Mudança Litorânea-Holandeses e VLT em debate na Câmara

Projetos estruturantes de trânsito foram muito debatidos na Câmara Municipal de São Luís nesta terça-feira (14). Um com projeto viável e que está próximo de se tornar realidade e outro um grande engodo da gestão do ex-prefeito João Castelo (falecido) e que se tornou um problema que vem sendo empurrado.

O vereador Pedro Lucas Fernandes (PTB) apresentou requerimento solicitando audiência pública para discutir sistema de tráfego binário, fazendo com que as avenidas dos Holandeses e Litorânea tenham vias de mão única em sentido oposto. O requerimento foi aprovado por unanimidade e a audiência será realizada dia 9 de março. Também serão convidados representantes de São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa, já que o projeto atinge todos os municípios da Ilha.

“Já havia conversado com o presidente da Agência de Mobilidade (MOB), Artur Cabral, que se comprometeu de vir discutir. Acho que é um projeto de grande impacto que deve ser apresentado aos representantes da cidade de São Luís e demais municípios”, afirmou Fernandes.

Orçada em R$ 59 milhões, a obra prevê a implantação do sistema de tráfego binário e transporte tipo BRT (Transporte Rápido por Ônibus), que passarão a funcionar somente após o término das intervenções nas vias. Por meio do sistema de tráfego binário, as avenidas dos Holandeses e Litorânea serão vias de mão única. A Holandeses funcionará no sentido Centro/Bairro e a Litorânea Bairro/Centro. O transporte tipo BRT interligará os municípios da Ilha e dinamizará a circulação de transporte coletivo metropolitano, dispondo de dois Terminais de Integração. A previsão do governo é que a obra fique pronta até o final de 2018. 

VLT

O famigerado VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) também voltou a ser pauta na Câmara Municipal de São Luís. O vereador Ricardo Diniz (PCdoB) apresentou requerimento pedindo explicações sobre a destinação dos vagões que estão guardados pela prefeitura de São Luís. E os novos vereadores se mostraram muito interessados no assunto, pois gerou muito debate.

Recentemente, o prefeito de Santa Rita, Hilton Gonçalo, propôs interligar São Luís a Santa Rita pelo veículo. E foi alfinetado por tentar tratar de maneira tão simples um problema tão complexo. “O prefeito de Santa Rita, que seria altamente beneficiado, deveria pelo menos bancar o projeto técnico e dividir o aluguel do galpão com São Luís. Nós temos um problema muito grave e que se não se apresentar projeto técnico consiste, não adianta jogar palavras ao vento”, afirmou Lucas Fernandes.

Até a venda dos vagões é difícil. Já foi oferecido a Fortaleza, mas ninguém quer o VLT, que custou R$ 7 milhões. Nem se todos os vereadores destinassem toda sua emenda parlamentar para que o VLT fosse ligado somente até a zona rural seria possível. Cada quilômetro de malha viária do Veículo custa em torno de R$ 9 milhões.

Quanto mais se discute, mais se vê o quanto é difícil uma solução para esta grande irresponsabilidade que foi comprar estes vagões.

A grande maioria dos vereadores concordou que o parlamento deveria se mobilizar junto ao Ministério Público Federal para que os envolvidos na compra do VLT em 2012 que ainda estão vivos fossem mais rapidamente penalizados pelo grande prejuízo aos cidadãos ludovicenses.

Wellington é o candidato das propostas mirabolantes

Wellington queria colocar o VLT na Litorânea para passeio de turistas

Nada de povo! Wellington queria colocar o VLT na Litorânea para passeio de turistas

Todo eleitor espera que um prefeito seja experiente e apto para enfrentar o desafio de gerenciar uma cidade. Partindo desse pressuposto, o candidato da Coligação “Por Amor a São Luís”, Wellington do Curso (PP), tem usado em seu discurso, de forma maçante, que é o mais preparado para assumir a prefeitura da capital maranhense. Nos programas eleitorais, o pepista tenta demonstrar, através de um roteiro preparado pela coordenação de campanha, conhecimento e domínio sobre mobilidade urbana, geração de empregos, saúde, segurança e educação.

