Próximas pesquisas: Econométrica/JP e Exata/TV Guará

pesquisaeleitoralEstão registradas no site da Justiça Eleitoral mais duas pesquisas de institutos grandes para divulgação já nos próximos dias .Para divulgação nesta terça-feira (25), a pesquisa do instituto Econométrica, contratada pelo Jornal Pequeno. Já na quarta-feira (26), será a divulgação da pesquisa Exata da TV Guará.

A pesquisa Econométrica ouviu 1.000 pessoas no dia 20 de outubro. A margem de erro é de 3 pontos percentuais.

A pesquisa Exata foi registrada sob o número MA-08089/2016. Foram ouvidas 800 pessoas entre os dias 19 e 21 de outubro. A margem de erro é de 4 pontos percentuais.

Econométrica: Edivaldo mantém liderança com mais de 5 pontos de vantagem

Foi divulgada nova pesquisa do instituto Econométrica de intenção de votos para a sucessão municipal em São Luís. O prefeito e candidato à reeleição, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), lidera. Se as eleições fossem hoje, pelos votos válidos, Edivaldo teria 52,6% contra 47,4% do candidato Eduardo Braide (PMN); uma vantagem de pouco mais de 5 pontos percentuais à frente do adversário.

votosvalidos

Na soma dos votos válidos são retirados brancos, nulos e indecisos, critério utilizado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para a totalização dos votos.

Na pesquisa estimulada, Edivaldo aparece com 48% das intenções de votos contra 43,3% de Eduardo Braide. Apenas 3,8% dos entrevistados disseram votar branco ou nulo, enquanto 4,8% não sabem ou não responderam.

A pesquisa contratada pelo Jornal Pequeno está registrada no PESQELE da Justiça Eleitoral sob o nº MA-07755/2016 e foi realizada entre os dias 13 e 15. Foram ouvidos 1014 eleitores e a margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos com um intervalo de confiança de 95%.

Na pesquisa espontânea, em que não são apresentados os nomes dos candidatos, Edivaldo também lidera com mais de cinco pontos de diferença sobre o adversário. O candidato do PDT tem 46,4% das intenções de votos, enquanto Eduardo Braide tem 41%. Brancos e nulos somam 3,2% e não sabem ou não responderam 9,5%.

Rejeição

A pesquisa Econométrica mensurou, também, o índice de rejeição dos candidatos. Segundo a Econométrica, Eduardo Braide tem 40,1% de rejeição, enquanto o prefeito e candidato à reeleição aparece com 35,3% neste quesito. Poderiam votar nos dois candidatos 18,8% dos entrevistados. Não votariam em nenhum dos dois 2,5% e 3,3% não sabem ou não responderam.

Segundo ainda a pesquisa Econométrica, a decisão sobre o voto está consolidada para 81% dos eleitores. É quase definitiva, mas ainda pode mudar até as eleições para 8,5%. É apenas decisão inicial e ainda estão pensando em quem vão votar 7,7% do eleitorado e 2,9% não sabem ou não responderam.

Edivaldo poderá usar números da Econométrica na propaganda eleitoral

Está totalmente desmontado o factoide contra a pesquisa do instituto Econométrica. Aliados do candidato Eduardo Braide tentaram desmoralizar a pesquisa e intimidar jornalistas sérios de realizar a publicação, sem sucesso. Agora, caiu até a decisão que proibia única e exclusivamente o candidato Edivaldo Holanda Júnior (PDT) de divulgar a pesquisa na propaganda eleitoral, não tendo nenhuma relação com a divulgação na imprensa.

Econométrica: Edivaldo lidera com 47,1% contra 43% de Braide

O desembargador Raimundo Barros concedeu liminar favorável à Coligação “Pra seguir em frente” e permitiu agora que o candidato Edivaldo Holanda Júnior utilize os números no horário eleitoral.

Está comprovado quais blogs realmente tem credibilidade e só fazem publicações de acordo com a lei.

“Vazamento” virou piada

Virou piada ao longo desta sexta-feira (14) o “vazamento” que gerou a proibição do uso dos números da pesquisa Econométrica. A pesquisa cumpriu todas as normas de registro e publicação e o “vazamento” seria o fato de uma pessoa ter chutado os números em um grupo de Whatsapp. Os números reais da pesquisa divergiram do número do suposto vazamento. Ou seja, uma estratégia sorrateira para derrubar a pesquisa.

