Com Othelino, Eliziane consolida força política para ser candidata a senadora

Este Blog já tratou da caminhada que fez a deputado federal Eliziane Gama (PPS) para estar em posição favorável hoje para ser indicada como candidata a senadora na chapa do governador Flávio Dino. Mas a reunião desta terça-feira (30) com o deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa, Othelino Neto, consolida o novo patamar político de Eliziane.

A reunião com o presidente é simbólica em vários aspectos. Eliziane e Othelino tiveram muitas divergências nos últimos processos eleitorais. Os dois eram filiados ao PPS e tinham posição diferente na pré-campanha de 2012 e 2014 (nesta, Ohtleino já estava no PCdoB). O hoje comunista foi um aliado do governador Flávio Dino. A superação das diferenças do passado mostra amadurecimento de ambos. Eliziane, sempre boa de voto e complicada no trato político, tem conduzido de forma maestral a pré-candidatura, circulando nos meios próximos a Dino e com os políticos que têm peso nas decisões do governador.

Ohelino é um político que goza de ampla acesso ao governador mesmo antes de assumir a presidência. Nas reunião mais restritas para tratar de votações, Flávio sempre chamou o então vice-presidente. Agora, que é chefe do poder legislativo, Othelino tem ainda maior peso político-eleitoral no processo.

O dia de hoje pode ser um marco no xeque-mate para a popular-socialista.

“Governo Flávio Dino é divisor de águas”, afirma Eliziane Gama

Blog do Cunha Santos – Em entrevista ao programa Sabadão Informativo, da Rádio Timbira do Maranhão, a deputada Eliziane Gama avaliou como vitórias importantes do governador Flávio Dino a melhoria nos indicadores sociais e, especialmente, o foco de todo o trabalho do governo na população mais pobre do Estado.

Durante a entrevista, a deputada discorreu sobre diversos assuntos, inclusive de sua área de atuação, entre eles o combate às drogas e à violência contra a mulher. Presidente da Comissão Externa de Combate às Drogas da Câmara Federal, Eliziane Gama lamentou a falta de investimento no país para redução do consumo de entorpecentes. Lamentou também o alto nível de assassinatos de mulheres no Brasil, afirmando que em muito isso se deve à falta de cumprimento da legislação. Eliziane tenta que todo o Brasil adote medidas similares á adotada pelo governo do Maranhão como a Patrulha Maria da Penha e informou que enquanto o nível de violência decresce nas capitais cresce no interior do Estado em todo o país, frisando que é o Maranhão o Estado onde mais se matam mulheres no Brasil.

MICHEL TEMER E CANDIDATURA

A deputada considerou absurda a permanência de Michel Temer na presidência da República, “Um presidente acusado de formação de quadrilha, um dos crimes mais graves e apavorantes tipificados no Código Penal”. Segundo a parlamentar, os gastos com a permanência de Michel Temer no poder já beiram R$ 32 bilhões, dinheiro que daria para construir grandes hidrelétricas, milhares de escolas, delegacias, promotorias públicas e está sendo utilizado para comprar o poder, através, inclusive, da aprovação de projetos como a Reforma Trabalhista e a Reforma da Previdência.

A deputada citou os exemplos de Geddel Vieira Lima, com mais de R$ 50 milhões escondidos num apartamento e Barusco, responsável pelo desvio de R$ 300 milhões, até para não entender o que esses homens pretendiam fazer com tanto dinheiro. Mas disse ser preciso destacar que o processo de investigação está, de fato, acontecendo.

Eliziane Gama afirmou, entretanto, que sua grande contribuição no Congresso Nacional tem sido no combate à corrupção. Ela, que integrou a CPI da Petrobrás, revelou também sérias preocupações com o crescimento da candidatura de Jair Bolsonaro, um candidato que faz o discurso que o povo decepcionado com a classe política e amargurado com a violência quer ouvir e parece entender que tudo neste país deve ser resolvido a bala.

A deputada comentou a declaração de apoio do governador Flávio Dino à candidatura do deputado federal Weverton Rocha ao Senado, lembrando que serão duas vagas em disputa em 2018 e reafirmando sua candidatura como decisão das bases que a apoiam, especialmente da comunidade evangélica. Sobre o risco de perder um mandato de deputada federal que estaria garantido, Eliziane Gama deixou claro que a atividade política não implica no exercício permanente de mandatos e que seguirá a trajetória que lhe foi traçada com as bênçãos de Deus.

Anúncio de Flávio pró-Weverton faz outros pré-candidatos se movimentarem

O anúncio feito pelo governador Flávio Dino (PCdoB) na última sexta-feira (1º), de que apoia o pré-candidato a senador Weverton Rocha fez com que o tabuleiro da formação da chapa esquentasse. Com o reforço do governador, a pré-candidatura de Weverton tende a crescer. Caso o efeito se confirme e o pedetista confirme uma das vagas, restaria apenas a briga pela segunda vaga na chapa.