Mas a tentativa de “ensaiar” o candidato tem sido frustrada, talvez pela própria coordenação da campanha, que desconhece a realidade da cidade, ou pela ousadia de Wellington de querer mostrar atitude para trabalhar. Algumas de suas propostas são inviáveis, beiram o ridículo, e podem custar caro à sua campanha.

Uma das pérolas de Wellington do Curso é a solução para o destino do VLT de Castelo. Em sua fala, durante sabatina promovida por um jornal local da cidade, o prefeiturável afirma que é possível instalar o VLT na avenida Litorânea. O veículo, que custou aos cofres públicos R$ 7 milhões, não pode ser transformado em uma espécie de trenzinho na avenida litorânea. Até os mais leigos no assunto, sabem que colocar o VLT na orla de São Luís não seria eficiente. Um investimento de milhões em benefício de poucos. Mal assessorado e demonstrando falta de conhecimento, Wellington deveria ter a consciência de que o VLT seria um importante meio de integração dos transportes, solucionando problemas de quem realmente precisa.

Também na área da mobilidade urbana,  Wellington do Curso comete outra gafe, ao prometer realizar um estudo de viabilidade da implantação do passe livre estudantil. Se com o preço da passagem a R$2,90, os empresários do setor já alegam dificuldades para administrar, imagina  com o passe livre estudantil. Seria um colapso no Sistema de Transporte Público da capital. Não é falta de disposição e boa vontade, trata-se de inviabilidade financeira. Tudo é um custo. Combustível, manutenção dos veículos, salário dos rodoviários, planos de saúde, ticket alimentação, renovação da frota, entre outros gastos. Se a prefeitura fosse arcar, teria que tirar milhões de outra área. O que não tem viabilidade.

Noutra proposta de campanha, Wellington do Curso promete abrir muitos postos de trabalho, facilitando a implantação da Zona de Processamento de São Luís. Além disso, o pepista garante que vai trabalhar na revitalização do Porto do Itaqui. Só não explicou como. Será que o candidato não sabe que o porto não é da competência da gestão municipal?!

Wellington do Curso não passa de um candidato com propostas mirabolantes, pois não tem a exata noção do que um prefeito faz e das responsabilidades das esferas estadual e privada. Sua falta de conhecimento na área administrativa é surpreendente. Parece que nem os vários anos de trabalho, como administrador de curso preparatório e deputado estadual, serviram para alguma coisa.

Política maranhense em notas

Guerra do PMDB no limite I

fabiorobertoO vice-presidente Michel Temer saiu do Maranhão com uma certeza sobre seu partido no estado: está aos frangalhos, com seus líderes se digladiando. A briga entre Roberto Costa e Fábio Câmara teve episódios mais intensos em meio à visita de Temer. O caso Tágide France foi o estopim para que a discussão, antes apenas nos bastidores, se tornasse uma guerra pública sem limites.

Guerra do PMDB no limite II

despejoFábio Câmara trocou as fechaduras da sede do PMDB e expulsou os membros da Juventude do partido – todos ligados a Costa – jogando seus pertences na rua. Fábio está revoltado com a repercussão negativa que teve por conta das acusações da assessora de Roberto Costa. Já existe ameaça da direção nacional do PMDB de expulsão de Câmara. E a reação deve ser ainda maior contra Costa. Fábio Câmara promete atrapalhar a eleição de Roberto Costa em Bacabal como vingança.

