Lula encerra Caravana com grande ato em São Luís

O último dia de caravana do ex-presidente Lula foi com ato apoteótico na Praça Dom Pedro II, em São Luís. O ex-presidente agradeceu a lealdade de Flávio Dino em frente a um grande público de maranhenses que saldaram Lula e gritaram “Fora Temer” e “Fora Sarney”.

Os discursos do evento giraram em torno da legalidade da candidatura de Lula, contra a condenação do juiz Sérgio Moro. “Se eles pensam que o problema é o Lula, não é não. Lula é só mais um. Tem milhões e milhões de pessoas  O governador que pensam como Lula”, disse o petista.

O governador Flávio Dino fez questão de dar apoio ao ex-presidente. “Não esqueça que toda vez que precisar, o senhor pode contar com o povo do Maranhão para esta e todas as lutas”, afirmou.

Lula visita o Porto do Itaqui ao lado de Flávio Dino

O ex-presidente Lula esteve no Porto do Itaqui na manhã desta terça-feira (5). Lula conheceu os investimentos que estão sendo feitos pelo governo Flávio Dino. O petista encerra hoje a caravana pelo Nordeste com grande ato na Praça Dom Pedro II no final da tarde.

Lula conheceu os investimentos que estão sendo feitos no Porto e o lucro que hoje ele gera para o Maranhão. O Porto do Itaqui gera mais de 14 mil empregos diretos e indiretos e é responsável pela arrecadação de um terço do ICMS.

O Clã Sarney tentou federalizar o Porto, o que traria prejuízos gigantescos para o Estado e faria com que eles recolocassem na Emap as boquinhas com gordos salários que lá estavam antes.

Política maranhense em notas

Lula no Maranhão

O ex-presidente Lula chegou ao Maranhão na tarde desta segunda-feira (4) para encerrar sua turnê pelo Nordeste. Foi recebido pelo governador Flávio Dino, seu principal anfitrião. Lula visitará o Porto do Itaqui nesta terça-feira (5) pela manhã é encerra a caravana com grande ato na Praça Dom Pedro II às 17h.

Reação do Clã contra Lula

O sistema de comunicação do Clã Sarney mostrou o lado mais vingativo do grupo. Foi pancadaria pra cima do petista por conta de sua visita ao lado de Flávio Dino. Depois de se aproveitar bastante dos governos do PT, o Clã agora se vinga pelo fato de Lula esnobar Sarney em sua terra Natal. Sarney e Roseana fizeram questão de nem ficar em São Luís para não demonstrar que Lula os ignorou.

Vestida a caráter?

A prefeita de Nova Olinda, Iracy Weba (PV), estava vestida de uma forma muito inusitada durante solenidade de entrega de viaturas da Polícia Militar nesta segunda-feira (04). Ironicamente, a esposa do deputado estadual Hemetério Weba (PV) parecia vestida como presidiária próxima aos policiais. Iracy teve o mandato cassado por abuso do poder econômico e compra de votos nas eleições em 2016, mas conseguiu retomar o poder. O deputado estadual responde até a processos penais.

Fim da greve

Mesmo ainda com poucos professores na barca furada da presidente do SindEducação, Elizabeth castelo Branco, a greve dos professores da rede municipal acabou definitivamente. Foram  34 dias de paralisação.O enfraquecimento do movimento só aumentou com a participação de políticos como Eduardo Braide e Wellington do Curso em atos, aumentando a desconfiança do caráter político. O comentário na classe é que Elizabeth será candidata a vereadora de São Luís.

Ranking duvidoso

De repente, prefeitos maranhenses resolveram apostar em “rankings” de avaliação para melhorar a imagem. Um tal de UBD (um instituto de fundo de quintal) apontou os três melhores prefeitos do Maranhão: Zé Vieira (Bacabal), Fábio Gentil (Caxias) e  Luciano Genésio (Pinheiro) . O primeiro quase nem conseguiu governar brigando na Justiça pelo mandato, o segundo chora pedindo socorro ao governo e o terceiro continua devendo servidores mas faz festa cara e tira selfie voando de helicóptero. Que ranking, hein!?

Problemas técnicos

Pedimos desculpas aos leitores pela falta de atualização nesta terça por problemas técnicos.

 

Lula será recebido por Flávio Dino no Palácio dia 3 de setembro

O ex-presidente Lula estará no Maranhão entre os dias 3 e 4 de setembro como parte da caravana pelo Nordeste. A viagem do ex-presidente pela região começa na próxima semana (17 de agosto) em Salvador-BA, percorrendo os nove estados.

Na capital maranhense, Lula será recebido pelo governador Flávio Dino no Palácio dos Leões dia 3 de setembro onde será oferecido um jantar. O presidente estadual do PT, Augusto Lobato, articulou a agenda entre o governador e o ex-presidente.

