Folga de uma semana na Câmara Municipal

Para não dizer que a Câmara Municipal esteve completamente parada esta semana, foi realizada apenas a audiência pública a respeito da LOA (Lei Orçamentária Anual) do município. A Câmara Municipal de São Luís não realizou nenhuma sessão ordinária esta semana por falta de quórum na Casa, que desde segunda-feira (5) não foi suficiente nem sequer para abrir a Sessão.

O principal motivo do “boicote” às sessões foi a solicitação do vereador Osmar Filho (PMDB) para convidar o prefeito João Castelo (PSDB) para explicar o sumiço dos R$ 73,5 milhões de convênio firmado com o governo do estado, além de Requerimento da vereadora Rose Sales, solicitando uma audiência pública para discutir a Parceria Público-Privada (PPP) de Resíduos Sólidos de São Luís, e em especial, a Licitação no valor de R$ 3 bilhões para coleta de lixo em São Luís pelos próximos 20 anos.

Rose Sales lamentou que matérias importantes estejam paradas em virtude do não comparecimento dos parlamentares. “Em uma semana, votações importantes ficaram paradas na Casa. O ano está terminando e temos Requerimentos, Indicações, Projetos que devem ser votados e aprovados. O ‘boicote’ não é a mim, mas à população, que fica penalizada com a falta de Sessões”, declarou.

Osmar Filho, disse que não pode comparecer por que estava em tratamento dentário. Mas seu Requerimento já está em pauta e deve ser votado assim que voltar a haver sessões na Casa. A pergunta é: “por que o boicote? Não era mais fácil comparecer à sessão e votar contra?” O fato que neste meio tempo, muita negociação pode estar sendo feita. Assim, dificilmente haverá aprovação dos dois requerimentos. Além disso, o parlamento bancado com o dinheiro de todos nós contribuintes ficou sem trabalho por uma semana, sem justificativa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.