Disputa na região Turu-Vila Luizão

praçaturuA disputa dos vereadora Marquinhos (DEM) e Ivaldo Rodrigues (PDT) promete ser mais ferrenha este ano do que foi na eleição de 2012. Os dois disputam votos na mesma região do Turu, onde a prefeitura entregou a Praça Irmã Gabriela, na última sexta-feira (4). Marquinhos colocou um carro de som do outro lado da Praça para ficar anunciando que a obra foi feita por conta de seu Requerimento. Ivaldo disse que já solicita a Praça há muito tempo. O clima ficou tenso entre os dois na inauguração. A foto mostra bem como todos estão felizes com a inauguração, enquanto Ivaldo e Marquinhos não conseguem esconder a insatisfação um com a presença do outro. A briga pelos votos na região promete.

Roberto “Racha”?racha

E o Jornal Pequeno na edição de domingo (6) resolveu estender seu bom humor para além do Colunaço do Pêta. Na matéria com o senador Roberto Rocha sobre suas articulações para as eleições de 2016 e sua provável candidatura a governador, o JP chamou Roberto Rocha de “Racha” no meio do texto – o que não passou despercebido ao Blog. Claro que pode ter sido apenas um equívoco de digitação, mas que parece ter muita relação com o próprio contexto da matéria, isso tem! Destaque sublinhado em vermelho ao lado.

Cadeira vazia

cadeirarobertoO senador Roberto Rocha não compareceu ao lançamento das unidades do Iema nesta segunda-feira (7). Com o ministro da presidente Dilma presente e seu desafeto Bira do Pindaré como estrela do lançamento, Rocha não tinha muitos motivos para comparecer. A cadeira marcada para que o socialista prestigie a implantação de um grande projeto de educação profissionalizante e tecnológica  ficou vazia. Mesmo que negue em palavras, os gestos do Senador estão cada vez mais distantes do Palácio dos Leões.

O confronto do Dia 13

mortepixulecoO governador Flávio Dino determinou ao secretário Jefferson Portela rigoroso esquema de segurança para garantir o direito a manifestação de todos no próximo domingo (13). O movimento anti-PT fará seu ato na Avenida Litorânea e podemos ter conflito maior do que o da Praça Maria Aragão. Não existe previsão de ato do PT na Litorânea até o momento. Pelo calendário, o partido tem um ato hoje (8), já realizado na Praça Deodoro, e terá outro no final do mês. Mas os lulistas mais radicais já se organizam contra o “Pixuleco”.

Projeto musical ‘Tributo’ estreia nessa sexta na Litorânea

marriofernandoebandaEstreia na próxima sexta-feira (24), às 21h na casa de shows Portal da Litorânea ( Av. Litorânea), o projeto musical ‘Tributo’ que homenageia grandes nomes da Música Popular Brasileira, entre compositores da clássica e nova MPB e  Pop-Rock nacional das décadas de 80 e 90.

Em formato acústico, ”Tributo” traz aos palcos de São Luís por mais uma vez o cantor e compositor maranhense Mário Fernando que se apresentará ao lado dos músicos Serra Neto (contrabaixo) e Bira(bateria e percussão). Acompanhando-se ao violão, Fernando fará uma releitura de canções de artistas como Milton Nascimento, O Rappa, Zé Ramalho, Alceu Valença, Barão Vermelho, Caetano  Veloso, RPM, O Surto, Zeca Baleiro e Chico Buarque.

A proposta do projeto é disseminar a Música Brasileira a partir da interpretação original dos músicos locais.

Serviço:

O que: Estreia do projeto musical ‘’Tributo’’ com o cantor e compositor Mário Fernando.

Onde: Portal da Litorânea (Av. Litorânea).

Quando: Sexta-feira (24) às 21h.