Em grupos de Whatsapp, nesta sexta-feira, jornalistas fizeram piada dizendo números para as pesquisas Ibope, DataM e Perfil. Assim, poderiam printar (capturar a tela) a conversa e dizer que os números vazaram para barrar todas as pesquisas.

img-20161014-wa0084img-20161014-wa0081

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tentativa de censura barrada

O candidato Eduardo Braide (PMN) ainda tentou na Justiça Eleitoral arguir alguma irregularidade do blogueiro John Cutrim por publicar a pesquisa que não tinha nenhuma decisão contra sua publicação. O próprio juiz eleitoral Adinaldo Ataíde Cavalcante, confirmou a interpretação que este Blog publicou em primeira mão. Ou seja, Econométrica e John Cutrim não descumpriram decisão alguma, já que não foram citados. “não houve descumprimento da referida decisão por parte do blogueiro John Cutrim, visto que o mesmo não integra o pólo passivo da demanda que impugnou a pesquisa em testilha”.

Leia mais: Divulgação da Pesquisa Econométrica está liberada pela Justiça Eleitoral

decisaojohn2

Divulgação da Pesquisa Econométrica está liberada pela Justiça Eleitoral

pesquisasAo contrário do chegou a ser noticiado, a pesquisa do Instituto Econométrica está liberada para divulgação na data que consta no registro da pesquisa, ou seja, nesta sexta-feira (14). A pesquisa foi contratada pelo Blog do John Cutrim, um dos blogueiros de maior credibilidade do Maranhão, cuja boa índole é reconhecida até pelos políticos que critica.

A pesquisa contratada por Cutrim teria sido vazada antes do prazo legal. Ora, então não poderiam haver dois pesos e duas medidas. Assim como a pesquisa Escutec, que também foi vazada, pode ser divulgada por seu contratante e somente houve o impedimento de usar os números no horário eleitoral, ocorreu o mesmo com a Econométrica. Além disso, ainda não se sabe se os números que supostamente vazaram são os de fato da pesquisa, ou somente uma invenção como estratégia para que o levantamento pudesse ser contestado.

O juiz Adinaldo Ataídes Cavalcanti, da 90º Zona Eleitoral, deferiu o pedido de tutela de urgência apenas obrigando o candidato Edivaldo Holanda Júnior a não usar os números na propaganda eleitoral ou dar qualquer publicidade à pesquisa. Na decisão, o juiz alegou a potencialidade para a pesquisa influenciar a vontade do eleitorado na tela da propaganda eleitoral.

Porém, não determinou proibição à Econométrica e o Blog do John Cutrim de divulgar a pesquisa. Apenas citou o instituto para apresentar defesa em um prazo de 48 horas.

img-20161013-wa0112img-20161013-wa0111img-20161013-wa0110

Econométrica também crava vitória de Edivaldo no primeiro turno

O prefeito Edivaldo Holanda Júnior deve ser reeleito prefeito de São Luís em primeiro turno, segundo pesquisa do Instituto Econométrica, contratada pelo blog do John Cutrim (JP) e divulgada ontem. De acordo com a sondagem, Edivaldo tem vantagem de 25,1 pontos sobre Wellington do Curso, seu principal adversário. Na pesquisa estimulada, onde são apresentados os nomes dos candidatos ao eleitor, Edivaldo lidera com 48,3% de intenções de voto, seguido de Wellington do Curso, com 23,2%; Eliziane Gama, com 8,2%; Eduardo Braide, com 4,3%; Rose Sales, com 3,0%; Fábio Câmara, com 2,2%; e Cláudia Durans, com 0,6%. Os candidatos Valdeny Barros e Zé Luis Lago pontuaram com 0,1%. Dos entrevistados, 5,9% disseram que não votariam em nenhum dos candidatos e 4,1% não sabem ou não responderam.

pesquisa-1

Considerando somente os votos válidos — sem os brancos e nulos, resultado utilizado pela Justiça Eleitoral para aferir o candidato vencedor —, Edivaldo lidera com 53,7% dos votos. O percentual seria suficiente para o pedetista ser reeleito ainda no primeiro turno. Wellington figura na segunda posição, com 25,8% das intenções de voto válidos, seguido de Eliziane com 9,1%; Eduardo Braide, 4,8%; Rose Sales, 3,3%; Fábio Câmara, 2,4%; Cláudia Durans, 0,7%; e Valdeny Barros e Zé Luis Lago, com 0,1% cada.

pesquisa-2

Segundo turno

A Econométrica também fez simulações de segundo turno. No cenário entre Edivaldo e Wellington do Curso, Edivaldo seria reeleito com 54,3% das intenções de voto, contra 34,1% de Wellington. 9,2% não votariam em nenhum deles e 2,4% não sabem ou não responderam. Quando enfrenta a candidata do PPS Eliziane Gama, Edivaldo também sai vitorioso, com 59,4% contra 22,2%. Destes, 15,1% não votariam em nenhum deles e 3,3% não sabem ou não responderam.