O petista também conhecerá o Porto do Itaqui, a Casa Ninar na praia de São Marcos, inaugurada no mês passado e referência no Brasil no tratamento a crianças com problemas neurológicos, e fará um ato público no Centro de São Luís.

Gleisi Hoffmann afirma que posição do PT no Maranhão é clara e unitária de apoio a Flávio Dino

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, participa de atividades do partido em São Luís neste sábado (22). Em entrevista coletiva, a presidente do PT falou de diversos assuntos, entre eles o posicionamento do partido no estado. A petista afirmou que o partido está com Flávio Dino.

“Aqui no Maranhão, estamos com uma avaliação política muita clara e unitária. Estamos apoiando o governador Flávio Dino e a possibilidade muito grande de reeditar esta aliança, como é no plano nacional. O Maranhão não está fora deste contexto e vamos trabalhar neste sentido”, afirmou.

Sobre alguma divergência que poderia ocasionar tensão entre os militantes, Gleisi afirmou que as discussões são normais, já que o PT não tem caciques que impõem as posições. “É importante constatar que temos uma unidade política no estado. Todas as correntes têm a mesma visão de onde partido tem que estar no estado. As outras questões de natureza interna é coisa que a gente sempre conversou e temos condição de seguir em frente. Aliás, é uma das características do PT em todo Brasil, nem sempre ter consenso. Não temos caciques que mandam no PT. Temos uma militância que discute ideias”.

Ficou claro apenas que não existe nenhuma possibilidade de reeditar aliança com PMDB no Maranhão e em nenhum estado. “O PMDB fez uma opção. Foi um dos precursores do golpe e um dos timoneiros das reformas contra o povo brasileiro”.

Vaga na chapa

Quando questionada sobre o PT exigir vaga na chapa majoritária do governador Flávio Dino, Gleisi não condicionou o apoio à vaga, mas disse que o assunto ainda seria discutido. “Como partido político sempre nos cabe reivindicar espaço. Nós não discutimos ainda nomes para compor chapa. Vamos discutir entre nós e com nossos companheiros do PCdoB, com o governador Flávio Dino, sempre de maneira muito fraterna e no intuito de melhorar cada vez mais o Estado”.

Boato de Flávio vice de Lula

Sobre o boato de que o PT estaria articulando o nome de Flávio Dino para ser candidato a vice-presidente de Lula, a presidente nacional do PT fez questão de dizer que o governador do Maranhão é uma liderança respeitada em todo o Brasil, mas que no momento, o partido não discute chapa. “Nós não estamos discutindo composição de chapa. Nós estamos discutindo o direito do presidente Lula ser candidato. Qualquer situação de construção de chapa vai ser posterior a isto. Mas temos o maior respeito pelo governador Flávio Dino. É um nome de grande respeitabilidade nacional, inclusive. Tanto que estamos apoiando ele aqui.Mas não tivemos uma conversa neste sentido”, sentenciou.

Gleisi disse que haverá reunião dia 31 de julho com os presidentes estaduais e definir a caravana do presidente Lula pelo Nordeste, passando pelo Maranhão.

Waldir Maranhão inventa declaração de apoio de Lula

Blog do Garrone – Pré-candidato ao Senado, o deputado federal Waldir Maranhão (PP) resolveu inovar e criou a declaração de apoio sem declaração.

É isto mesmo, a declaração, sem declaração!

Nessa quinta-feira, ele divulgou em vários blogs da capital que Lula tinha declarado apoio à sua candidatura ao Senado durante encontro na sede do PT em São Paulo, sem, no entanto, apresentar nenhuma declaração do ex-presidente neste sentido.

Nenhuma frase sequer, um elogio, uma justificativa para convencer o eleitorado, nada.

Aliás, a matéria sobre a declaração, contraditoriamente condiciona esse possível apoio ao afirmar que o ex-presidente teria lhe convidado a se filiar ao PT para concorrer ao cargo em 2018.

Não se pode negar que Waldir Maranhão tem se aproximado de Lula desde o impeachment de Dilma Rousseff, quando ocupava interinamente a presidência da Câmara e tentou anular a votação, e depois atabalhoadamente voltou atrás, que deu prosseguimento ao afastamento da presidente petista em 2016.

Acompanhado de seu filho, Thiago Maranhão, da sua nora Mayanne, provavelmente também Maranhão, e do empresário Janderson Landim, o ex-reitor da UEMA bateu foto ao lado de Lula, para exibir e conquistar o eleitorado encantado com a sua amizade com o líder petista preferido da grande maioria dos maranhenses sobrevivente por graças do Bolsa Família.

