Castelo continua bem “blindado” na Câmara

Vereadores reclamam do prefeito nos bastidores, mas seguem o apoiando.

O prefeito João Castelo (PSDB) mostra que ainda tem prestígio com os vereadores da Câmara Municipal de São Luís que não apareceram para votar o requerimento de autoria do vereador Osmar Filho (PMDB) pedindo que o prefeito vá ao parlamento explicar o “sumiço” dos R$ 73,5 milhões, fruto de convênio com o governo do estado, no mandato do ex-governador Jackson Lago (falecido).

Ontem e hoje não houve quórum para que fosse realizada a sessão ordinária na Casa. Hoje (60, só estiveram presentes no horário regimental Isaías Pereirinha (PSL), Armando Costa (PSDC), Rose Sales (PCdoB), Fernando Lima (PCdoB), Sebastião Albuquerque (DEM) e Chico Viana (PSDB).

Como já não houve sessão ontem e hoje, amanhã (7), véspera de feriado e último dia regimental de sessões na Casa (a Câmara realiza sessões de segunda a quarta-feira), dificilmente haverá quórum.

Com isso, o prefeito vai ganhando tempo e protelando o convite. Além disso, descarta a convocação do Secretário Marco Aurélio Freitas (Semosp), já que Rose Sales (PCdoB) pedia em Requerimento que ele fosse convocado para explicar a questão da Licitação da coleta de lixo na cidade no valor de R$ 3 milhões.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.