Rejeição

pesquisa-4

A Econométrica mostra que Eliziane Gama é a mais rejeitada, alcançando 36% dos eleitores. Edivaldo aparece em segundo com 24,5% de rejeição, Wellington do Curso alcança 24,3%, Fábio Câmara 20,9%, Rose Sales 15,4%, Zé Luis Lago 12,6%, Cláudia Durans 12,2%, Eduardo Braide 12,1%, e Valdeny Barros 9,6%. Disseram que não votariam em ninguém 3,4%, e 9,1% não sabem ou não responderam.

Expectativa de vitória

pesquisa-5

Em relação à expectativa de vitória, 72,9% dos eleitores, a grande maioria, acreditam na vitória de Edivaldo. 18,2% acreditam em Wellington, 2,3% em Eliziane, 0,2% em Eduardo Braide, 0,1% em Fábio Câmara, 0,1% em Cláudia Durans. 6,2% não sabem ou não responderam. Ainda de acordo com a pesquisa Econométrica, a aprovação do prefeito Edivaldo é de 58,1% contra 38,8% que desaprovam. Já o governador Flávio Dino tem aprovação em São Luís de 61,3%. Os que desaprovam o seu governo são 36,1%.

A pesquisa, realizada nos dias 27 a 29 de setembro, ouviu 1000 pessoas e está registrada no PESQELE sob o Nº MA-04997/2016. O erro amostral é de 3% com um intervalo de confiança de 95%.

Quatro pesquisas na véspera da eleição

PESQUISAJá foi encerrado desde o dia 25 o prazo para que os institutos registrem pesquisas a serem divulgadas nestas eleições. Ou seja, só ainda teremos as pesquisas que já estão registradas na Justiça Eleitoral. No último dia antes das eleições, teremos o tira-teima entre os principais institutos: Escutec, DataM e Econométrica. Além das três, o Prever também registrou pesquisa. Portanto, no sábado (1º) teremos quatro pesquisas eleitorais para a disputa de São Luís.

É a última oportunidade de demonstrarem quem é bom de cálculo e quem estava tentando enganar o eleitor. As urnas respondem no dia seguinte.

Infelizmente, o Ibope não registrou mais pesquisa e deverá ser desmoralizado com os absurdos números da pesquisa de ontem.

Exata e Prever ainda têm uma pesquisa cada para ser divulgadas nesta sexta-feira (30).

Em disputa acirrada, César Cantanhede lidera em Bequimão

Mesmo com disputa acirrada, o candidato César Cantanhede (PSDB) lidera a disputa em Bequimão. De acordo com pesquisa Econométrica, o candidato tucano está na frente, porém dentro da margem de erro, o que indica o chamado empate técnico.

pesquisabequimao

César Cantanhede está com 47,1% das intenções de voto, enquanto Zé Martins (PMDB) possui 44,8%. Alessandro Trancoso (PSOL) aparece distante da disputa com 2,3%. Nulos são 2,9% e não souberam ou não opinaram também 2,9%.

A pesquisa do instituto Econométrica foi contratada pelo Blog do Clodoaldo Corrêa e registrada sob o número MA-05345/2016. Foram ouvidos 308 eleitores entre os dias 19 e 20 de setembro. A margem de erro é de 5 pontos e o intervalo de confiança é de 95%.

A disputa em Bequimão promete ser acirrada até o último minuto.

Pesquisa: Edivaldo assume a liderança acima da margem de erro

Prefeito_Edivaldo_Holanda_Foto_Honorio_Moreira_50Pesquisa do Instituto Econométrica mostrou que o prefeito Edivaldo (PDT) já lidera a corrida eleitoral em São Luís. Ele já aparece à frente da pré-candidata Eliziane Gama (PPS) acima da margem de erro. A tendência de queda de Eliziane permanece.

Edivaldo aparece em primeiro com 23,7%. A deputada federal está com 20% e o deputado estadual Wellington do Curso (PP) tem 18,1%. O deputado estadual Bira do Pindaré (PSB) tem 6,8%, Rose Sales (PMB) 3,4%, Fábio Câmara (PMDB) com 3%, Eduardo Braide (PMN) 2,5%, Bentivi (PHS) 1,7%, Cláudia Durans (PSTU) 0,8% e Valdeny Barros (PSOL) 0,5%. Nulos/brancos 15,2% e não responderam ou não sabem 4,3%.

A pesquisa foi registrada com o número MA-03691/2016. Foram ouvidos 985 pessoas entre os dias 14 e 16 de julho, com margem de erro de 3,1% para mais ou para menos e tendo 95% de confiabilidade.

pesquisaeconometrica

Ribamar Alves: prefeito no mandato com menos de 5% de intenção de votos

Nem a máquina! Com mandato, Ribamar Alves tem apenas 3,5% de intenção de votos

Nem a máquina! Com mandato, Ribamar Alves tem apenas 4,6% de intenção de votos

O prefeito de Santa Inês, Ribamar Alves (PSB) tem um recorde negativo. Um prefeito de um grande município com menos de 5% de intenção de votos para a reeleição certamente é um feito inédito. É um percentual inimaginável, uma vez que qualquer prefeito, por pior que seja, deve ter um percentual de pelo menos 10% pela força da máquina administrativa.