O retrato servirá como uma espécie de santinho, no qual Lula não se negará em posar ao lado de outros candidatos alinhados ao campo progressista, ainda mais se ele conseguir vencer o golpe judicial e disputar a presidência no próximo ano.

Flávio defende que Lula inicie imediatamente o debate para formar plano de governo

Flávio Dino faz parte de movimento de governadores que deseja iniciar logo pré-campanha de Lula e montagem do plano de governo

O governador Flávio Dino concedeu entrevista à Rádio Estadão e falou sobre as especulações de que um grupo de governadores estejam articulando o lançamento e a pré-campanha do ex-presidente Lula.

Flávio praticamente confirmou que existe o movimento. O governador se disse contrário às reformas do presidente Michel Temer e acredita que Lula deve de fato iniciar um diálogo sobre outras saídas para a crise fora do contexto de reformas.

“Eu tenho uma posição política conhecida sobre a questão nacional. Acho que esta agenda que vem sendo adotada de reformas não é o caminho para sair da crise econômica. É preciso debater outras alternativas. Por isso eu acho muito importante que o ex-presidente Lula, até pela posição de destaque que ele ocupa nas pesquisas eleitorais, se coloque imediatamente no debate com um programa que possa apresentar outras ideias, para que a gente saia da situação de impasse político”, afirmou.

Para o governador, é necessário mais diálogo e encontrar uma agenda diferente das reformas, e defende de fato que Lula lidere o processo.

Flávio Dino visita Lula e fala sobre caminhos para país sair da crise

O governador do Maranhão defende união da esquerda em torno de um objetivo: em tempos de crise, priorizar os serviços públicos e o acesso a direitos

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), esteve nesta sexta-feira (31) na sede do Instituto Lula, em São Paulo, onde se reuniu com o ex-presidente e conversou sobre temas ligados à crise institucional por que passa o país e quais as soluções a buscar para deixar a retração sem penalizar aqueles em situação econômica mais precária.

 “Vim para falar e ouvir do ex-presidente Lula sobre formas para retomar a trajetória de desenvolvimento com justiça social. No quadro atual, de crise profunda das instituições, é preciso buscar uma solução que seja positiva para a maioria do povo. Precisamos retomar a ideia de que o Brasil não é programado para o fracasso”, explicou o governador.

Dino e Lula falaram também de um ponto de vista que têm em comum, sobre o que é prioridade atualmente dentro do fazer político de esquerda. “O fundamental é garantir que os poucos recursos públicos disponíveis em uma conjuntura de crise sejam aplicados na direção correta, priorizando os serviços públicos e o acesso a direitos. Este deve ser o núcleo programático da esquerda no Brasil, reabrir a porta aos direitos. àqueles que mais precisam.”

O governador exemplificou como a teoria se transforma em prática em sua administração no Maranhão. Hoje, o salário inicial de um professor da rede pública do Estado é de R$ 5,3 mil (regime de 40 horas semanais), o maior valor do Nordeste e um dos maiores do país. Em tempos de crise que deterioram e reduzem o raio de ação do serviço público, o Maranhão tem caminhado na rota oposta. “Temos conseguido manter os serviços públicos funcionando e aprimorando a sua qualidade, ainda que ampliando as ações. Ao mesmo tempo que já reformamos 547 escolas, construímos mais de 200 unidades novas. Estamos caminhando na direção do verdadeiro desenvolvimento, que tem que ser inclusivo”.

Hospitais maranhenses recebem novos aparelhos para tratamento de radioterapia‏

JULYANE GALVAO - REUNIÃO SOBRE A INSTALAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE RADIOTERAPIA (12)Para reduzir a demanda de assistência oncológica no Maranhão, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES) definiu, na quarta-feira (20), com a equipe do Ministério da Saúde os ajustes finais de instalação e recebimento de dois novos aparelhos de radioterapia, os aceleradores lineares. Pacientes com câncer que precisam de tratamento de radioterapia no Sistema Único de Saúde (SUS) serão beneficiados com a aquisição, diminuindo a espera de meses pelo início do tratamento.

O aparelho de radioterapia é fundamental para o tratamento e é utilizado muitas vezes  após a cirurgia como um complemento de combate à doença, em associação ou não com a quimioterapia, para que se minimizem os riscos de uma disseminação do tumor pelo corpo. Os aceleradores lineares são equipamentos utilizados para o tratamento de radioterapia de diversos tipos de câncer e fazem parte do plano de Expansão da Radioterapia do Sistema Único de Saúde (SUS), criado pelo Ministério da Saúde. Na capital, eles serão instalados no Hospital Dr. Tarquínio Lopes Filho e no Hospital do Câncer Aldenora Belo.