Couvert artístico: R$ 6,00

Notas quentes da terça-feira

Disputa põe em risco Semana de Teatro

Ester e Américo Azevedo em pé de guerra

Ester e Américo Azevedo em pé de guerra

A Secretária da Cultura, Ester Marques, continua em luta contra o Diretor do Teatro Artur Azevedo, jornalista Américo Azevedo Neto. A briga agora é porque a classe teatral, por sugestão do Diretor elegeu quatro integrantes para a comissão que organizaria a Semana do Teatro no Maranhão que ocorrerá em maio. Como a comissão é composta por sete membros, a classe teria a maioria, algo inédito. Acontece que a secretária não gostou. Achou que o Diretor estava agindo à revelia de sua autoridade. E começou a confusão. Não reconheceu a comissão e disse que a Semana de Teatro não vai acontecer e tudo “por causa de Américo. Numa reunião com parte da classe, no último dia 16, Ester mostrou o ofício em que Américo pediu autorização para publicar o edital (ponto de partida da Semana) com carimbo de protocolo desse mesmo dia 16 para mostrar má fé do jornalista. Só que a cópia do ofício de mostra seu recebimento no dia 10, assinado por uma funcionária chamada Ivana. A disputa dos dois ainda vai dar muita confusão.

Caso de Alan Linhares no TSE

alanlinharesA coligação “Bacabeira União de Todos Nós” irá recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) da decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MA) que manteve o prefeito Alan Linhares no cargo. O prefeito é acuso de abuso de poder político e econômico. Segundo a coligação que ficou em segundo lugar nas eleições do município, o TRE não levou em consideração as provas anexadas ao processo, vindas da Polícia Federal. Na última quinta-feira (12), o TRE decidiu por 4 a 1 manter Linhares no cargo. Sobre os detalhes, o Blog tratará mais à frente.

Talento escondido

marcospachecoChamou atenção dos jornalistas que cobriram a audiência com o secretário de saúde na Assembleia, a desenvoltura de Marcos Pacheco em falar sobre as ações da pasta e responder com firmeza os questionamentos da oposição. Titular de uma das pastas mais importantes do governo, Pacheco tem aparecido muito pouco dando entrevistas e mostrando suas ações, que hoje foram reveladas importantes para resultados a curto, médio e longo prazo. E o secretário demonstrou que fala bem, tem conhecimento do sistema de saúde e se consegue lidar com perguntas mais capciosas. É um secretário que tem o que mostrar e sabe mostrar, então, precisa aparecer mais.

“Maranhão Transparente”

20150316_113525[1]O secretário estadual de Transparência e Controle, Rodrigo Lago, convidou hoje o presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE/MA), Jorge Pavão, e os membros da corte de contas, a participarem do evento “Maranhão Transparente”, que será realizado na próxima sexta-feira, 20, a partir das 14h, no auditório da Casa Civil (palácio Henrique de La Roque). De acordo com Rodrigo Lago, a solenidade terá como ponto alto a adesão do Estado do Maranhão ao programa “Brasil Transparente”, da Controladoria Geral da União. Na ocasião, também será apresentado o novo Portal da Transparência, que entrará em funcionamento nos próximos dias.

Sobre a queda de teto de escola

Nas notas de ontem, foi noticiada a queda do teto do Centro de Ensino Leão Santos, em Arari. A ex-secretária adjunta da Seduc, Consuelo Magalhães, emitiu nota esclarecimento ao Blog onde põe a culta do problema na falta de continuidade das obras e falta de “visitas técnicas” da atual gestão.

“Até este mês de março, quase 90 dias da nova gestão, nenhuma visita técnica foi realizada para vistoria a reforma da escola Leão Santos. Digo isto porque ao ler a notícia, tive o cuidado de procurar saber o que havia de fato ocorrido e, de acordo com professores e alunos da escola: a última visita foi feita em dezembro, na gestão anterior, com isso o número de trabalhadores na obra foi diminuindo até que a obra ficou abandonada pela empresa e pela SEDUC. Uma clara distorção dos fatos. Portanto, cumpre esclarecer que até meados de dezembro a reforma já estava na fase final, e que todos os serviços realizados e pagos tiveram o aval técnico da SEDUC, através do fiscal da obra, servidor público com competência e experiência na área de fiscalização, e de técnicos do consórcio COBRAPE-STCP, empresa contratada para gerenciar as obras do programa Viva Maranhão. Cabe à atual gestão, juntamente com o consórcio COBRAPE-STCP levantar as causas que levaram ao desabamento e após identificada as razões, tomar as medidas necessárias para sua correção e apuração de possíveis responsáveis”.

