Ex-ministro de Lula declara apoio a Márcio Jardim para o senado

O ex-ministro de Educação, das Relações Exteriores e da Justiça do governo Lula, Tarso Genro, falou sobre a pré-candidatura de Márcio Jardim ao Senado. O petista de alto escalão também exaltou o governo Flávio Dino e disse torcer para que Jardim seja candidato a Senador na chapa do comunista.

Ele relembra o apoio do PT a Flávio Dino e destaca a passagem de Jardim pela secretaria de esportes e como vice-presidente da União Nacional dos Estudantes – UNE. “Márcio já demonstrou na sua vida como militante na área estudantil sabendo se mover politicamente num cenário difícil do Estado. Apoiando Flávio Dino, que é um dos grandes governadores deste país. Ele certamente vai dar uma colaboração extraordinária para a recuperação democrática do Brasil e pra união das esquerdas, do centro político progressista e de todas as forças democráticas para as próximas eleições”.

Tarso genro já foi também prefeito de Porto Alegre e governador do Rio Grande do Sul. Tarso foi um dos maiores defensores do rompimento da aliança do PT com o PMDB. O resultado da manutenção da aliança já conhecido: Dilma cassada e Michel Temer presidente.

Com Othelino, Eliziane consolida força política para ser candidata a senadora

Este Blog já tratou da caminhada que fez a deputado federal Eliziane Gama (PPS) para estar em posição favorável hoje para ser indicada como candidata a senadora na chapa do governador Flávio Dino. Mas a reunião desta terça-feira (30) com o deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa, Othelino Neto, consolida o novo patamar político de Eliziane.

A reunião com o presidente é simbólica em vários aspectos. Eliziane e Othelino tiveram muitas divergências nos últimos processos eleitorais. Os dois eram filiados ao PPS e tinham posição diferente na pré-campanha de 2012 e 2014 (nesta, Ohtleino já estava no PCdoB). O hoje comunista foi um aliado do governador Flávio Dino. A superação das diferenças do passado mostra amadurecimento de ambos. Eliziane, sempre boa de voto e complicada no trato político, tem conduzido de forma maestral a pré-candidatura, circulando nos meios próximos a Dino e com os políticos que têm peso nas decisões do governador.

Ohelino é um político que goza de ampla acesso ao governador mesmo antes de assumir a presidência. Nas reunião mais restritas para tratar de votações, Flávio sempre chamou o então vice-presidente. Agora, que é chefe do poder legislativo, Othelino tem ainda maior peso político-eleitoral no processo.

O dia de hoje pode ser um marco no xeque-mate para a popular-socialista.

Anúncio de Flávio pró-Weverton faz outros pré-candidatos se movimentarem

O anúncio feito pelo governador Flávio Dino (PCdoB) na última sexta-feira (1º), de que apoia o pré-candidato a senador Weverton Rocha fez com que o tabuleiro da formação da chapa esquentasse. Com o reforço do governador, a pré-candidatura de Weverton tende a crescer. Caso o efeito se confirme e o pedetista confirme uma das vagas, restaria apenas a briga pela segunda vaga na chapa.

O deputado federal Zé Reinaldo Tavares (praticamente certo no DEM) tem como trunfo o apoio do partido que é forte nacionalmente e tem tempo de televisão. Esteve no Maranhão o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, e ajudou a dar pressão pela candidatura de Zé Reinaldo.

Além do reforço do peso político de Maia, Reinaldo tem a seu favor o apoio do presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), o que pode significar apoio de um número considerável de prefeitos.

A deputada federal Eliziane Gama confirmou que tem o controle do PPS e que as articulações com o partido passam por sua mão. Além de ser oficiaizada em mais um mandato na presidência do partido, Eliziane emplacou pessoas de sua confiança nos principais cargos da Executiva estadual. Valdêncio Caminha passou a ser vice-presidente e Gleidson Brito o secretário-geral. Eliziane já tem a seu favor o fato de liderar todas as pesquisas de intenção de votos para o Senado.