O Hospital Dr. Tarquínio Lopes Filho, referência no tratamento de câncer no Estado, está em fase final de elaboração do projeto executivo para iniciar, em seguida, a licitação das obras de construção do bunker – estrutura física destinada a abrigar os aceleradores lineares. A compra do aparelho e as obras do bunker são custeadas pelo Ministério da Saúde. O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, considera a chegada do aparelho uma redução significativa na fila de espera pelo tratamento. “Temos pacientes que esperam até quatro meses para começar a receber as sessões de radioterapia. Agora, com o acelerador linear a demanda será comprimida, proporcionando melhor qualidade de vida”, afirmou o secretário.

Atualmente, o Hospital do Câncer Aldenora Belo, que já oferece o tratamento de radioterapia para pacientes da rede pública de saúde, está em fase de conclusão da construção do bunker. Até o início de 2017, o novo aparelho, doado pelo Governo do Estado por meio de convênio, estará apto a atender uma demanda maior de pacientes. A instalação do novo acelerador linear nesta unidade de saúde é possível graças a um convênio firmado entre o Governo do Estado e o Hospital Aldenora Belo para receber mais pacientes do SUS.

Plano de Expansão da Radioterapia

O Ministério da Saúde criou o Plano de Expansão da Radioterapia do Sistema Único de Saúde (SUS) em hospitais que executam serviços de oncologia, por meio da Portaria Ministerial Nº 931 de 10 de maio de 2012. O plano tem o objetivo de articular projetos de ampliação e qualificação de hospitais habilitados no serviço, além de realizar a compra de aceleradores lineares, prevista no valor de R$ 500 milhões, e a execução de obras necessárias para implantação de serviços de radioterapia no país.

Sarney diz em gravação que Lula se arrependeu de escolher Dilma

sarneyluladilmaG1 – O ex-presidente José Sarney (PMDB-AP) afirma em uma conversa gravada pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva  se arrependeu da escolha da presidente afastada Dilma Rousseff para sucedê-lo. A assessoria do Instituto Lula classificou a divulgação da conversa como “nojenta”.

A conversa foi gravada por Machado na casa do ex-presidente José Sarney (PMDB-AP). O ex-presidente da Transpetro, que gravou várias conversas com políticos do PMDB, teve acordo de delação premiada homologado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

No diálogo com Sarney, inédito, Machado e o ex-presidente falavam sobre a Dilma Rousseff e sobre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O nome de Lula não é citado diretamente, mas, para os investigadores, fica claro que a conversa é sobre ele.

SÉRGIO MACHADO – Agora, tudo por omissão da dona Dilma.
JOSÉ SARNEY – Ele chorando. O que eu ia contar era isso. Ele me disse que o único arrependimento que ele tem é ter eleito a Dilma. Único erro que ele cometeu. Foi o mais grave de todos. 

Em gravação citada pelo jornal “Folha de S.Paulo” entre Machado e o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) o assunto também é Lula. Mas a conversa é sobre o suposto envolvimento do ex-presidente no esquema do mensalão do PT.

Segundo o jornal, Renan Calheiros afirma que Lula havia saído, ou seja, não processado no mensalão porque os pagamentos ao marqueteiro Duda Mendonça no exterior não foram investigados a fundo quando vieram a público.

RENAN CALHEIROS – Por que que o Lula saiu [não foi acusado no processo do mensalão]? Porque o Duda [Mendonça, marqueteiro] fez a delação – na época nem tinha [a lei]. O Duda fez a delação e disse que recebeu o dinheiro fora. E ninguém nunca investigou quem pagou, né? Este é que foi o segredo.

Duda Mendonça foi o marqueteiro da campanha vitoriosa de Lula em 2002. Ele acabou absolvido no julgamento do mensalão.

Neste trecho, também publicado pela “Folha”, Renan e Machado se referem ao triplex e ao sítio que os investigadores afirmam que são de propriedade do ex-presidente. Lula nega ser o dono.

Os dois  citam uma quantia em dinheiro que Lula teria, sem mencionar a origem. Reportagem da revista “Veja” mostrou que a empresa de palestras de Lula teria faturamento semelhante à quantia citada por Machado.

MACHADO – …botou na real. Aí [inaudível] umas besteiras, como a Marisa diz, besteira. Ele tem 30 milhões em caixa. Como é que não comprou um apartamento, uma p*** [inaudível]. P***, umas m***, um sítio m***, um apartamento m***.

Além de fazer as gravações, Sérgio Machado já deu vários depoimentos aos investigadores da Operação Lava Jato, que estão agora analisando todas essas informações trazidas pelo ex-presidente da Transpetro.

A delação premiada dele foi homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e, a partir de agora, começa uma nova etapa da apuração. O ex-presidente José sarney e os senadores Renan Calheiros e Romero Jucá podem ser chamados a dar explicações.