Davi Telles assume a Ciência e Tecnologia e Carlos Rogério a Caema

Davi Telles assume a secretaria de Ciência e Tecnologia

O governador Flávio Dino anunciou nesta terça-feira (1º) mudanças na estrutura de governo. O atual presidente da Caema, Davi Telles, será o novo secretário de Ciência e Tecnologia. “O atual secretário Jhonatan Almada vai se dedicar exclusivamente ao IEMA”, escreveu o governador.

“Davi Telles é professor universitário e tem mestrado na Sorbonne. Jhonatan conhece profundamente o IEMA e vai cuidar do seu crescimento”, explicou.

O novo presidente da Caema será Carlos Rogério Santos Araújo, que é do quadro da empresa e atual diretor de Operação, Manutenção e Atendimento ao Cliente. Ele terá a missão de concluir importantes obras já adiantadas.

Carlos Rogério foi secretário municipal de Trânsito e Transporte no primeiro mandato da gestão Edivaldo Holanda Júnior.

Com passagens por secretarias grandes de São Luís, Carlos Rogério agora preside a Caema

Na administração do prefeito Jackson Lago, o engenheiro ocupou por seis anos a secretaria adjunta de Obras e Serviços Públicos (Semosp). Por igual período foi titular da mesma secretaria na administração de Tadeu Palácio.

O governador explicou que o principal objetivo das mudanças é “fortalecer as políticas de ciência e tecnologia, bem como de formação profissional via IEMA. […] Sob coordenação de Davi e Jhonatan, o projeto vai crescer ainda mais”.

Provas do seletivo para professores e gestores do IEMA neste domingo

seletivoO Governo do Estado realiza, neste domingo (27), as provas objetivas do processo seletivo simplificado para professores da base técnica de unidades plenas do Instituto de Educação Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema) e para funções de gestor geral, gestor auxiliar com função pedagógica, gestor auxiliar com função administrativo-financeira, professor para os componentes da base nacional comum curricular, professor para atendimento educacional especializado (AEE) para sala de recurso multifuncional, intérprete de libras e secretário escolar das unidades.

Os candidatos poderão consultar o seu local, sala e horário da prova por meio do documento de confirmação de inscrição, acessando o link específico disponível na página da Fundação Sousândrade – www.fsadu.org.br. O seletivo tem validade de um ano, podendo ser prorrogável uma vez, por igual período. Há vagas para pessoas com deficiência e cadastro de reserva.

O secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, Jhonatan Almada, explicou que o processo seletivo para professor é para contratação temporária e formação de cadastro de reserva de professores da base técnica das unidades plenas e base nacional comum curricular. “O governo também está selecionando professores para atendimento educacional especializado para sala de recurso multifuncional, intérprete de libras e áreas administrativas”, frisou o secretário.

O processo seletivo simplificado para professores da base técnica, cargo de nível superior, se dará por meio de prova objetiva e de títulos. Há vagas para 14 áreas do conhecimento diferentes e em três unidades plenas do Iema – Bacabeira, Pindaré Mirim e São Luís. A remuneração básica varia de R$ 2.000,00 a R$ 5.000,00, conforme a titulação acadêmica apresentada pelo candidato e a jornada de trabalho.

Para o processo seletivo simplificado interno para gestor geral, gestor auxiliar com função pedagógica, gestor auxiliar com função administrativo-financeira, professor para os componentes da base nacional comum curricular, professor para atendimento educacional especializado (AEE0) para sala de recurso multifuncional, intérprete de libras e secretário escolar de unidades plenas em tempo integral do Iema, cargos de nível superior destinados a servidores integrantes da carreira de magistério estadual, a seleção também se dará por meio de prova objetiva e de títulos.

Há vagas para 14 áreas do conhecimento diferentes e em sete unidades do Iema – Axixá, Bacabeira, Coroatá, Pindaré Mirim, São José de Ribamar, São Luís e Timon. As provas começam às 09h e têm duração de três horas.

Seletivo do Iema com 4.820 vagas; inscrições até o dia 18

Estão abertas as inscrições para o processo seletivo para contratação de professores do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema). O período de inscrições teve início na terça-feira (5) e segue até o dia 18 de abril. Será formado um banco de professores.

