A controversa filiação de Paulinha Lobão

paulinhaA cúpula do PMDB se surpreendeu ao saber que a apresentadora Paulinha Lobão não estava filiada ao partido nos registros do Tribunal Regional Eleitoral. Paulinha segue filiada ao PSD no FiliaWeb, mesmo tendo assinado ficha do partido comandado por João Alberto no Maranhão.

O deputado estadual Roberto Costa, nome qualificado para falar pelo partido, ratificou ao Blog a intenção de lançar a candidatura de Paulinha Lobão, acreditando que a apresentadora estaria filiada ao partido. A própria apresentadora, falou ao blog do Jeisael Marx que era assediada por vários partidos e que seu nome é lembrado pelo trabalho que desenvolve junto às comunidades.

Nenhuma das duas partes sabe ao certo quem boicotou a filiação de Paulinha, que não foi homologada na Justiça Eleitoral.

Mas fato é que o partido vê com bons olhos a possibilidade da candidatura de Paulinha pelo grupo Sarney, seja por PMDB ou PSD.

O PSD declarou apoio formal ao prefeito Edivaldo. Mas parece que nem mesmo os peessedistas sabiam que tinham Paulinha em seus quadros.

PSD e PEN oficializam apoio à reeleição de Edivaldo

Prefeito Edivaldo (4) (1)

Mais dois partidos oficializaram a aliança com a gestão e para a campanha do prefeito de São Luís nas eleições de outubro. PSD e PEN, dois partidos de peso, fazem parte agora da base de Edivaldo.

O ato do PSD foi realizado ainda na noite de sexta-feira (1º). A cúpula do Partido Social Democrático se reuniu com o prefeito Edivaldo Holanda Júnior e decidiu engrossar a fileira dos partidos que já confirmaram o apoio a uma ampla aliança, com vistas à candidatura de Edivaldo nas eleições municipais de 2016. 

O encontro contou com a presença do presidente estadual do PSD, Cláudio Trinchão; do presidente do diretório estadual do Partido Democrático Trabalhista (PDT), deputado federal Weverton Rocha; do presidente do diretório de São Luís do Partido da República (PR), Hélio Soares; do vereador Osmar Filho; e demais lideranças políticas e militantes psdecistas.

Para um auditório do PSD lotado, Cláudio Trinchão enalteceu o trabalho desenvolvido pelo prefeito Edivaldo, bem como a competência e honestidade do gestor municipal. “Em quase quatro anos de administração e vários anos de vida pública, ninguém sequer ouviu falar de alguma irregularidade contra Edivaldo. Ele tem trabalho prestado e compromisso, e não tenhamos dúvidas que o seu nome é o melhor para a Prefeitura de São Luís. Ele vem com mais experiência e pode contar com nosso apoio”, afirmou.

Segundo o deputado federal Weverton Rocha, a vinda do PSD para o grupo político que irá conduzir a frente de coalisão na reeleição do prefeito Edivaldo consagra e determina não apenas uma ampla aliança, mas também a certeza que o atual gestor está construindo condições políticas favoráveis em torno do seu nome. “Serão mais de 12 partidos na sua grande coligação e o PSD, que é um dos maiores partidos do Brasil, vem fortalecer e dar qualidade a candidatura do Edivaldo”.

Edivaldo Holanda Júnior agradeceu a recepção calorosa dos militantes do PSD. Em sua fala, ele pontuou os avanços da gestão e as parcerias com o Governo do Maranhão. “Apesar das dificuldades que encontramos na Prefeitura ao assumirmos esta gestão, começarmos a trabalhar desde o primeiro dia. Com o planejamento que fizemos e o apoio do Governador Flavio Dino, hoje estamos com várias obras, programas e ações espalhadas por toda a cidade. Transformamos São Luís em um canteiro de obras.  Nesta semana, tivemos o reconhecimento do Sebrae, no qual recebemos o Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor com um projeto de incentivo a agricultura familiar; e tivemos o marco histórico e corajoso de lançar o Edital de Licitação dos Transportes Urbanos. Por isso, gostaríamos de dar continuidade a esse trabalho e contamos nessa caminhada com a militância de lideranças políticas como as do PSD”, finalizou o prefeito Edivaldo.

