Moradores fecham BR-135 em protesto pela paz e contra Alan Linhares

protestobacabeira

E mais uma vez a principal entrada de São Luís foi bloqueada por um protesto. Desta vez foram os moradores do município de Bacabeira que pediram mais segurança, e mesmo sendo de competência do Estado a segurança pública, reclamam do prefeito do município, Alan Linhares, que prometeu na campanha conseguir uma delegacia com delegado permanente para a cidade e reforço policial.

Depois de fechar a BR-135 os manifestantes seguiram rumo à prefeitura. O fluxo já flui normalmente na BR. A Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Militar acompanharam o protesto.

Alan Linhares foi aliado de primeira hora do governo Roseana Sarney. Depois da vitória de Flávio Dino, até se filiou ao PCdoB. E em nenhum dos governos teve prestígio para cooptar os investimentos que prometeu.

Caminhada acontece em protesto contra violência em São Luís

Já foram 940 mortes violentas na região metropolitana em 2014

Rubem foi perseguido e assassinado

Rubem foi perseguido e assassinado

Familiares e amigos de Rubem Miranda Saraiva, ex-jogador profissional de handebol perseguido e morto no último fim de semana em São Luís, irão realizar uma Caminhada pela Paz, no próximo sábado (15). A concentração será às 16:00, no início da extensão da Avenida Litorânea, onde fica o prolongamento que dá acesso ao bairro do Olho D’água.

A iniciativa, um convite estendido à sociedade em geral, é um apelo ao poder público contra a falta de segurança na região metropolitana. Só em 2014 já foram contabilizadas mais de 940 mortes violentas. Segundo os organizadores da ação, o objetivo é, também, evitar que outras famílias percam seus entes queridos da mesma forma como aconteceu com Rubem Saraiva.

A vítima, pai de dois filhos pequenos, era programador de sistemas e ex-jogador profissional de handebol, com passagens pela seleção maranhense e por equipes paulistas. Rubem foi executado em um dos finais de semana mais críticos do ano, ocasião em que ocorreram 24 mortes violentas na ilha de São Luís. Ele completaria 40 anos em dezembro.

 

SERVIÇO

O QUÊ: Caminhada pela paz.

QUANDO: Sábado, 15 de novembro, às 16h.

ONDE: Início da Av. Litorânea, no trecho do prolongamento que dá acesso ao Olho D’água

Imagens do dia: por Justiça e Paz

A caminhada dos amigos de Brunno Matos foi marcada por muita emoção. Principalmente pelos pai do advogado assassinado covardemente durante as comemorações da vitória do senador eleito Roberto Rocha. Seu Ruben e dona Esmeralda pedem agora Justiça para os assassinos do jovem advogado.

Vestidos de branco, familiares e amigos percorreram toda a Rua Grande, até a Praça do Panteon, onde houve um ato público em homenagem a Brunno. Roberto Rocha e o vereador Roberto Rocha Júnior estiveram no ato.

“Se as autoridades competentes não se comprometerem com a luta contra a violência, nossos jovens continuarão morrendo brutalmente. Além da violência que fizeram com meu filho, que culminou com sua morte, eu estou com outro filho em casa, e que não teve a oportunidade de se despedir do irmão, não pôde comparecer ao velório, não pôde comparecer ao enterro, tampouco estar aqui, porque está em casa brutalmente ferido”, desabafou o pai de Brunno,

Roberto Rocha consola dona Esmeralda, mãe de Brunno

Roberto Rocha consola dona Esmeralda, mãe de Brunno

caminhadapazbrunno (2)caminhadapazbrunno (1)caminhadapazbrunno (4)caminhadapazbrunno (5)

Pais de Brunno muito emocionados durante o trajeto.

Pais de Brunno muito emocionados durante o trajeto.

caminhadapazbrunno (6)caminhadapazbrunnocaminhadapazbrunno (3)

Amigos de Brunno Matos promovem caminhada pela paz

convite de BrunoFamiliares e amigos de Brunno Matos, advogado de 29 anos que foi cruelmente assassinado na madrugada do último dia 06, convidam toda a sociedade ludovicense para participar de uma caminhada para reforçar o pedido de paz e justiça pela morte de Brunno. (Relembre o caso).

A caminhada acontecerá nesta sexta-feira (17), às 15 horas, com concentração na Praça João Lisboa. Depois, percorrerá toda a Rua grande, até à Praça Deodoro, onde haverá um ato de protesto contra os altos índices de violência na cidade de São Luís, que já ceifou a vida de centenas de pessoas.

Segundo pesquisas feitas pelo Jornal Pequeno, no mês de setembro deste ano, foram registrados 81 homicídios somente na grande Ilha, que incluem as cidades de São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa. Desse total, 38,3% eram jovens entre 15 e 24 anos.

A organização do evento pede para as pessoas irem vestidas prioritariamente de branco.

Amigos de Flávio Dino promovem grande Caminhada pela Paz na Litorânea

IMG-20140928-WA0031Centenas de pessoas participaram da caminhada da Paz na Avenida Litorânea na manhã deste domingo (28). A caminhada dos simpatizantes da candidatura de Flávio Dino (PCdoB) ao governo do estado e Roberto Roberto Rocha (PSB) ao senado tomou conta da Avenida com motos, carros de som e animação.

A caminhada saiu da descida do Barramar e se dispersou na praça do Pescador com o tema Maranhão que Paz, pediu paz na capital maranhense, devido aos graves eventos de violência e crise no sistema penitenciário do estado.