Os interessados podem se inscrever por meio da página da Fundação Sousândrade de Apoio ao Desenvolvimento da Ufma (FSADU) www.fsadu.org.br/concursos. O edital com todas as informações necessárias aos candidatos está disponível no site da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação por meio do link www.secti.ma.gov.br

A entrega de título ocorre, também, no mesmo período das inscrições. A prova de títulos terá caráter classificatório e eliminatório para todos os candidatos. O resultado final será o somatório dos pontos obtidos na prova de títulos. O banco de professores vai atender tanto à capital, como o interior do estado.

Para o município de Codó serão destinadas 360 oportunidades nas áreas das ciências exatas, saúde, sociais, humanas e outras. Em Governador Édson Lobão serão ofertadas 100 vagas em pedagogia, técnico em segurança e medicina do trabalho, graduação em engenharia agrônoma e demais afins.

Na Unidade Vocacional de Imperatriz serão oferecidas 500 oportunidades. Para Pedreiras são 220. Em Pinheiro são 120 oportunidades em engenharia, educação e ciência e tecnologia de alimentos. Em Santa Inês, são 280 vagas nas áreas das ciências, engenharia e arquitetura e urbanismo. No município de Santa Luzia do Paruá serão destinadas 100 oportunidades em engenharias, educação e ciência e tecnologia de alimentos. Em São José de Ribamar serão 460. No município de Timon são 140. Na cidade de Turiaçu são 120 em educação, engenharias e administração.

Em São Luís, serão destinadas 500 oportunidades para o Iema Unidade Vocacional Centro Histórico. No Iema Unidade Vocacional – Cinema serão ofertadas 140, e no Iema Unidade Vocacional Estaleiro Escola São Luís são 450 vagas em diversas áreas.

O salário varia entre R$ 1.700 para a contratação em regime de 20 horas e R$ 3.400 para a carga horária de 40 horas. A divulgação do resultado final será até o dia 26 deste mês.

Rubens Jr. destaca inauguração do Iema na Câmara Federal

rubensjrO deputado federal, Rubens Pereira Jr., usou a tribuna da Câmara desta quarta-feira (09), para destacar o avanço que o governador Flávio Dino tem proporcionado para educação do Maranhão. Dentre dois pontos positivos concretizados para a história da política educacional do estado. O vice-líder do PCdoB na Câmara registrou a cerimônia de inauguração daprimeira unidade do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA), marcada pela presença do ministro da Educação, Aloizio Mercadante em São Luís, no antigo prédio do Colégio Marista. Entram em funcionamento também, as unidades instaladas nos municípios de Bacabeira e Pindaré-Mirim.

“Em São Luís a escola funcionará no antigo Colégio Marista, prédio que foi adquirido pelo ex-governador Jackson Lago no ano de 2007 com o objetivo de fundar a primeira escola profissionalizante em tempo integral no Maranhão, sonho interrompido pela cassação do governador em 2009, só voltando agora, no governo Flávio Dino. Desde então paralisado, o que mostra quanto o nosso estado estava carente e com prejuízo social, o quanto sofreu ao longo dos últimos anos pelo descaso da última gestão”, ressaltou o vice-líder do PCdoB na Câmara.

A unidade do IEMA de São Luís está ofertando os cursos de Eventos, Informática, Meio Ambiente e Serviço Jurídico; sendo 40 vagas para cada um dos cursos. Em Bacabeira, os alunos vão cursar Administração, Logística e Mineração, que somam 198 vagas. Para unidade plena de Pindaré-Mirim foram ofertadas 120 vagas, distribuídas em igual número entre os cursos de Agropecuária, Recursos Pesqueiros e Serviços Jurídicos.

ICMS educacional

Ainda sobre educação. Rubens Jr destacou o projeto de lei regulamentando o ICMS educacional encaminhado pelo governador Flávio Dino a Assembleia Legislativa do Maranhão. A PL propõe que a repartição dos recursos do ICMS, junto aos municípios maranhenses, leve em consideração os indicadores de qualidade educacional das cidades. De acordo com a proposta, a parcela proveniente do ICMS passaria a ser distribuída entre os municípios segundo o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – Ideb.

O Deputado Rubens Jr, ressalta com louvor a iniciativa do governador Flávio Dino.  “O município que vai bem, que investe e que dá resultados em educação, agora vai receber uma compensação financeira, irá ser favorecido e terá mais recursos para continuar esta política. A ideia é prestigiar aqueles que acreditam na educação como o único caminho possível, assim conseguiremos superar as desigualdades. Objetivo é superar a herança maldita deixada e o mais importante superar os péssimos indicadores sociais e educacionais herdados pelo estado do Maranhão”, disse Rubens Jr.