penedivaldo

Já na manhã deste sábado (2), foi a vez do PEN anunciar que está com Edivaldo. O anúncio foi feito durante um café da manhã para toda a executiva do partido no estado, quando também foram anunciados os pré-candidatos a vereadors do partido e o apoio a mais 82 pré-candidatos à prefeito e dois vice–prefeitos e prefeitos em exercício candidatos à reeleição no estado.

A reunião foi comandada pelo presidente do PEN no Maranhão, o ex-deputado estadual Jota Pinto, que falou sobre como, depois muitas deliberações, se chegou ao apoio ao atual prefeito e candidato. “Chamamos alguns pré-candidatos para conversar, mas entendemos que o melhor para São Luís é continuar com o prefeito Edivaldo Holanda”. Após sua fala os correligionários foram convidados a votar sobre o apoio, recebido então com unanimidade pelos membros da legenda.

Edivaldo Holanda ressaltou que os ideais do PEN se relacionam com suas propostas para políticas sustentáveis na cidade, como a implantação de ecopontos de coleta de pequenos resíduos da construção, despejados por carroceiros, e as praças com energia solar. “Já inauguramos uma dessas praças no Coroadinho, e mais outras virão. Também temos projetos de incentivos fiscais para empresas de construção civil e que trabalhem com esse tipo de energia sustentável”, disse o gestor.

O presidente estadual, Jota Pinto, disse que o apoio ao atual prefeito não foi feito como uma troca de favores. “Não pedimos nada em troca, queremos apenas formar uma boa bancada de vereadores e ajudar ele a fazer um bom governo no próximo mandato. Fizemos avaliações importantes sobre o que ele vem fazendo para São Luís. A bandeira do nosso partido é a sustentabilidade, e nutrimos isso junto com o prefeito, que abraçou a ideia do partido. Estamos seguindo o candidato que apoia as ideias do PEN”, disse.

Aldo Rogério deixa a Semapa; PSD indica nova secretária

Edivaldo, Gilberto Kassab e Cláudio Trinchão: PSD na gestão de São Luís

Edivaldo, Gilberto Kassab e Cláudio Trinchão: PSD na gestão de São Luís

O PSB está oficialmente fora da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior. Aldo Rogério foi exonerado do cargo de secretário municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento de São Luís.

A Semapa agora é do PSD, que passa a integrar oficialmente a gestão municipal de São Luís. A nova secretária é Maria do Carmo Mendes. A indicação é diretamente do presidente nacional do partido, Gilberto Kassab, com anuência do presidente estadual, Cláudio Trinchão.

O prefeito não comete o mesmo erro da gestão Castelo, que manteve adversários na gestão até o fim. O senador Roberto Rocha lançou o filho como pré-candidato a prefeito de São Luís. Caso não seja, o deputado Bira do Pindaré será o candidato do PSB. Ou seja, não tinha porque o PSB continuar na gestão municipal.

Alexandre Almeida volta ao PSD com garantia de candidatura

11228103_940530185983646_3476968137933879898_nCom a garantia do ministro das Cidades Gilberto Kassab de que terá legenda para concorrer à prefeitura de Timon, o deputado estadual Alexandre Almeida assinou a ficha de filiação ao PSD. Almeida que era filiado à legenda e depois passou para o PTN, retorna ao partido do ex-prefeito de São Paulo.

“Retorno ao PSD com muita alegria por poder ter essa recepção e demonstração de carinho. Reafirmo aqui o nosso compromisso de continuar lutando por um Maranhão melhor, e em especial por uma Timon melhor. Nosso trabalho vai continuar com a mesma força e a mesma dedicação, mas com mais apoio e novas perspectivas”, afirmou o deputado.