Waldir Maranhão gerou fatos, mas ainda não demonstra um peso partidário. Waldir é filiado ao Avante e parece ter controle do partido, sendo o presidente no Maranhão o prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio. Mas secretário-geral da Executiva Nacional do PTB, deputado federal Campos Machado, anunciou que Waldir acertou a filiação ao PTB para ser candidato a Senador pela legenda.

Mas Waldir continua flertando com o PT, desejando ter o peso de um possível apoio de Lula para ser senador pelo Maranhão, onde o petista lidera as pesquisas para a presidência da República de forma esmagadora. Waldir participou neste domingo (3) de vento da juventude do PT maranhense em Brasília.

Liderando todas as pesquisas, Eliziane é nome praticamente certo na disputa pelo Senado

A deputada federal Eliziane Gama tem números que impressionam governistas e sarneystas na disputa pelo Senado Federal. E é um poderio eleitoral que não deve ser desprezado.

Na formação da chapa de Flávio Dino, existe um grande paleo pela montagem com nomes mais jovens e a presença de mulher. A única com o perfil é justamente Eliziane, que além de agregar estes fatores, é a mais forte eleitoralmente. Seria um complemente perfeito para a chapa do comunista.

 A popular-socialista na recente pesquisa DataIlha aparece liderando com 19% de intenções de voto nos maiores colégios eleitorais do Maranhão. Uma grande distância para o segundo colocado Sarney filho (PV), com 10%.

Entre os governistas, a vantagem de Eliziane é ainda maior. Weverton Rocha, Zé Reinaldo Tavares e Waldir Maranhão aparecem apenas com 7%.

Nas pesquisas do grupo Sarney, fizeram questão de esconder os números de Eliziane, que fica à frente até de Roseana Sarney para o Senado.

É um capital muito poderoso que o governador não irá desprezar.

Pesquisa da Difusora AM exclui nome de Eliziane para o Senado

Líder em todos os levantamentos que foi incluída, Eliziane é excluída da Escutec

Blog Marrapá – A rádio Difusora AM encomendou pesquisa eleitoral ao Instituto Escutec para analisar o cenário político de governador e senador em 2018. Apesar de liderar todas as pesquisas realizadas para o Senado e confirmar sua pré-candidatura, a deputada Eliziane Gama (PPS) foi ignorada pela emissora de Edinho Lobão (PMDB).

No Senado, os nomes incluídos foram: Sarney Filho (PV), Edison Lobão (PMDB), o próprio Edinho (PMDB), José Reinaldo Tavares (PSB), Waldir Maranhão (PTdoB) e Weverton Rocha (PDT).

Gama hoje é a favorita para ser eleita em 2018, caso seja confirmada como candidata. Além de possuir a menor rejeição e ser prioridade do seu partido (PPS), conta a favor da parlamentar a coerência em seu mandato. Aliada do governador Flávio Dino (PCdoB), está na disputa para integrar a chapa comunista em uma das duas vagas disponíveis ao Senado. Justamente o seu desempenho em pesquisas eleitorais anteriores a credenciaram. Mesmo assim, a Difusora optou por excluir Eliziane.

Para avaliação na disputa ao Palácio dos Leões foram incluídos: Flávio Dino (PCdoB), Roseana Sarney (PMDB) e Roberto Rocha (PSB). Outra mancada da emissora ao não verificar o nome de Mauro Jorge (Podemos), pré-candidata ao governo do Maranhão. A ex-prefeita de Lago da Pedra é nome certo na disputa eleitoral do próximo ano.

Ao ignorar Eliziane e Maura, o levantamento da Difusora perde sentido. Por estratégia ou erro, o fato é que a rádio cometeu enorme equivoco.