Resta saber se as informações sobre reformas em andamento, garantia de recursos e necessidades de visitas foram repassadas à nova gestão no período da transição.

Estacionamento irregular na Litorânea

rrjRoberto Rocha Júnior (PSB) solicitou à Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), que faça uma fiscalização mais rigorosa para evitar o estacionamento irregular de veículos no novo calçamento da Avenida Litorânea. O socialista considera que o calçamento em frente ao parquinho é o espaço mais comum de irregularidades. Segundo ele, muitos flanelinhas até já estabeleceram pontos e obrigam as pessoas a pagarem pelo espaço público como se fosse privado. “Apesar do esforço empreendido pela SMTT no sentido de coibir praticas irregulares no trânsito, o que pedimos é que a fiscalização seja mais intensificada na Avenida Litorânea, pois o que podemos observar é que muitos motoristas estão utilizando espaços proibidos para estacionar seus veículos. Causando muitos transtornos aos pedestres que são impedidos de transitar livremente”.

Estrutura pronta e segurança garantida para a festa do Réveillon 2015‏

Avenida Litorânea: tudo pronto para celebrar a chegada de 2015

Avenida Litorânea: tudo pronto para celebrar a chegada de 2015

A Prefeitura de São Luís iniciou nesta sexta-feira (26) a montagem da estrutura dos dois eventos que marcarão as comemorações do Réveillon 2015 na capital maranhense, na Avenida Litorânea e na Praça Maria Aragão, respectivamente. Atrações como o cantor Zeca Baleiro, André Valadão, Maurício Paes e Anderson Freire subirão aos palcos para comemorar a chegada do novo ano.

A montagem da estrutura de palco e luz utilizada no Show da Virada, na Avenida Litorânea, foi a primeira iniciada. Segundo Aguinaldo Rego, do Departamento de Arquitetura da Fundação Municipal de Cultura (Func), o palco montado no local terá dimensão de 16 por 12 metros quadrados. Será um dos maiores instalados na avenida para realização de shows públicos. Com o acréscimo e a estrutura de camarim, a realização dos trabalhos exigiu a interdição do trânsito na orla.

A interdição na Avenida Litorânea acontece próximo ao Clube Ipem, na Praia de São Marcos. Agentes de trânsito da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), e guardas municipais da Secretaria de Segurança com Cidadania (Semusc), foram deslocados para orientar os condutores e pedestres.

Na Praça Maria Aragão, segundo ponto das comemorações do Réveillon organizadas pela Prefeitura de São Luís, o palco do espaço projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer servirá para as apresentações da Virada com Jesus. Para dar mais conforto ao público, a Func providenciou a instalação de dois telões de LED de alta definição com dimensão de 15 metros quadrados. Nos equipamentos, serão transmitidos todos os shows das dez atrações programadas para se apresentarem na noite de Réveillon.

Além de toda a estrutura de som e luz, a Func projetou espaços livres nos locais de apresentação que garantirão mobilidade eficaz aos veículos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, Samu, e viaturas de segurança. Nos dois locais a Prefeitura vai instalar seis baterias de banheiros químicos, sendo cada bateria composta por 20 unidades sanitárias.

SEGURANÇA

Para assegurar o bem-estar de quem estará nas festas, a Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) disponibilizará, em cada local, uma equipe do Samu, com pronto-atendimento e ambulância. Além disso, toda a rede de urgência e emergência, incluindo os dois Socorrões, o Hospital da Criança, as quatro Unidades Mistas, os três Socorrinhos e as equipes do Samu estarão prontos para atender qualquer ocorrência.

