Polícia termina greve, e cidade começa a voltar à normalidade

Fim da greve da PM

A Assembleia Legislativa do Maranhão foi finalmente desocupada pelos policiais militares que acamparam por uma semana. Os mais de três mil policiais definiram o fim da greve e retorno imediato as funções ainda na noite de ontem (2).

o governo ofereceu um valor de reajuste salarial para os próximos três anos, como compensação às perdas salariais que a categoria estava reivindicando. O encerramento da mobilização foi aprovado pelos militares no início da noite e o grupo saiu em carreata pelas ruas para anunciar o retorno ao trabalho.

Hoje (3), informações davam conta de que a atuação da Polícia estaria normalizada. Pelas ruas, poucas viaturas são vistas. Os homens do exército, que continuam em São Luís até que a ordem da presidência da República, podem ser vistos com mais facilidade pelas ruas.

O diretor nacional da Associação de Praças, cabo Prisco (PM/BA), ao falar com os manifestantes lembrou que durante os quatro primeiros dias da paralisação não houve avanços. “O que foi ganho no primeiro dia foi a ilegalidade do movimento, no segundo foram pedidas prisões, depois foi dito que não haveria negociação, mas por fim as pautas de reivindicação foram atendidas”, discursou. Ele frisou que o Maranhão foi o sétimo estado a conseguir a proposta de uma carga horária de 40 horas por semana e a terceira unidade da federação a ter a proposta de implantar um código de ética em substituição ao Regimento Disciplinar do Exército (RDE).

O governo aumentou para os reajustes de 2013 e 2014, fechados, respectivamente, em R$ 2,3 mil e R$ 2,5 mil. “Acho que foi o melhor acordo possível, se o governo pudesse oferecer mais daria”, declarou o secretário de Estado de Projetos Especiais, João Alberto.

R$ 2.028
é o vencimento base da categoria atualmente e um dos pontos que motivou a paralisação

R$ 2.240
é o valor que será válido a partir do ano que vem com reflexo nos demais cargos militar

R$ 2.396
é o valor do vencimento para o ano de 2013 oferecido durante as negociações de ontem

R$ 2.640
é o valor acordado para 2014 que fecha o acordo de compensação das perdas salariais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.