Governo inaugura unidades do Iema nesta segunda-feira

Secretário Bira do Pindaré e professores das três unidades do IEMA

Secretário Bira do Pindaré e professores das três unidades do IEMA

Serão inauguradas nesta segunda-feira (7), às 10h, as três primeiras unidades do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão. A cerimônia contará com a presença do ministro da Educação, Aloizio Mercadante, que fará uma aula magna na inauguração oficial da unidade que funcionará no antigo Colégio Marista.

Entram em funcionamento as unidades instaladas nos municípios de São Luís, Bacabeira e Pindaré-Mirim. Em São Luís, a cerimônia que dá início à Rede de Educação Profissional e Tecnologia do Maranhão também contará com a presença do secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, Bira do Pindaré, titular da pasta responsável pela instalação dos institutos do Maranhão.

Os cursos que serão ofertados em cada unidade foram definidos a partir de reuniões com a sociedade civil, que teve oportunidade de apontar as demandas. O trabalho teve o apoio dos institutos de Co-Responsabilidade pela Educação (ICE) e Sonho Grande, que são parceiros do governo no projeto de instalação do instituto. A consultoria está sendo feita sem nenhum custo para o Estado.

A unidade do Iema São Luís está ofertando os cursos de Eventos, Informática, Meio Ambiente e Serviço Jurídico; sendo 40 vagas para cada um dos cursos. Em Bacabeira, os alunos vão cursar Administração, Logística e Mineração, que somam 198 vagas. Para unidade plena de Pindaré-Mirim foram ofertadas 120 vagas, distribuídas em igual número entre os cursos de Agropecuária, Recursos Pesqueiros e Serviços Jurídicos. As aulas terão início na terça-feira (8).

Matrículas dos alunos aprovados no Iema vão até sexta-feira

biraEstão abertas desde a segunda-feira (18) as matrículas para os candidatos classificados aos Cursos da Educação Profissional Técnica na Forma Integrada ao Ensino Médio do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema). As inscrições devem ser efetuadas pelos representantes legais dos candidatos até o dia 22 de janeiro nas Unidades Plenas para a qual o aluno concorre a uma das vagas, – São Luís, Bacabeira ou Pindaré-Mirim.

“Estamos iniciando o processo de matrícula dos alunos para as primeiras unidades que serão inauguradas em fevereiro. Os Iemas vêm com o intuito de ampliar a oferta de educação profissional técnica de nível médio no Estado. O estudante devidamente matriculado nesses institutos concluirá simultaneamente uma habilitação profissional Técnica e o Ensino Médio”, explicou o secretário da Secti, Bira do Pindaré.

O candidato classificado no seletivo que, por qualquer motivo, não efetuar sua matrícula no período estipulado, perderá o direito à vaga, sendo substituído automaticamente pelo primeiro candidato classificado na lista como excedente. Durante a matrícula a equipe de profissionais da Secti está conferindo os dados para comprovar as informações que foram prestadas pelo aluno no momento da inscrição feitas pela internet. Mediante essa análise, se tudo estiver correto, é que a matrícula do aluno será confirmada. Se as informações não forem corretas então a matrícula não é confirmada e serão convocados candidatos da lista de excedentes para ocupar as vagas que ficarem disponíveis.

Um total de 4.555 alunos se inscreveu no Processo Seletivo Público para ingresso em um dos cursos ofertados pelos institutos. Estão sendo disponibilizadas 440 vagas distribuídas entre as três Unidades Plenas. A lista dos aprovados está disponível no site da secretaria no endereço www.secti.ma.gov.br

O maior número de candidatos inscritos é para a unidade de São Luís onde foram registradas 3.839 inscrições. São 455 para o curso de Eventos, 1.508 para o de Informática, 795 para o de Meio Ambiente e 1.081 para Serviço Jurídico. Para essa unidade foram abertas 160 vagas, 40 para cada um dos cursos.

Concorrem as 160 vagas ofertadas pela unidade de Bacabeira, 303 candidatos, sendo 142 para o curso de Administração, 66 para o de Logística e 95 para o curso de Mineração. Para unidade plena de Pindaré-Mirim estão sendo ofertadas 120 vagas distribuídas em igual número entre os cursos de Agropecuária, Recursos Pesqueiros e Serviços Jurídicos. Concorrem a essas vagas 413 candidatos.

Para ingressar em um dos cursos os candidatos deverão ter total disponibilidade de 2ª a 6ª feiras para a jornada escolar integral de 10 horas. Os cursos ocorrerão num período mínimo de três anos com aulas de segunda a sexta, em tempo integral, das 7h às 17h.