O deputado federal Zé Reinaldo Tavares (praticamente certo no DEM) tem como trunfo o apoio do partido que é forte nacionalmente e tem tempo de televisão. Esteve no Maranhão o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, e ajudou a dar pressão pela candidatura de Zé Reinaldo.

Além do reforço do peso político de Maia, Reinaldo tem a seu favor o apoio do presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), o que pode significar apoio de um número considerável de prefeitos.

A deputada federal Eliziane Gama confirmou que tem o controle do PPS e que as articulações com o partido passam por sua mão. Além de ser oficiaizada em mais um mandato na presidência do partido, Eliziane emplacou pessoas de sua confiança nos principais cargos da Executiva estadual. Valdêncio Caminha passou a ser vice-presidente e Gleidson Brito o secretário-geral. Eliziane já tem a seu favor o fato de liderar todas as pesquisas de intenção de votos para o Senado.

Waldir Maranhão gerou fatos, mas ainda não demonstra um peso partidário. Waldir é filiado ao Avante e parece ter controle do partido, sendo o presidente no Maranhão o prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio. Mas secretário-geral da Executiva Nacional do PTB, deputado federal Campos Machado, anunciou que Waldir acertou a filiação ao PTB para ser candidato a Senador pela legenda.

Mas Waldir continua flertando com o PT, desejando ter o peso de um possível apoio de Lula para ser senador pelo Maranhão, onde o petista lidera as pesquisas para a presidência da República de forma esmagadora. Waldir participou neste domingo (3) de vento da juventude do PT maranhense em Brasília.

Liderando todas as pesquisas, Eliziane é nome praticamente certo na disputa pelo Senado

A deputada federal Eliziane Gama tem números que impressionam governistas e sarneystas na disputa pelo Senado Federal. E é um poderio eleitoral que não deve ser desprezado.

Na formação da chapa de Flávio Dino, existe um grande paleo pela montagem com nomes mais jovens e a presença de mulher. A única com o perfil é justamente Eliziane, que além de agregar estes fatores, é a mais forte eleitoralmente. Seria um complemente perfeito para a chapa do comunista.

 A popular-socialista na recente pesquisa DataIlha aparece liderando com 19% de intenções de voto nos maiores colégios eleitorais do Maranhão. Uma grande distância para o segundo colocado Sarney filho (PV), com 10%.

Entre os governistas, a vantagem de Eliziane é ainda maior. Weverton Rocha, Zé Reinaldo Tavares e Waldir Maranhão aparecem apenas com 7%.

Nas pesquisas do grupo Sarney, fizeram questão de esconder os números de Eliziane, que fica à frente até de Roseana Sarney para o Senado.

É um capital muito poderoso que o governador não irá desprezar.

Pesquisa da Difusora AM exclui nome de Eliziane para o Senado

Líder em todos os levantamentos que foi incluída, Eliziane é excluída da Escutec

Blog Marrapá – A rádio Difusora AM encomendou pesquisa eleitoral ao Instituto Escutec para analisar o cenário político de governador e senador em 2018. Apesar de liderar todas as pesquisas realizadas para o Senado e confirmar sua pré-candidatura, a deputada Eliziane Gama (PPS) foi ignorada pela emissora de Edinho Lobão (PMDB).

No Senado, os nomes incluídos foram: Sarney Filho (PV), Edison Lobão (PMDB), o próprio Edinho (PMDB), José Reinaldo Tavares (PSB), Waldir Maranhão (PTdoB) e Weverton Rocha (PDT).

Gama hoje é a favorita para ser eleita em 2018, caso seja confirmada como candidata. Além de possuir a menor rejeição e ser prioridade do seu partido (PPS), conta a favor da parlamentar a coerência em seu mandato. Aliada do governador Flávio Dino (PCdoB), está na disputa para integrar a chapa comunista em uma das duas vagas disponíveis ao Senado. Justamente o seu desempenho em pesquisas eleitorais anteriores a credenciaram. Mesmo assim, a Difusora optou por excluir Eliziane.

Para avaliação na disputa ao Palácio dos Leões foram incluídos: Flávio Dino (PCdoB), Roseana Sarney (PMDB) e Roberto Rocha (PSB). Outra mancada da emissora ao não verificar o nome de Mauro Jorge (Podemos), pré-candidata ao governo do Maranhão. A ex-prefeita de Lago da Pedra é nome certo na disputa eleitoral do próximo ano.

Ao ignorar Eliziane e Maura, o levantamento da Difusora perde sentido. Por estratégia ou erro, o fato é que a rádio cometeu enorme equivoco.

Presidente nacional do PPS endossa candidatura de Eliziane ao Senado na chapa de Dino

“É muito cedo. Mas vamos analisar e respeitar as realidades locais”. Assim o presidente nacional do PPS, Roberto Freire, definiu o posicionamento do partido para as eleições do ano que vem nos estados, inclusive no Maranhão.