O trabalho na área de segurança será desenvolvido pela Polícia Militar (PM) e contará com reforço da Guarda Municipal e segurança privada contratada pela Prefeitura. Segundo o coordenador de operações da Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania (Semusc), Charles Soares, a administração do prefeito Edivaldo está empenhada em oferecer uma programação comemorativa com total segurança.

Ele informou que serão disponibilizados cerca de 60 membros da Guarda Municipal distribuídos em toda extensão da Litorânea e na Praça Maria Aragão. “Será uma festa para milhares de pessoas. É preciso fazer um reforço para garantir a ordem e segurança nos locais, para que as pessoas possam festejar com tranquilidade”, explica o coordenador de operações da Semusc.

Já a PM atuará com um contingente de 260 homens distribuídos nos dois locais de festividade. Para garantir a total segurança da população que vai acompanhar os eventos, a Polícia Militar realiza três importantes operações durante as comemorações do fim de ano. “A Prefeitura de São Luís irá promover as festividades de fim de ano e a Polícia Militar irá garantir a segurança da população, juntamente com a Guarda Municipal e seguranças particulares contratados pela Prefeitura, através de um esforço coordenado”, destacou o Major Nilson, do Comando de Policiamento Metropolitano.

PROGRAMAÇÃO

A programação do dia 31, organizada pela Prefeitura de São Luís, inclui na Avenida Litorânea, além do cantor Zeca Baleiro, o grupo Argumento, a banda de reggae de Alcântara, Barba Branca, grupos de tambor de crioula e a banda Afrôs e convidados. Já na Praça Maria Aragão, a Virada com Jesus será ao som de cantores como André Valadão, Anderson Freire e Maurício Paes, além de artistas locais como as bandas Marcados pela Promessa, Fogo e Glória, Som do Alto, e cantores Jacimário e Saul Gutman. Nos dois locais, haverá shows pirotécnicos à meia-noite e uma mega estrutura de palco, luz e sonorização.

Prefeitura reforça frota na linha Calhau/Litorânea

onibusA Prefeitura de São Luís acrescentou dois ônibus à linha Calhau/Litorânea, aumentando de 12 para 14 o quantitativo de veículos que atendem à região de forma integrada ao Terminal da Praia Grande. A medida foi anunciada nesta segunda-feira (24) pelo secretário municipal de Trânsito e Transportes, Carlos Rogério, após reunião com usuários do sistema e representante do consórcio das empresas que atendem ao Terminal da Praia Grande.

“Ainda na sexta-feira enviamos oficio à empresa que opera na linha Litorânea e hoje estamos com fiscais nas ruas para constatar o cumprimento das medidas. Não se pode penalizar a população, essa é uma recomendação direta do prefeito Edivaldo Holanda Júnior. São necessárias ações imediatas no sentido de encontrar meios que garantam o atendimento normal aos usuários de transporte coletivo, principalmente aos que utilizam a linha Calhau/Litorânea”, destacou o secretário.

Também haverá reforço do serviço com três ônibus de apoio, que ficarão disponíveis para a linha em caso de emergências. Na ocasião, o secretário Carlos Rogério lembrou que o problema ocorrido na última sexta-feira (21), foi gerado em função de problema mecânico em alguns veículos, o que resultou na manifestação dos usuários e congestionamento do trânsito na Avenida Beira-Mar.

Depois de ouvir as reivindicações e sugestões dos participantes da reunião desta segunda, o titular da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) pontuou as medidas adotadas pela Prefeitura e afirmou que durante toda esta semana a linha Calhau/Litorânea será avaliada nos quesitos tempo de viagens, tempo médio de espera e intervalo entre ônibus. Todos os quesitos serão monitorados e, caso necessário, uma nova intervenção será feita na linha.