A ordem de classificação do candidato levou em consideração a proximidade da residência do aluno à Unidade Plena escolhida, de acordo com a Lei nº 8.069 de 13/07/90. Em caso de empate, foi considerada a maior média final no 9º ano do Ensino Fundamental. Na persistência de empate entre os candidatos, venceu o candidato com a maior idade.

Aos egressos de escolas públicas serão disponibilizadas 80% das vagas. As demais estão distribuídas 15% para os candidatos classificados em ampla concorrência e 5% para pessoas com deficiência.

Efetivação da matrícula

No ato da matrícula, o candidato classificado nas vagas para ampla concorrência deverá apresentar os seguintes documentos: Certificado de Conclusão do Ensino Fundamental (original e cópia); ou Declaração original de Conclusão do Ensino Fundamental, com data a partir de janeiro de 2016; Histórico Escolar (original e cópia); Certidão de Nascimento (original e cópia); Documento de Identidade (original e cópia); Cadastro de Pessoa Física – CPF (original e cópia); duas fotografias 3×4 iguais, de frente e recentes; comprovante de residência; no caso dos classificados nas vagas para ampla concorrência.

No caso dos classificados nas vagas para egressos de escolas públicas os documentos exigidos são Certificado de Conclusão do Ensino Fundamental (original e cópia); ou Declaração original de Conclusão do Ensino Fundamental, com data a partir de janeiro de 2016, os quais comprovem a conclusão do ensino fundamental na rede pública; Certidão de Nascimento (original e cópia); Documento de Identidade (original e cópia); Cadastro de Pessoa Física – CPF (original e cópia); duas fotografias 3×4 iguais, de frente e recentes; comprovante de residência.

Os candidatos classificados nas vagas para as pessoas com deficiência devem comparecer ao local de inscrição munidos de Certificado de Conclusão do Ensino Fundamental (original e cópia); ou Declaração original de Conclusão do Ensino Fundamental, com data a partir de janeiro de 2016; Histórico Escolar (original e cópia); Certidão de Nascimento (original e cópia); Documento de Identidade (original e cópia); Cadastro de Pessoa Física – CPF (original e cópia); duas fotografias 3×4 iguais, de frente e recentes; comprovante de residência; Laudo Médico, emitido nos últimos 12 meses, comprovando a natureza da deficiência, atestando a especificidade, grau ou nível da deficiência, em conformidade com as definições da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Seletivo para professores do Iema: inscrições vão até o dia 11 de janeiro

seletivoForam prorrogadas até o próximo dia 11 de janeiro de 2016 as inscrições para o processo seletivo interno simplificado para professores do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema). Serão ofertadas 35 vagas, além de cadastro de reserva, para São Luís, Bacabeira e Pindaré-Mirim, onde funcionarão, a partir de fevereiro, as primeiras unidades plenas do Iema.

Confira o edital de retificação

Com a extensão do prazo, o candidato poderá realizar a inscrição até às 18h (horário de Brasília), por meio do site www.fsadu.org.br/concursos e www.sousandrade.org.br/concursos. O pagamento da taxa de inscrição, no valor de R$ 10, deverá ser feito até o dia 12 de janeiro. A prova objetiva está marcada para o dia 24 de janeiro.

O Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão visa proporcionar aos jovens maranhenses capacitação profissional por meio de cursos técnicos integrados ao Ensino Médio de tempo integral. O projeto é uma iniciativa do Governo do Estado, na gestão do governador Flávio Dino, com a coordenação da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti).

O secretário da Secti, Bira do Pindaré, ressaltou que o Iema contribuirá para a formação dos maranhenses, sendo essencial para o desenvolvimento de todas as regiões do estado. “Serão mais de 20 unidades plenas em funcionamento em todas as regiões do estado até 2018”, declarou.

As vagas abertas com o seletivo são destinadas às funções de gestor-geral, gestor-auxiliar com função pedagógica; gestor-auxiliar com função administrativa/financeira; e professor para as unidades plenas em tempo integral. Podem concorrer às vagas servidores integrantes da carreira de magistério estadual, que tenham curso de Licenciatura Plena ou graduação em Pedagogia.

A jornada de trabalho será de 40 horas semanais (diurnas) obrigatoriamente, caracterizando Regime de Dedicação Exclusiva. Além dos vencimentos, os aprovados para as unidades plenas em tempo integral também receberão Gratificação por Atividade no Magistério (GAM) e acréscimo de 25% aos vencimentos.