Kassab garantiu que “a partir de agora comandará o PSD no município de Timon. E mais do que isso, já entra como pré-candidato a prefeito da cidade. Digo isso por conta da sua juventude, associada à sua experiência e sua credibilidade. Então está de parabéns o PSD e a vinda do Alexandre é motivo de festa para o nosso partido”.

Com a saída em definitivo de Almeida do PTN, o partido – já fragilizado pela disputa entre Ricardo Murad e Aluísio Mendes – se enfraquece ainda mais ficando apenas com a representação do deputado Sousa Neto, genro de Ricardo Murad.

Sousa Neto e Ricardo Murad fazem PTN perder metade da bancada

Alexandre Almeida de saída do PTN

Desagregadora, a família Murad conseguiu fazer o PTN, partido presidido pelo deputado Sousa Neto, perder o outro deputado que tinha na Assembleia Legislativa do Maranhão. Ao Blog do John Cutrim, Alexandre Almeida anunciou que está deixando o partido sob o controle dos Murad para se filiar ao PSD, seu partido anterior.

Almeida não revelou os motivos de estar deixando o partido presidido pelo genro de Ricardo Murad, mas apenas se limitou a dizer que estava em viagem acertando sua volta ao PSD. Mas fica claro que as atitudes autoritárias dos Murad fizeram o deputado deixar a legenda.

Almeida foi indicado no início da Legislatura para liderar um forte Bloco na Assembleia, com 10 deputados. Mas em maio deste ano, Sousa Neto articulou em Brasília com o deputado federal Aluísio Mendes e conseguiu tomar a presidência estadual do PTN. A primeira atitude de Neto foi retirar o partido do Bloco que antes era liderado pelo colega de partido. O titular do Blog questionou Alexandre na época sobre a mudança e este se disse surpreso, pois nem foi comunicado antes da decisão. Sousa Neto reagiu: “ele também não me comunicou quando me colocou em um Bloco governista”.  Com a saída do PV também, o Bloco Parlamentar Democrática passou de 10 para apenas quatro deputados.

A situação entre os dois deputados ficou insustentável. Então, Almeida buscou nova filiação. A tendência é que com a filiação ao PSD, Alexandre retorne ao Bloco Parlamentar Democrático. Sousa Neto, que fica isolado no PTN, deve se unir ao PV e os dois Blocos ficariam com cinco deputados.

 

Cláudio Trinchão não garante PSD no chapão com PMDB

claudiotrinchaoCom várias perdas no partido, o presidente estadual do PSD, secretário de Fazenda do estado, Cláudio Trinchão, não garante que o partido irá coligar com PMDB e DEM formando o chapão para deputado federal e estadual, como querem os peemedebistas. Trinchão é pré-candidato a deputado federal e quer primeiro é garantir sua eleição.

Em conversa com o titular do blog, Trinchão garantiu que não existe nada definido sobre a chapa proporcional que o partido fará na eleição do ano que vem, e que os deputados se afastaram do partido por medo de uma chapa que sequer está concretizada. “Muitos se afastaram do partido por conta da virtual composição do chapão. Mas as conversas sobre coligação continuam. Ainda falta muito para a eleição. O PSD pode ir para a chapinha tanto para deputado estadual quanto para federal. Ainda não tem nada definido”, enfatizou.

O secretário disse que o PSD já esperava ter as perdas de deputados que teve e trabalha para a eleição sem os parlamentares. Apenas Tatá Milhomen deve permanecer no partido no fim do troca-troca. “Nós tínhamos sete deputados que nos procuraram e estavam interessados em concorrer pelo PSD, mas seus partidos não liberaram ou saíram por conta do receio do chapão. Nós sabíamos que aqui iriamos começar do zero no Maranhão. Os deputados que tínhamos não se elegeram pelo partido e tinham liberdade de sair. Mas temos bons quadros mesmo sem deputados de mandato”, afirmou.

trinchão disse que sua candidatura ainda depende de como finalizará o período de troca partidária. Ele disse que até dezembro decidirá se mantém ou não a pré-candidatura.