Pra ficar contra Dino, Rocha se alia até a Renan e critica a Lava Jato

Dois dias após o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Félix Fisher, atender pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) e inocentar o governador Flávio Dino (PCdoB), o senador Roberto Rocha (PSB) fez um aparte ao discurso do senador Renan Calheiros (PMDB-AL) no Congresso Nacional para criticar a Operação Lava Jato e a decisão do procurador-geral Rodrigo Janot, que encerrou qualquer suspeita contra Dino.

“O governador do Maranhão foi denunciado, e, ontem, o procurador-geral da República pediu o arquivamento da sua denúncia”, disse o parlamentar maranhense.

Rocha, que chegou ao Senado escorado na chapa vitoriosa de Flávio Dino em 2014, rompeu com o atual governador um ano após ter assumido o cargo, e no ano passado declarou ter interesse em disputar o governo do Estado contra Dino em 2018.

Rival confesso do governador, uma investigação contra Dino no STJ seria uma das “armas” de Roberto Rocha para tentar depreciar a campanha de reeleição do comunista no próximo ano.

No Senado, Renan Calheiros criticou as decisões de Janot com a tese de que o procurador-geral da República age “com dois pesos e duas medidas” nas denúncias contra envolvidos na Lava Jato. A ira do peemedebista contra Janot não é à toa: Calheiros foi denunciado pela PGR ao Supremo Tribunal Federal na última sexta-feira (25), acusado de corrupção passiva e lavagem em esquema de recebimento de propina oriunda de contratos da Transpetro.

Ao entrar em sintonia com a narrativa de Renan, Roberto Rocha, também conhecido como “Asa de Avião”, dá sinais de que topará qualquer aliança para 2018 para tentar derrubar o opositor Dino nas próximas eleições. Mas a missão de Rocha é difícil. Ele não conta com apoio do próprio partido para o seu projeto eleitoral em 2018 e amarga alta rejeição popular entre os maranhenses.

A única saída possível para a candidatura de Rocha é uma aliança com o grupo Sarney e com o governo de Michel Temer (PMDB). No entanto, ventila-se uma possível candidatura de Roseana Sarney (PMDB). Caso isso ocorra, o senador Asa de Avião pode ver seu sonho de governar o Maranhão ainda mais distante da realidade.

Senado: pré-candidatura de Eliziane começa a ganhar força política

A pré-candidatura ao Senado da deputada federal Eliziane Gama (PPS), que já tem força de densidade eleitoral demonstrada nas pesquisas já divulgadas, começa agora a ganhar corpo também no meio político.

Eliziane esteve nesta terça-feira (1º) reunida com os prefeitos Romildo, de Tutóia, e Dr Cristino, de Araioses. O encontro foi promovido pelo secretário adjunto de Articulação Política, Ednaldo Neves.

Ednaldo é um membro importante do PCdoB e forte pré-candidato a deputado estadual. A manifestação de simpatia à pré-candidata a senadora do PPS dá um indicativo de reforço no meio político. O impulso que Eliziane precisava.

Waldir Maranhão inventa declaração de apoio de Lula

Blog do Garrone – Pré-candidato ao Senado, o deputado federal Waldir Maranhão (PP) resolveu inovar e criou a declaração de apoio sem declaração.

É isto mesmo, a declaração, sem declaração!

Nessa quinta-feira, ele divulgou em vários blogs da capital que Lula tinha declarado apoio à sua candidatura ao Senado durante encontro na sede do PT em São Paulo, sem, no entanto, apresentar nenhuma declaração do ex-presidente neste sentido.

Nenhuma frase sequer, um elogio, uma justificativa para convencer o eleitorado, nada.

Aliás, a matéria sobre a declaração, contraditoriamente condiciona esse possível apoio ao afirmar que o ex-presidente teria lhe convidado a se filiar ao PT para concorrer ao cargo em 2018.

Não se pode negar que Waldir Maranhão tem se aproximado de Lula desde o impeachment de Dilma Rousseff, quando ocupava interinamente a presidência da Câmara e tentou anular a votação, e depois atabalhoadamente voltou atrás, que deu prosseguimento ao afastamento da presidente petista em 2016.