Provas

As provas serão realizadas no dia 24 de janeiro, em São Luís, Bacabeira e Pindaré-Mirim e devem ser feitas na cidade onde o candidato foi escrito. A realização do processo seletivo estará sob a responsabilidade da Fundação Sousândrade de Apoio ao Desenvolvimento da UFMA (FSADU).

O processo seletivo contará com prova objetiva que terá caráter eliminatório e classificatório para todas as funções. Também haverá prova de títulos que, de caráter apenas classificatório, para todos os candidatos não eliminados na objetiva. O resultado final está previsto para dia 28 de janeiro.

Vagas

No total estão sendo ofertadas 35 vagas distribuídas nos municípios de São Luís, Bacabeira e Pindaré-Mirim. Em cada unidade está sendo ofertada uma vaga para gestor-geral, uma para gestor-função pedagógica e uma para gestor-função administrativa/financeira, além de cadastro de reserva.

As vagas para professor são para as disciplinas de Arte, Biologia, Educação Física, Filosofia, Física, Geografia, História, Matemática, Química, Sociologia, Língua Portuguesa e para as Línguas estrangeiras Inglês e Espanhol.

Dentre as vagas para professor que estão sendo oferecidas para as unidades de Bacabeira e Pindaré- Mirim, será uma para cada disciplina, além do cadastro de reserva. Para a unidade plena de São Luís, estão sendo ofertadas vagas para cadastro de reserva para função de professor, sendo duas vagas para cada disciplina. Das vagas reservadas a cada função, pelo menos 5% serão para portadores de deficiência.

Iema abre inscrições para contratar monitores e supervisores‏

O edital para a seleção de supervisores e monitores dos Cursos de Formação Continuada (FIC) ofertados pelo Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema) foi lançado nesta segunda-feira (21). A contratação, por tempo determinado, inclui pessoal técnico, administrativo e operacional. O regime é de 40 horas semanais para quem tem Ensino Médio e Superior. As inscrições podem ser feitas gratuitamente pelo site da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti): www.secti.ma.gov.br, até o dia 2 de outubro.

A distribuição das 128 vagas será feita entre 62 escolas e sete Centros de Capacitação Tecnológica (CCT’s), além do Convento das Mercês. Serão contemplados 62 municípios maranhenses e 5% das vagas são destinadas a pessoas com deficiência. Para participar, é necessário entregar documentação impressa, que consistem em Curriculum Vitae, cópia do RG e CPF, cópia dos comprovantes da titulação acadêmica e de experiência profissional. O endereço é Rua Portugal, nº 221 – Reviver, CEP: 65.010-480 (CCT São Luís).

Aqueles que forem aprovados vão passar por um treinamento de caráter classificatório e eliminatório. Com duração de dois dias (19 e 20 de outubro), a formação acontecerá nas localidades escolhidas pelos candidatos. Os vencimentos para os cargos de Supervisor e Monitor são de R$ 1.560 e R$ 800, respectivamente.

De acordo com o secretário da Ciência, Tecnologia e Inovação, Bira do Pindaré, “os selecionados vão cumprir tarefas importantes, como prestar assessoria pedagógica e mediar o diálogo entre os professores e alunos por meio da Plataforma de Ensino à Distância. Além disso, os contratos podem ser renovados de acordo com a necessidade do Iema”.

O trabalho será desenvolvido durante a oferta dos cursos de Formação Inicial e Continuada do Instituto. Com objetivo profissionalizante, eles são caracterizador por sua curta duração, o que permite com que os alunos possam rapidamente ocupar as vagas do mercado de trabalho ou, até mesmo, empreender.

Governo recebe terreno para construção do Iema de Coroatá‏

IMG_9835A assinatura do termo de doação do terreno onde será construído o Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão em Coroatá, aconteceu na manhã desta sexta-feira (03). Com a presença do Governador Flávio Dino e do Secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, Bira do Pindaré, a cerimônia reuniu lideranças comunitárias, secretários estaduais, vereadores e prefeitos dos municípios vizinhos, além de deputados de âmbito estadual e federal.

O Secretário Bira do Pindaré afirmou que o Instituto é um dos maiores empreendimentos do Estado na história de Coroatá. “A unidade plena do Iema vai atender a juventude da região, que tem que se deslocar para São Luís ou Teresina para fazer um curso profissionalizante ou de Ensino Superior. Assim, os estudantes terão mais oportunidades de emprego. Com uma estrutura de salas climatizadas, refeições, laboratórios e ginásio, a obra vai ficar pronta até 2018.”, pontuou.

