Eliziane se absteve e doze estavam ausentes no projeto polêmico

Deputada Eliziane Gama se absteve da votação polêmica.

Tem gerado muita discussão na Assembleia Legislativa, e não era para menos, a denúncia de que empresários da construção civil teriam pago a quantia de R$ 1,5 milhão para ser distribuído entre 30 deputados que se encarregariam de aprovar o Projeto de Lei do deputado Stênio Rezende (PMDB) que autorizou a derrubada de babaçuais em áreas urbanas para novas construções.

Agora a denúncia paira sobre a cabeça de 29 parlamentares, uma vez que a deputada Eliziane Gama (PPS) se absteve e outros 12 não compareceram à sessão. Os parlamentares afirmam que não sabiam de nada.

Segundo a denúncia feita em um blog de São Luís, um único deputado teria articulado a transação, negociado os votos dos colegas, recebido a quantia, mas não teria repassado os R$ 50 mil a ninguém.

“Nós nos posicionamos e votamos contra o Projeto mesmo com a Emenda doDeputado Rubens Jr. O nosso posicionamento contrário ao Projeto foiexatamente porque não havia exaurido a discussão com movimento e todas as pessoas que são envolvidas na questão da cultura do Babaçu”, afirmou Eliziane.

A deputada ainda exige investigações do esquema de propina. “A denúncia é extremamente grave e merece de todos nós uma atenção diferenciada, para que seja apurada para realmente chegarmos a essa conclusão, se de fato houve o pagamento ou pelo menos o suposto pagamento de propina para a votação desta Casa”.

Faltaram à sessão que aprovou o projeto: Afonso Manoel, André Fufuca, Bira do Pindaré, Carlos Filho, Carlinhos Florêncio, Edivaldo Holanda, Fábio Braga, Neto Evangelista, Raimundo Louro, Rigo Teles, Roberto Costa e Rogério Cafeteira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.