Acompanhado de seu filho, Thiago Maranhão, da sua nora Mayanne, provavelmente também Maranhão, e do empresário Janderson Landim, o ex-reitor da UEMA bateu foto ao lado de Lula, para exibir e conquistar o eleitorado encantado com a sua amizade com o líder petista preferido da grande maioria dos maranhenses sobrevivente por graças do Bolsa Família.

O retrato servirá como uma espécie de santinho, no qual Lula não se negará em posar ao lado de outros candidatos alinhados ao campo progressista, ainda mais se ele conseguir vencer o golpe judicial e disputar a presidência no próximo ano.

Roberto Rocha é contra a Lava Jato?

Roberto Rocha ao lado de Lobão durante sabatina de Raquel Dogde

Durante sabatina na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado que analisou a indicação da subprocuradora Raquel Dodge para a chefia do Ministério Público Federal, o senador maranhense Roberto Rocha (PSB), relator da indicação, fez uma série de perguntas tendenciosas para a nova procuradora-geral da República.

O senador Asa de Avião, como é conhecido, questionou a imunidade penal concedida a delatores, em referência clara a Joesley Batista, empresário do grupo JBS, que teve direito ao benefício após ter sido o pivô das denúncias de corrupção contra o presidente Michel Temer (PMDB).

Rocha queria levantar para a nova procuradora-geral de República cortar. Dodge foi escolhida pelo governo Temer justamente para afundar a Lava Jato, que já vem sofrendo revezes com a diluição, pelo governo Temer, do núcleo de atuação da Polícia Federal.

Raquel Dodge disse que já fez uso do mecanismo em investigações antigas e não vê problema algum em negociar prêmios com criminosos que decidem colaborar com a Justiça. Mas defendeu que a imunidade penal não pode ser usada em “benefício de chefes de organizações criminosas”.

Apoiadores de Temer, como é o caso de Roberto Rocha, na tentativa de reverter as graves acusações contra o presidente, vêm alegando que Batista não poderia fazer acordo de delação porque seria o chefe da organização criminosa que denunciou.

Entretanto, o atual procurador-geral Rodrigo Janot já deixou claro que para ele o chefe da organização criminosa seria na verdade Temer.

Segundas intenções

Rocha, que vem seguindo à risca todas as manobras do esfacelado governo Temer, como por exemplo, votar a favor da Reforma Trabalhista, é contra a Lava Jato e contra as denúncias contra Temer.

Até a crise com o presidente estourar, Rocha seguia as diretrizes de Temer, sendo reconhecido como um dos principais apoiadores da gestão do pmdebista no Senado.

A intenção de Rocha em manter Temer na Presidência é simples: solitário e esquecido no Maranhão, Rocha espera contar pelo menos com o apoio de Temer na sua candidatura ao governo do Maranhão em 2018, quando ele terá que enfrentar a boa popularidade, do homem que o alçou ao cargo de senador em 2014, o atual governador Flávio Dino (PCdoB), reconhecido na atualidade como um dos melhores quadros políticos do país.

Senado: Flávio participa de culto e ouve preferência dos evangélicos por Eliziane

O governador Flávio Dino esteve na noite desta segunda-feira (3) no templo Central da Assembleia de Deus a convite do Pastor Coutinho, líder da igreja no Maranhão. Foi mais um convite feito pelo Pastor atendido pelo governador, mas com um diferencial: o fator Eliziane Gama.

Flávio fez uma explanação das ações do governo e anunciou projetos para área social e cultural em parceria com a igreja.

Já o Pastor Coutinho reafirmou a tese levantada pela igreja no Maranhão: o nome de Eliziane Gama para  Senado Federal na chapa do governador. É mais um movimento significativo. Também estavam no culto os deputados Levi Pontes e Cabo Campos, além do secretário de relações institucionais, Pastor Porto.