A sensibilidade para a criação do Iema surgiu da percepção de que o Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Maranhão (Ifma) não conseguia atender toda a demanda do Estado. A partir disto, foram usados alguns critérios para a escolha dos locais que receberão a instituição de ensino, como ausência de Ifma e população. Em alguns casos como o de São Luís, Bacabeira e São José de Ribamar, os prédios já estão construídos e passarão por adaptações. Em Coroatá, o investimento será de 10 milhões de reais.

“Vi uma jovem de 19 anos chorar afirmando que tinha decepcionado os pais por não ter conseguido entrar no IFMA e percebi que o Maranhão precisava de um Instituto que desse mais oportunidades de cursos técnicos para os estudantes. Visitei o Ceará para conhecer o modelo dos institutos de lá. Eles têm mais de cem, nós não temos nenhum!”, explicou o Governador.

Flávio Dino lembrou que outro ponto importante é que a obra será feita por trabalhadores e trabalhadoras da cidade. Ele colocou que a prioridade da gestão é valorizar as pessoas. É o caso dos professores e policiais que, no começo do ano, receberam promoções e tiveram os salários reajustados.

Bira: 2016 não pode atrapalhar projeto de mudança no Maranhão

Por Clodoaldo Corrêa e Leandro Miranda

IMG_2234-1-1O deputado licenciado e secretário estadual de Ciência e Tecnologia e Inovação, Bira do Pindaré, fala sobre o futuro político e a atuação na secretaria para desenvolver a formação tecnológica e profissional no Maranhão. Bira não quis se colocar como pré-candidato a prefeito de São Luís, mas deu a entender que busca este entendimento em seu partido. Ele alega que sua maior preocupação é que o resultado da eleição de 2016 não atrapalhe o projeto de mudança no Maranhão liderado pelo governador Flávio Dino.

Bira afirmou que pretende continuar no PSB e espera que o partido encontre seu caminho ela esquerda. Ele criticou a quase fusão com o PPS, pela diferença ideológica entre as legendas. O secretário nem pensa em retorno ao PT, pelo grau de fragilidade hoje da legenda.

Sobre a atuação na Secti, Bira deu como prioridade a implantação dos Iemas (Instituto de Ensino Profissional e Tecnológico do Maranhão). Ele lamentou o desvio de R$ 30 milhões na da Univima, que poderia reforçar muito as ações da Universidade no Maranhão.

Como se deu sua saída do mandato de deputado para assumir a pasta da Ciência e Tecnologia? E como o senhor avalia a atuação dos deputados que estão hoje na Assembleia Legislativa?

Eu tinha preferência de ficar na Assembleia. Falei isso para o próprio governador. Mas ele me convenceu da importância das ações dessa pasta e estamos cumprindo esta missão em plena sintonia com o projeto de mudança liderado pelo governador Flávio Dino. É evidente que existe uma mudança na Assembleia, pois a correlação de forças é diferente. A grande maioria dos deputados que fazia o embate enquanto oposição não está mais na Casa. O deputado Marcelo Tavares e eu estamos em secretarias e o deputado Rubens Júnior agora é federal. Mas eu acho que aos poucos, ficará mais claro as posições e as pessoas que chegaram agora adquirem maior maturidade e certamente um maior engajamento.

A secretaria de Ciência e Tecnologia é uma das mais importantes para o desenvolvimento do Maranhão e uma das prioridades do governo Flávio. Quais são os projetos que estão sendo desenvolvidos na secretaria para garantir educação profissional de qualidade?

OlhoBira1O governador me disse que queria uma atenção especial para educação profissional e tecnológica. Por isto, foi criado o Iema – Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão. A exemplo do Ifma, vai fazer a interface, garantindo ações na formação profissional e tecnológica. O Iema já é uma realidade, a lei já foi aprovada na Assembleia. Temos uma meta de 23 unidades para o estado. Já estamos recebendo os terrenos de prefeituras e podemos também receber de particulares. Estabelecemos o prazo até o dia 12 de junho para receber as propostas dos terrenos. E temos uma meta de pelo menos cinco unidades para serem inauguradas já em fevereiro de 2016. Uma delas será o antigo Marista, em São Luís, que será todo reforçado, todo adaptado para formar tanto no nível médio-tecnológico quanto no superior, algo inédito. Um braço forte na capacitação tecnológico. É a nossa prioridade máxima. Temos um déficit muito grande. Temos o menor número de graduados do Brasil, o menor número de mestres, de doutores, um índice baixo de patentes. Isto tudo reflete no desenvolvimento local.