Ao final da reunião, após elencadas todas as ações no interesse de viabilizar a normalidade da operação da linha Calhau/Litorânea, ficou agendada, no próximo mês, uma reunião para análise das ações efetuadas, bem como a reformulação da operação de outras linhas do sistema de transporte de São Luís.

Estiveram presentes na reunião o secretário Carlos Rogério; a superintendente de Transportes da SMTT, Cyntia Fonseca; o vice-presidente do consórcio de empresas do Terminal da Praia Grande, Benedito Pires (Beneditinho); e os representantes dos usuários, Kaycky Kayo, Auxiliadora Rodrigues, Wyndson Carvalho e Suzane Sanches.

Imagem do Dia: assistência ao Pirata

Os secretários municipal Andreia Lauande (Assistência social) e Lula Fylho (Turismo) estiveram com o Pirata da Litorânea nesta quinta-feira. Antônio Carlos Silva concordou com a proposta e será inserido no aluguel social. A prefeitura também providenciará providenciar ateliê náutico para ele continuar desenvolvendo sua arte. Assim, o paisagismo da cidade e o Pirata saem ganhando.

Os secretários municipal Andreia Lauande (Assistência social) e Lula Fylho (Turismo) estiveram com o Pirata da Litorânea nesta quinta-feira. Antônio Carlos Silva concordou com a proposta e será inserido no aluguel social. A prefeitura também providenciará providenciar ateliê náutico para ele continuar desenvolvendo sua arte. Assim, o paisagismo da cidade e o Pirata saem ganhando.

Prefeitura garante que dará assistência ao Pirata

pirataPor meio de nota, a prefeitura municipal de São Luís falou sobre o caso da retirada do Fusca do Pirata da Litorânea. A retirada foi feita por conta de pedido do Ministério Público. De fato, o veículo estava em local irregular e a permanência abriria um precedente muito perigoso sobre a ocupação do espaço público da cidade.

Quanto ao proprietário do veículo, o Pirata, a prefeitura afirmou que uma equipe da Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas) fará levantamento da situação para dar a assistência necessária ao artista.

Caso tenham ocorrido excessos, está sendo feita uma sindicância para apurar e punir algum tipo de comportamento inadequado.

Confira a nota:

1.      A ação da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) atendeu recomendação do Ministério Público Estadual (MPE), por meio do Ofício n° 009/2014 – 2ª PJCEAP, assinado pelo Promotor de Justiça, Cláudio Alberto G. Guimarães;

2.      O prefeito Edivaldo Holanda Júnior determinou à SMTT a apuração imediata da ação realizada, na última quarta-feira, 12, na Avenida Litorânea para retirada de automóvel;

3.      A apuração apontará se houve excessos cometidos por servidores da Prefeitura. Se constatados tais excessos, serão adotadas medidas cabíveis;

4.      Uma equipe da Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas) fará levantamento da situação do proprietário do Fusca recolhido para assegurar a assistência que for necessária.

 São Luís, 13 de fevereiro de 2014.

 Secretaria Municipal de Comunicação

 

São Luís terá 1ª Marcha da Maconha dia 18

Do Blog do Daniel Matos 

Panfleto da Marcha da Maconha nas redes sociais

Panfleto da Marcha da Maconha nas redes sociais

Realizada em várias outras capitais, sempre com forte polêmica, a “Marcha da Maconha” finalmente terá sua versão em São Luís. A mobilização de usuários da droga e de pessoas que defendem sua descriminalização está marcada para o próximo dia 18, com concentração na Praça dos Pescadores, na Avenida Litorânea. A marcha está sendo divulgada por meio de um panfleto apócrifo, o que impede a identificação dos seus idealizadores.

O evento ganha cada vez mais visibilidade nas redes sociais e já conta com centenas de simpatizantes. Os adeptos da causa defendem a legalização do cultivo caseiro de maconha para consumo próprio, pelo fim do tráfico de drogas e da hipocrisia social. Os defensores citam iniciativas de outros países, como Argentina e Uruguai, que já legalizaram o uso da substância.