, Ricardo Murad, e sogra do deputado Sousa Neto.

No dia 1º de outubro, quatro dias da eleição, Roberto Ferreira transferiu os R$ 65 mil para a conta de campanha do deputado do PTN. Coinscidência?

doacaosousaneto

Construtora do hospital fantasma doou para campanhas de Andrea e Sousa Neto

sousaandreaA empresa Ires Engenharia Comércio e Representação, que recebeu R$ 4,8 milhões para a construção de um hospital fantasma em Rosário, foi uma das doadoras de campanha dos deputados Andréa Murad e Souza Neto, filha e genro, respectivamente do ex-secretário de saúde, Ricardo Murad, justamente quem geriu a licitação e os pagamentos da empresa que recebeu estes R$ 4,8 milhões e aplicou apenas R$ 591.074,00 em terraplanagem.

Segundo as prestação de contas disponível no TSE, doou R$ 60 mil para a filha de Ricardo Murad e de R$ 40 mil para o genro.

O contrato suspeito do hospital fantasma faz parte do montante de mais de R$ 240 milhões pagos no fim do governo de forma irregular, sem a devida autorização do BNDES. Esses pagamentos, essas irregularidades causaram a paralisação, até pouco tempo, de todas as obras feitas com recursos do BNDES.

O caso é investigado pela Polícia Civil do Maranhão, como parte de uma série de inquéritos que podem ser abertos diante de outras suspeitas de desvios de recursos do empréstimo do BNDES.

Doação da Iris para campanha de Andrea

Doação da Iris para campanha de Andrea

Doação para Sousa Neto

Doação para Sousa Neto