Serão 23 municípios selecionados para receber as unidades do Iema. Como se deu o processo de escolha dos municípios beneficiados? E haverá alguma cooperação município-Estado?

Primeiro que o governador Flávio Dino não faz acepções políticas, inclusive tendo beneficiado municípios de prefeitos do outro campo. O critério foi priorizar as cidades médias, com maior demanda. Priorizar municípios que não tem um Ifma, e priorizamos situações onde existia estrutura que nos permitissem iniciar imediatamente. Como o caso de Bacabeira, que é um município pequeno, mas ofereceu uma escola pronta, feita em parceria com a Petrobrás. Contemplamos também São Luís e Imperatriz, que têm a maior demanda do estado. Se pegar o mapa dos Iemas cobrimos Norte-Sul-Leste-Oeste. É uma distribuição muito equilibrada. Os cursos estão sendo discutidos com a participação popular e não será uma imposição do governo, mas construiremos com cada uma das regiões a escolha.

E quais são os principais avanços já concretizados da sua pasta nos primeiros cinco meses?

A criação do Iema é um avanço. Esta nova visão de rede de ensino profissional e tecnológico. A preparação do Proetec – semelhante ao Pronatec em nível nacional – nós vamos oferecer cursos de formação continuada atendendo as pessoas mais vulneráveis e priorizando a agricultura familiar. Estudos já avançados para melhoria internet, pois não temos um cinturão digital. Vamos levar internet para o Sul do estado e cobrir a região Leste. Já foi aprovado pelo governador e estamos em estado final para o programa Cidadão do Mundo Vamos estimular jovens da rede pública a ter outro idioma, com intercâmbios internacionais para adquirir a fluência em outro idioma. A Uema também já ganhou investimentos para construção de um novo Campus em Imperatriz. Teremos um novo Campus na Baixada, no município de São Bento e estamos buscando recursos para estender a rede da Uema para novas unidades.

Recentemente foi descoberto o caso de desvio de R$ 30 milhões da Univima. Qual o impacto deste desvio nas ações da Universidade Virtual do Maranhão?

É um dinheiro que foi surrupiado. Abala porque é um dinheiro que faz falta nas políticas públicas, que deveria ter sido investido. Agora, do ponto de vista político, não cria instabilidade para nós. Estamos conduzindo o processo da maneira mais transparente possível. Inclusive dando as informações solicitadas pelas autoridades policiais para que eles façam as investigações devidas e punam os responsáveis por esta maracutaia.

E como ficou a obra da Univima na Praça Maria Aragão?

A obra não tinha nem licença para ser construída e foi embargada ainda em dezembro do ano passado. Quando assumimos, determinados que ela fosse deslocada para outra área da cidade, e deve ser construída no terreno do antigo colégio Maristas. Na Maria Aragão, nossa prioridade é construir o Museu do Saber, um museu da ciência e da arte do Maranhão, que é o projeto deixado pelo Oscar Niemeyer para o ex-governador Jackson Lago. Esse projeto é nosso, é do governo.  Agora, vamos buscar recursos para a construção desta obra, que vai complementar a Maria Aragão e será um cartão de visita da nossa cidade, para apresentar lá o saber do Maranhão e que identifica o estado.

Quais procedimentos estão sendo tomados para tornar as ações da secretaria mais transparentes, a exemplo da distribuição de bolsas de estudo da Fapema? Foram encontradas irregularidades na concessão destas bolsas?

OlhoBira2Acertamos que esta lista seria divulgada mensalmente. E está sendo através do site da Fapema. Não existem mais bolsas secretas nem bolsas com outras intenções que não sejam o desenvolvimento científico e tecnológico do Maranhão. Temos indícios sobre estas irregularidades, mas deixamos isto para o órgão competente que é a Secretaria de Transparência, que pode investigar e agir com rigor. E temos que elogiar a ação da Secretaria de Transparência que tem feito este trabalho em todo o governo e o resultado está aparecendo. Uma das medidas mais acertadas do governador Flavio Dino foi criar uma secretaria própria para isso e dando as condições para produzir resultado. Aí as secretarias não param suas atividades fins e tem uma secretaria para isso. É muito eficiente.

Secretário, como o senhor avalia a fusão PSB-PPS, que já parece praticamente descartada, e quais os caminhos do PSB a partir de agora?

