Caema: São Luís não aguenta mais

Mais um rompimento de adutora e transtorno em São Luís. Foto: blog do Gilberto Lima

O início de ano na capital maranhense não foi nada alentador. Os ludovicenses começaram 2012 tendo que carregar lata d’água na cabeça. Mais uma vez um rompimento na adutora do Sistema Italuís deixou os 60% que necessitam do Sistema na seca.

E o reparo está sendo um dos mais demorados, já que geralmente se consegue retomar o abastecimento em dois dias. O rompimento ocorreu por volta das 2h da madrugada de sábado (31/12) e só deve ser restabelecido normalmente na amanhã (3). A Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) informou que ainda está sendo realizada inspeção técnica em toda a extensão da adutora do Italuís, que rompeu no KM 38 da BR-135, Campo de Perizes.

Segundo a Companhia, já foram finalizados os reparos na adutora. Porém, “houve a necessidade de o sistema permanecer com o bombeamento reduzido em 30% até esta segunda-feira (2)”.

Assim, a grande maioria que depende do sistema continua sofrendo. Sempre que ocorre o rompimento de adutora volta o debate sobre o nosso ultrapassado sistema que está a ponto de um colapso. Há vários anos se fala na substituição do Sistema que foi feito há 25 anos e encontra-se em estado de corrosão avançado.

 A troca da tubulação do Sistema Italuís no Campo de Perizes está orçada em R$ 137 milhões. O governo do estado continua esperando pacientemente que os recursos apareçam para a troca. Deve esperar um verdadeiro desastre de falta de água acontecer na cidade.

 A cidade já não agüenta mais as constantes dores de cabeça por conta do falecido Sistema Italuís. É bom tomar cuidado, pois se a catástrofe acontecer próximo às eleições estaduais, o dano pode ser irreversível.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.