Em conversa com o titular do Blog, Freire reforçou que o partido tem posta a pré-candidatura de Eliziane ao Senado, sendo este o projeto no Estado. “Nós estamos esperando decisões do sistema político eleitoral. Mas o que há, é uma candidatura ao Senado, que é da Eliziane Gama”, definiu com segurança.

O presidente foi questionado sobre a aliança com o governador Flávio Dino do PCdoB, já que no âmbito nacional, PPS e PCdoB são ideologicamente distantes. “O partido tem como definição política ouvir muito os seus diretórios estaduais. Nada estranha esta aliança com o governador Flávio Dino porque a gente já o apoiou. Houve o apoio do PPS aí no Maranhão mesmo com a divergência a nível nacional. Isso quem vai decidir é o povo daí [PPS maranhense] e há uma tendência do partido respeitar os estados nas suas definições políticas”, sentenciou.

Assim, Eliziane segue firme como pré-candidata ao Senado, tendo aval da direção nacional da legenda para ser candidata ao lado do governador Flávio Dino.

Senado: pré-candidatura de Eliziane começa a ganhar força política

A pré-candidatura ao Senado da deputada federal Eliziane Gama (PPS), que já tem força de densidade eleitoral demonstrada nas pesquisas já divulgadas, começa agora a ganhar corpo também no meio político.

Eliziane esteve nesta terça-feira (1º) reunida com os prefeitos Romildo, de Tutóia, e Dr Cristino, de Araioses. O encontro foi promovido pelo secretário adjunto de Articulação Política, Ednaldo Neves.

Ednaldo é um membro importante do PCdoB e forte pré-candidato a deputado estadual. A manifestação de simpatia à pré-candidata a senadora do PPS dá um indicativo de reforço no meio político. O impulso que Eliziane precisava.

Imagem do Dia: Eliziane, Weverton e Flávio Dino

Um encontro muito inusitado aconteceu nesta sexta-feira (7) no Palácio dos Leões que rendeu uma foto que pode ser a chapa do governador Flávio Dino (PCdoB). Flávio ao lado de Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PPS) só sorrisos.

Weverton era o principal pré-candidato a senador do grupo de Flávio, mas submergiu um pouco após a prisão do amigo Willer Tomaz. Agora, recupera terreno com os encontros regionais com prefeitos e votando a pautas do governo. Eliziane Gama (PPS) tem sido a grande sensação desde que apareceu liderando a pesquisa Exata para o Senado e seu nome foi o mais falado da semana.

Mas Zé Reinaldo e Waldir Maranhão continuam no páreo.

Senado: Flávio participa de culto e ouve preferência dos evangélicos por Eliziane

O governador Flávio Dino esteve na noite desta segunda-feira (3) no templo Central da Assembleia de Deus a convite do Pastor Coutinho, líder da igreja no Maranhão. Foi mais um convite feito pelo Pastor atendido pelo governador, mas com um diferencial: o fator Eliziane Gama.

Flávio fez uma explanação das ações do governo e anunciou projetos para área social e cultural em parceria com a igreja.

Já o Pastor Coutinho reafirmou a tese levantada pela igreja no Maranhão: o nome de Eliziane Gama para  Senado Federal na chapa do governador. É mais um movimento significativo. Também estavam no culto os deputados Levi Pontes e Cabo Campos, além do secretário de relações institucionais, Pastor Porto.

Eliziane diz que candidatura ao Senado será prioridade do seu partido

Eliziane Gama lidera as pesquisas para o senado federal em 2018. A deputada que muitos davam como carta fora do baralho para eleições majoritárias volta ao centro do debate para um cargo importante. Em entrevista ao programa Ponto Continuando, da Rádio Mais FM, Eliziane, falou da volta a uma disputa majoritária.

As pessoas falam que eu posso me candidatar a deputada estadual ou a governo. Não têm estas possibilidades. Eu sou deputada federal e o meu partido faz um debate com relação ao Senado. Esta é a opção que está sendo colocada. Naturalmente que uma candidatura ao Senado é majoritária e depende de uma decisão partidária, de unir forças neste sentido. O partido vai mandar fazer uma pesquisa e colocar o projeto de candidatura ao Senado como prioritário.

A deputada disse que está à disposição para o desafio do seu partido caso seja o Senado. Sobre esta possível candidatura ser na chapa do governador Flávio Dino, a pré-candidata afirmou que o PPS está no governo Flávio e seria uma honra ser candidata na chapa governista. “Todos sabem da minha relação respeitosa com o governador Flávio Dino. Eu o apoiei. Temos secretário do PPS que é o Pastor Porto. Então integramos a base. A decisão da candidatura vai desta conjuntura. Será uma honra para o PPS estar na chapa do governador Flávio Dino. Mas é um debate que será feito no momento convencional”.

A deputada disse que o próprio governador disse que os candidatos ao Senado serão aqueles que se viabilizarem. “Por isso, esta primeira etapa é conversar com aliados, com o povo. Entender o que a população quer. A população quer uma representatividade diferenciada”.