Eu sempre me coloquei contrário, porque entendo que a fusão da forma que estava sendo encaminhada era totalmente artificial. São duas trajetórias completamente distintas. Esta fusão não tinha encaixe ideológico, mas estava pautada em conivências e por isto mesmo esta fragilidade. Graças a Deus está praticamente descartada. Espero que a partir daí o PSB possa tomar seu caminho estratégico, pensar em se fortalecer pela esquerda, como sempre foi seu caminho.

O senhor é pré-candidato a prefeito de São Luís?

Eu não posso ainda afirmar isso. Acho que ainda é cedo para falar em eleição municipal. Sou secretário de um governo e priorizo as ações do governo. Prefiro falar de questão eleitoral a partir de 2016, inclusive em sintonia com o que pensa o governador, que eu acho correto. Acho que não pode deixar que eleição municipal contamine o andamento do governo.

Mas é fato que o senhor é deputado estadual com expressiva votação em São Luís e dentro do PSB, haveria interesse partidário na disputa na capital com candidatura própria?

O PSB tem interesse e vai participar e discutir ativamente o melhor caminho a ser seguido na capital. Eu, em particular, tenho meu nome lembrado desde 2008 nas eleições municipais na capital. Até hoje não tive oportunidade de ser candidato a prefeito. Do ponto de vista pessoal, seria uma grande honra ser candidato na capital, que é a minha cidade. Mesmo sendo ‘Bira do Pindaré’, a cidade que me adotou foi São Luís, porque cheguei aqui desde aos 5 anos de idade. Conheço São Luís não porque me falaram, porque estudei, mas porque vivi intensamente todas as dificuldades que o povo enfrenta até hoje na saúde, no transporte. Sou uma pessoa de origem de periferia da capital. Por isso, seria uma honra participar do debate público na capital.

Até o momento as pré-candidaturas que se apresentam são do prefeito Edivaldo e da deputada Eliziane Gama. Em o senhor não sendo candidato, como avalia a possibilidade de aliança com alguma destas candidaturas?

São nomes respeitáveis. O prefeito Edivaldo é um aliado do governador e nós torcemos para que ele possa progredir cada vez mais, porque o progresso do prefeito é benefício para a cidade e eu não posso torcer contra. Agora, estamos atentos com todas as movimentações partidárias. Estamos discutindo a melhor forma de avançar no Estado. Por isso não podemos de antemão aderir a este ou aquele. Temos que construir um projeto próprio e é isso que eu acho que o PSB está fazendo.

Existe a possibilidade de o senhor retornar ao PT?

BiraOlho3Existe uma minoria que defende o meu retorno no PT. São pessoas que eu tenho uma relação próxima e eu fico lisonjeado. Por outro lado, não há nenhuma discussão oficial sobre retorno. E o PT se encontrar em um momento de muita fragilidade, principalmente no Maranhão que fizeram uma escolha muito errada de se aliar à Oligarquia. Isso é reforçado pela crise a nível nacional, por problemas econômicos, da investigação da Lava Jato. Eu fui filiado por mais de duas décadas no PT e prefiro manter um diálogo com as bases do partido que têm valores importantes. Mas olho para frente, pensando estrategicamente o Maranhão, nessa perspectiva da transformação, da liderança do governador Flávio. O que há de convergência em fortalecer isto, temos que ajudar.

O PSB virou outro partido após a morte de Eduardo Campos. Como o senhor vê o futuro da legenda para em 2018 no Brasil e no Maranhão?

O PSB iniciou a discussão de um planejamento estratégico, mas ele não concluiu por causa do debate da fusão. Agora, com a fusão não se concretizando, vamos retomar o debate estratégico. Hoje, temos que reconhecer que foi uma grande perda o Eduardo Campos. O partido ficou sem uma liderança nacional. Isso dificulta inclusive a congregação do partido. Agora é se reorganizar. Eu vou trabalhar para que o partido mantenha sua posição à esquerda. O partido sempre esteve no campo popular. Devemos valorizar as lideranças locais. Aqui, temos o presidente Luciano Leitoa, que tem conduzido com muita habilidade, a liderança do deputado José Reinaldo, que é um forte interlocutor e temos um Senador da República. Então, precisamos colocar numa mesa para discutir projeto. Minha grande preocupação com 2016 é que o resultado fortaleça o projeto de mudança no Estado do Maranhão liderado pelo governador Flávio Dino. Esse é o nosso foco e dessa forma que a gente vai se posicionar. Seja com candidatura própria – que é o desejo da maioria do partido – ou com outras opções de aliados.