Mas nem funcionários comissionados, terceirizados, familiares, aliados políticos parecem dar a mínima para o atual gestor de Santa Inês. Uma total desmoralização causada por administração ruim (o que não seria uma tragédia, já que todos os prefeitos passam por muita dificuldade com a crise econômica), mas principalmente pelos escândalos libidinosos em que o prefeito se envolve.

Vianey Bringel é favorita para eleição em Santa Inês

Vianey Bringel é favorita para eleição em Santa Inês

Pesquisa do instituto Econométrica, divulgada pelo jornal O Estado do Maranhão, mostra a pré-candidata Vianey Bringel (PSDB) disparada na liderança com 66,5%. Cirino vem logo em seguida com 11,9% e Delegado Walter com 7,2%. O prefeito Ribamar Alves aparece em quarto com somente 4,6% das intenções de votos. Fernando Ipiranga foi citado por 1,3% dos entrevistados e Sousa Neto (PROS) por 1,1%. Não sabe ou não respondeu somou 4,3% e nenhum dos candidatos, 3,1%.

Rejeição estratosférica

No quesito rejeição, prefeito Ribamar Alves dispara com com 77,4%. Delegado Valter teve 3,7%, Fernando Ipiranga, 2.8% e Vianey Bringel, 2,4% de rejeição. Sousa Neto aparece com 2% e Cirino é o pré-candidato com menos rejeição. Ele obteve somente 1,3%. Não sabe ou não responderam somou 10,4%.

Sobre a gestão de Alves, 90,2% desaprovam a maneira como o socialista conduz o município.

A pesquisa foi feita nos dias 1 e 2 deste mês ouvindo 540 eleitores na área urbana e na zona rural de Santa Inês. O levantamento foi registrado no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Maranhão com o número MA-02067/2016, de 15 de junho. A pesquisa tem margem de erro 4,1% e intervalo de confiança de 95%.

Disputa em São Luís cada vez mais polarizada entre Eliziane e Edivaldo

edivaldoelizianeA pesquisa do instituto Econométrica ratifica a disputa que se desenha há cerca de um ano: Eliziane Gama (PPS) e Edivaldo Holanda Júnior (PDT) polarizam a disputa pela prefeitura de São Luís. O terceiro colocado na disputa é Wellington do Curso (PP).

No primeiro cenário, Eliziane Gama aparece com 24,3% das intenções de votos, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior tem 20%; Wellington do Curso em terceiro, com 16,9%. Rose Sales tem 6,8%; Fábio Câmara (PMDB) 2,6% empatado com João Bentivi (PHS), também com 2,6%. Outros 22,7% disseram votar nulo e não souberam ou não quiseram responder são 4,2%.

O segundo cenário troca Fábio Câmara por Andrea Murad. A filha de Ricardo Murad aparece com vergonhoso 1,3%. Fez bem em abdicar da disputa.

Vale lembrar que a Econométrica, sabe-se lá porque, não incluiu o nome de Bira do Pindaré (PSB) em nenhum cenário.

Edivaldo lidera Espontâne

Sempre é bom lembrar que a pesquisa espontânea, quando não são apresentados os nomes dos candidatos, revela o voto mais consolidado do eleitor. Na espontânea, Edivaldo lidera com 13,2% da preferência do eleitorado. Eliziane Gama é lembrada por 9,2% do eleitorado, contra 5,8% de Wellington do Curso; 5,4% de João Castelo (PSDB); 2,7% de Rose Sales; 1,5% de Roseana Sarney (PMDB); 1,3% de Fábio Câmara; 0,6% de Bira do Pindaré (PSB); 0,6% de Neto Evangelista (PSDB); 0,4% de Tadeu Palácio (PP); 0,2% de Bentivi e 0,2% de Andrea Murad. Ao todo, 1,4% afirmou que votaria em “outros”; 1,4% disse que não votará em nenhum candidato e 56,0% não souberam ou não quiseram responder.

Registro

O levantamento, registrado na Justiça Eleitoral sob o protocolo MA­08340/2016, ouviu 997 eleitores em 52 bairros da capital, possui margem de erro de 3,1% e intervalo de confiança de 95%. Ao todo, foram elencados cinco principais cenários na pesquisa, todos do tipo “estimulado”. Destes, três simulam eventual segundo turno na capital. Até então, nenhum instituto havia apontado cenário de segundo turno para São Luís.