Mais imagens:

caminhadacaminhada2caminhada3

Conselho aos governantes

Carlos Eduardo Lula

06/05/2011. Crédito: Neidson Moreira/OIMP/D.A Press. Brasil. São Luís - MA. Carlos Eduardo Lula, advogado.Sebastião José de Carvalho e Melo, Conde de Oeiras e mais conhecido como Marquês de Pombal nasceu em 1693 e morreu em 1782. Descendente de uma família de juízes, sua avó era brasileira. Foi Ministro do Rei D. José I de Portugal, de 1750 a 1777, tendo sua história interpretações controversas.

De todo modo, no momento por que passa nosso estado, aqui relembramos alguns conselhos em carta enviada por ele ao então governador do Maranhão, seu sobrinho, Joaquim de Melo e Póvoas, que dirigiu nosso povo entre 1761 e 1775.

A justiça e a paz com que V. Exª o governar o farão igualmente benquisto e respeitado porque, com uma outra causa, se sustenta a saúde pública. Engana-se quem entende que o temor com que se faz obedecer é mais conveniente do que a benignidade com que se faz amar, pois a razão natural ensina que a obediência forçada é violenta, e a voluntária segura.

Eis o primeiro conselho, já colocado no início da carta. A obediência deve advir antes do respeito que do temor. De nada adianta a um governante ter o respeito dos seus súditos caso ele lhe seja imposto. Não tenham dúvidas de que aqueles que respeitam por temor, na primeira oportunidade tudo farão para por fim ao jugo de quem governa tiranicamente.

Casos há em que se deve usar de rigor, apesar da própria vontade; assim como vemos pelo professor, ou cauterizar uma chaga, ou cortar um braço para restaurar a saúde de uma vida, da mesma forma quem governa, se não pode conservar a saúde do corpo do misto da República, por causa de um membro podre, justo é cortá-lo para não contaminar a saúde dos demais.

Eis outro conselho que os Governantes muito relutam em aceitar: não tenham receio de demitir os seus conselheiros mais próximos sob pena de a saúde dos demais ser contaminada com os mesmos vícios. Para tanto, os Governantes também deviam lembrar-se de que não se admite quem não se pode demitir. Tal medida, por maior trauma que possa trazer de início, permitirá que no futuro o organismo inteiro não padeça dos mesmos vícios do praticante de ilícitos.

Os aduladores não se conhecem pelas roupas que vestem, nem pelas palavras que falam; quase todos os que os ouvem são do gênio do rei Acab, que só estimava os profetas que lhes prediziam cousas que os lisonjeavam; e porque Miqueias em certa ocasião lhe disse o que não lhe convinha, logo o apartou de si com ódio. Quase todos os que governam querem que os lisonjeiem, e sempre ouvem com agrado os elogios que se lhes fazem. Desta espécie de homens ou de inimigos em toda a parte se encontram; e V.Exa. os achará ta,bem no seu governo, aparte-os, pois, de si, como veneno mortal.

Eis outro conselho que os governantes maranhenses relutam em cumprir: desfazer-se dos bajuladores e puxa-sacos. Tais indivíduos florescem a não mais poder em todos os governos sempre atrás de benefícios privados. Escondem-se sob o manto de protetores do rei e com seu discurso encantador enchem o coração do Governante de veneno mortal. Marquês de Pombal chega a compará-los com stelliões (de onde deriva a palavra estelionato), animais que não matam com veneno, mas entorpecem quem os vê. Assim são os aduladores, se não negarmos a eles atenção, paralisam o ânimo e os sentidos de um governo.

Nunca V. Exa. Trate mal de palavras nem ações a pessoa alguma dos seus súditos, e que lhe fazem requerimento; porque o superior deve mandar castigar, que para isso tem cadeias, ferro e oficiais que lhe obedeçam; mas nunca deve injuriar com palavras e afrontas, porque os homens se são honrados sentem ao menos o peso dos grilhões e a privação da liberdade que a descompostura de palavras ignominiosas; e se o não são, nenhum fruto se tira em proferir impropérios. Quem se preocupa de suas paixões, faz-se escravo delas, e descompõe a sua própria autoridade.

O Governantes deve mostrar em todos os momentos, de paixão e de perigo, superior e inalterável. A prudência e o valor são os atributos necessários nesse momento. Como já lembrado no primeiro conselho, a obediência deve advir antes do respeito que do temor. O poder conferido a um governante jamais deve servir para vingar suas paixões.

Por fim, relembremos ainda o maior de todos os Conselheiros, Nicolau Maquiavel: um príncipe que não seja por si mesmo sensato não pode ser bem aconselhado. É que não basta aos governantes os bons conselhos de quem está à sua volta, é necessário sensatez para chegar a um consenso das opiniões e saber separar as boas das más. Se insensato, o príncipe não saberá nem entendê-las, nem corrigi-las, de modo que não é a prudência do príncipe que surge dos bons conselhos, mas o inverso: os bons conselhos surgem, antes, da prudência do príncipe. Em momentos de crise, os clássicos sempre trazem respostas para nossas indagações.

 

Carlos Eduardo Lula é Consultor Geral Legislativo da Assembleia do Maranhão, Advogado, Presidente da Comissão de Direito Eleitoral da OAB/MA e Professor Universitário. e-mail: [email protected] Escreve ás terças para O Imparcial e Blog do Clodoaldo Corrêa.